quinta-feira, 10 de novembro de 2011

Quando falta a pachorra...


Você fazem ideia (não, não fazem!) da enxurrada de esterco que algumas cabeças se deram ao trabalho de produzir, para tentar conspurcar este último post, sobre o aniversário de Cunhal?
Ele foram os insultos costumeiros, ele foram vídeos com discursos de Salazar e marchas da Mocidade Portuguesa, da Legião e de tropas nazis, ele foi o já habitual “vão mas é prá Rússia” (sim, ainda há quem mande para a Rússia)...
Cada qual com as suas particulares características, todos no entanto partilham a profunda imbecilidade de pensar que os seus “comentários” veriam a luz do dia.
Todos eles, com o coro dos doutores do governo, presidente, mais o rancho dos “pinas mouras”, dos “cantigas esteves”, dos “bragas de macedos” e demais “brilhantes economistas”, mais a vara de analistas, politólogos e derivados... lembram-me de uma singela estória, passada numa escola, estória que prazerosamente lhes dedico.
O professor, pedia aos alunos exemplos de palavras que terminassem em “LH”, seguidos de uma vogal... como palha, folha, etc.
Depois de vários exemplos bem sucedidos vindos de vários alunos, o Miguel respondeu: “pombo-correio”.
E o professor espantado: Ó Miguel! Mas onde raio é que o pombo-correio tem o “LH”?
- Na anilha, setôr... na aniLHa!!!
(E os amigos e amigas... desculpem a má disposição, mas há dias em que a pachorra é um bem muito escasso)

13 comentários:

Anónimo disse...

Caro Samuel,

Não ligue a quem não sabe do que fala. Porque só por ignorância é que se pode falar assim de alguém que, podendo ter uma vida tranquila, igual a tantas outras, resolveu abdicar de tudo isso para se colocar ao lado daqueles que pouco ou nada têm. Perante homens dessa grandeza só nos resta uma coisa: curvamo-nos perante eles. Sabe que mais? Já não se fazem, nos dias de hoje, homens assim, como o Álvaro Cunhal.

Estamos muitas e muitas vezes em desacordo, mas desta vez estamos juntos.

Um abraço

António Ramos

Ana Martins disse...

E sempre, sempre precioso a ser aplicado em pessoas/assuntos que valham a pena. Outros há que não merecem mais do que uma explosão de raiva ou mesmo um estalo na cara :)
Ânimo!

vasco queiroz disse...

eh eh eh eh eh, boa malha Samuel! Estes bandalhos a quem a democracia trazida pelo 25/4 proporcionou que tenham vindo a ocupar o poder desde Essa Data não passam de miseráveis e infinitésimais figuras comparados coma estatura Humana de Álvaro Cunhal.

Vasco

trepadeira disse...

Há mortos que de tão vivos assustam muita canalha.

Um abraço,
mário

Eduardo Miguel Pereira disse...

Desconhecimento, má formação, falta de cultura e outras qualidades tais são as geradoras de ataques desses.

É triste, porque é precisamente a generalização dessa forma baixa de se ser e de estar que tem permitido que tão "ilustres" pessoas nos tenham governado (?) nos últimos 35 anos.

Graciete Rietsch disse...

E são tantos esses que julgam por si aqueles que têm cabeça para pensar!!!!!!

Um beijo.

heretico disse...

estou convicto que Alvaro Cunhal soltaria umá gargalhada...

por esta bandas desopilamos o figado, com a estoria tão oportuna.

abraço

relogio.de.corda disse...

Os outros que digam, que pensem, que escrevam o que quiserem e pense como eu: "é para o lado que eu durmo melhor!"

Antuã disse...

viva o marxismo-leninismo-cunhalismo!...

José Rodrigues disse...

Artº292º da Constituição Portuguesa(Incriminação e julgamento dos agentes e responsáveis da PIDE-DGS)
Aposto que esta canalha está por aí vivinha da costa espalhada por tudo quanto é sítio.Eles não eram todos sexagenários no 25 de Abril de 74.

Abraço

Anónimo disse...

"A caravana passa e os cães ladram"!
Digam o que disserem ninguém tira o valor a quem sempre o teve.
Com a sua história valeu uma boa gargalhada!
Saudações e não o conhecendo um abraço.
Vicky

Fernando Samuel disse...

AH ganda Miguel!...


Um abraço.

Maria disse...

Deves ter gozado muito mais do que eu estou a rir com esta da 'anilha', hehehehehehehe.......

Abreijo.