domingo, 13 de novembro de 2011

Summertime - Sara Sant'Ambrogio



“One of these mornings
You're going to rise up singing
Then you'll spread your wings
And you'll take to the sky”
("Summertime", da ópera "Porgy and Bess")
A escolha de "Summertime" para sonorizar este domingo apresenta várias (quase) impossibilidades.
Como conseguir dizer alguma coisa original sobre esta canção, sobre a ópera de que faz parte, “Porgy and Bess, ou sobre os autores, George Gershwin, Ira Gershwin e DuBose Heyward?
Como escolher entre as mais de trinta mil versões gravadas por outros tantos intérpretes, que vão desde novos músicos e cantores de jazz até aos vários nomes da música erudita que a cantaram e cantam?
Como deixar de lado a esta versão comovente de Peter Gabriel, resultado da sua participação num fantástico disco colectivo de tributo a Gershwin? Como contornar Billy Holliday? Como dispensar Ella Fitzgerald e Louis Armstrong juntos? Como esquecer a versão de voz destruída e “quimicamente impura” de Janis Joplin?
Assim sendo, proponho que façam como eu: soletrem mentalmente a letra, pelo menos as partes de que se lembram... enquanto ouvimos esta estranha forma de “cantar” com o violoncelo que nos oferece a surpreendente Sara Sant’Ambrogio.
Bom domingo!
Summertime” – Sara Sant’Ambrogio
(DuBose Heyward e Ira Gershwin / George Gershwin)



8 comentários:

Maria disse...

Tão lindo...
Obrigada!

Abreijo.

do Zambujal disse...

Obrigado, pá.
Não podia começar melhor o domingo...

Grande abraço

trepadeira disse...

Uma versão deliciosa,para dar ânimo.

Um abraço,
mário

Graciete Rietsch disse...

Extraordinário, fantástico, o cantar do violoncelo.

Um beijo.

Justine disse...

Estranho, diferente...e muito belo!
Obrigada:))))

Fernando Samuel disse...

Os domingos são outra coisa depois da visita ao Cantigueiro...

Um abraço.

Aten disse...

Que dizer? É ouvir o lamento do violoncelo, lamento que nos faz criar tantas imagens.
Obgdo.

Rogério Pereira disse...

Obrigado pá, não podia começar melhor uma segunda-feira...