domingo, 31 de janeiro de 2010

O direito de viver em paz



A noite passada vivi-a com gente daqui e de longe. Gente que ama a Paz. Vieram de vários países do mundo até Lisboa, até à Casa do Alentejo. Vieram reforçar a roda de dança que Pablo Picasso sonhou e sem a qual a Humanidade não sobreviverá.

Depois de uma tarde de palavras, ideias, empenhamento e projectos, a noite foi de convívio e algumas canções. Como esta:

“El derecho de vivir en paz” – Victor Jara
(Victor Jara)

12 comentários:

Maria disse...

E foi uma noite muito bonita...
Obrigada pelas cantigas com que nos brindaste.

Abreijos

salvoconduto disse...

São momentos como esse que nos fazem recarregar as pilhas.

Abraço.

do zambujal disse...

... onde é que eu já ouvi isto hoje?!
... mas houve outras emoções!
E espero que a tua viagem tenha sido tão boa (e rápida) como a minha.

Um abraço.

ELEMENTOS disse...

PARABÉNS PELO SEU BLOG

Fernando Samuel disse...

E eu que não estive lá!...
Que inveja!

Um abraço.

Curioso do Mundo disse...

E pensar que, criminosos,impunes, que esmagaram as mãos do cantante, usaram as mãos sujas de sangue para votar no regresso(?)dos assassinos no Chile.Fascismo nunca mais!

São disse...

Como é que eu não tive conhecimento?
Bom domingo.

amigona avó e a neta princesa disse...

E, sim, todos temos direitos...
um abraço Samuel (também à vóvó)

Graciete Rietsch disse...

Que pena estar tão longe e não ter participado num evento tão emocionante como esse!!!
Mas cá no Porto também tenho tido ocasião de assistir a acções bem gratificantes principalmnte quando se sente que o medo e a mentira cada vez mais tentam apoderar-se das pessoas.
Um beijo.

Graciete Rietsch disse...

Só quero acrescentar que tenho cá em casa uma reproduçãozinha da roda de dança de Picasso.
Mais um beijo.

samuel disse...

Maria:
Obrigado, eu!

Salvoconduto:
São fundamentais...

Do Zambujal:
A viagem foi excelente! Vinha em paz...

Elementos:
Obrigado!

Fernando Samuel:
Olha que estiveste, sim...

Curioso do Mundo:
Estão sempre à espreita!

São:
A divulgação na comunicação social foi nula.

Amigona:
Todos, sim!

Graciete Rietsch:
É isso! A nossa presença é importante.
Bela coisa para se ter em casa!


Saludos em paz!

Cristina Loureiro dos Santos disse...

Por continuar com uma mobilidade muito reduzida, foi impossível assistir :(
Mas obrigada pelo vídeo.
É um dos momentos mais emocionantes que me recordam Victor Jara. Lindo!

Abraço :)