domingo, 16 de outubro de 2011

Primavera – E porque não hoje?


Cada segundo que ficar para aqui a alinhavar considerações sobre estas “Carmel”, que trago hoje para animar o estabelecimento, são segundos que vocês terão que esperar até começarem a ouvi-las... portanto, avancemos!
Calha bem, porque não faço a mais pequena ideia do que poderia dizer destas moçoilas... a não ser que são naturais de Israel, cantam “acapela”, portanto, não recorrendo a qualquer instrumento, para além das suas cordas vocais, que não tenho palavras para classificar a desconcertante perfeição e criatividade do seu “som”... e que, estou certo, fariam feliz o senhor António Vivaldi, se pudesse ouvir esta versão das suas “Quatro estações”, neste caso, apenas a “Primavera”.
Olhem... shalom para elas... e para vocês, como vai sendo hábito,
Bom domingo!
“Primavera” – Carmel
(António Vivaldi)



11 comentários:

trepadeira disse...

Que delícia.
Depois de algumas canções,dos Adriano e Zeca,cantadas pelo Carlos Mendes no TMG,ao chegar a casa abro este insuperável belogue e,cá está,uma maravilha.
Obrigado.
Um abraço,
mário

relogio.de.corda disse...

Um bom domingo também para si, sr Cantigueiro. :)

Maria disse...

Muito bom!

Bom domingo e abreijos.

salvoconduto disse...

É isso, a voz delas é como a minha, um instrumento, A minha é tipo martelo, troc, troc, de vez em quando a vizinha queixa-se. Pena que seja já tão tarde se não aumentava o volume prá vizinha.

Abraço.

Anónimo disse...

Boa noite

Como eu já disse, ao domingo, estamos sempre de acordo. Muito bom de ouvir e de repetir!

Abraço, o chato do costume.

Manuel Norberto Baptista Forte disse...

Gostei. Bom domingo, e um abraço solidário.

Graciete Rietsch disse...

Lindo. Vozes maravilhosas!!!

m beijo.

GR disse...

Um dos mais belos instrumentos é a VOZ e tu que o digas Samuel.

Lindo!

BJS,

GR

lino disse...

Até os Estados párias, racistas e terroristas conseguem produzir belezas como esta!
Abraço

Anónimo disse...

Por razões várias Israel não é "santo da minha devoção".
Contudo que delicia estas vozes.
Que "Primavera" passeando-se em pleno Outono.
Gostei.

Olinda disse...

Enfim um momento de frescura,nesta obscuridade.Esperemos que a chuva passe com a primavera que,mais cedo ou mais tarde,será eterna...