quinta-feira, 6 de setembro de 2007

Adriano, sempre!



Na ausência de qualquer imprevisto, em Outubro terei pelo menos duas ocasiões para lembrar o Adriano Correia de Oliveira, apenas o Adriano, para a maioria dos que estiverem presentes.
Embora em "performances" em que cante mais que 3 cantigas practicamente nunca deixe de incluir o Zeca e o Adriano, desde que comecei há já 200 anos, para ocasiões especiais como estas vão ser há que "arejar" e aumentar o repertório. Exactamente a fazer isso, tropecei num CD que gravei há uns anitos e que foi o resultado de uma homenagem que lhe fizeram 4 Câmaras Municipais, que para o efeito me encomendaram um espectáculo ao vivo e esta gravação.
Ainda gosto de ouvir a maior parte desse trabalho, incluindo este "E alegre se fez triste" que parece não ter saído mal...
Comentem e critiquem, sff, pois é sempre bom para ajudar a desistir ou continuar ou melhorar...
Segue a cantiga, espero que se ouça (falta de fé na tecnologia!)
"E alegre se fez triste"
Poesia de Manuel Alegre
Música de José Niza
Cantor: este vosso criado

8 comentários:

Maria disse...

Saudade.....
Por mim está bom, muito bom...
Obrigada por este momento, por esta emoção.

Fica bem

Hertz disse...

Já não tinha presente na memória,esta excelente interpretação,que o Adriano populazizou,talvez porque a voz imensa do Adriano,tenha abafado todas as outras.Pena que, com tanta tecnologia doméstica hoje ao nosso alcance,não apareçam edições de autores,nem reposições em formato digital.

Anónimo disse...

Esta é para mim uma das mais belas canções portuguesas, sem qualquer exagero. Custa a aceitar que nunca se oiça na rádio. Gosto da sua interpretação mas também adoro a versão do Janita. Saudações.

Praça Stephens disse...

Prezado amigo Samuel Quedas

Os discos que você produziu nessa série estão magnificos e a sua voz lindíssima. Eu tenho os discos todos, mas para quem não tem era bonito inseri-los aqui.
abraço
João Paulo Pedrosa

Manuel Correia disse...

Muito bom. Gosto a valer.
Parabéns e um abraço

Cristina Loureiro dos Santos disse...

Lindo! Lindo!
E a sua voz, Samuel, que quase nunca ouvimos agora... Tão clara também!

Obrigada.

Anónimo disse...

onde posso comprar os discos?

fmmatos@sapo.pt

Anónimo disse...

COMO NINGUEM ME DIZ ONDE POSSO COMPRAR OS DISCOS, PODEM AO MENOS DIZER-ME QUE CAMARAS OS EDITARAM? E JÁ AGORA QUANDO SAI UMA EDIÇÃO COMERCIAL DUM DISCO DO SAMUEL?

fmmatos@sapo.pt