segunda-feira, 14 de julho de 2008

Agora eu tocava violoncelo e tu, violino...


Todos os sobrinhos adoravam aquela excêntrica tia já velhota, que dizia sempre coisas muito diferentes dos outros tios e dos pais. Numa tarde de brincadeira em que todos confidenciavam o que "iam ser", bombeiros, professores, médicas, cientistas, cabeleireiros... 
A velha tia reparou no franzino Itzhak, sentado numa pequena cadeira de rodas e perguntou-lhe "e tu, o que vais fazer?". E o pequeno Itzhak, muito concentrado, "Vou crescer e ser um grande artista!". A tia abriu um sorriso como um sol e disse uma das suas famosas frases, "Meu filho... acho que não podes fazer as duas coisas!..."
A história não se passou nem com este Itzhak Perlman nem com Yo-Yo Ma, duas crianças grandes que brincam ainda "a ser grandes artistas", e se esqueceram de "crescer".
Por vezes quando os ouço tocar, regresso nem sei bem aonde e fico lá... sentado de olhos e ouvidos escancarados... um miúdo.
"Humoresque" - Itzhak Perlman e Yo-Yo Ma
(Antonin Leopold Dvorak)


14 comentários:

salvoconduto disse...

Excelentes cordas.

Maria disse...

Tão bonito, Samuel!
Continuava a ouvi-los noite fora....
:))
Abreijos

poesianopopular disse...

Podemos dizer que estes, foram os inspiradores do (dois em um) tal é a sintonia, tem razão a Maria quando diz que ficava toda a noite a ouvir
Samuel tu sabes quanto trabalho é preciso para se chegar a esta perfeição, trabalho e condições de vida e profissionais!
Abraço

Lena disse...

Simplesmente divino !


Um beijo

Lúcia disse...

Eu queria ser assim, queria. Mas cresci e dei para outras músicas.
Belíssimos.
Beijo

Daniel de Sá disse...

Meu Caro Samuel, é também para escolher entre o violino e o violoncelo?...
Sonho com frequência que estou a tocar violino. E dou um conselho para quem quiser aproveitar. Experimentem ouvir Ginette Neveu, a jovem e genial violinista que morreu, mais o irmão Jean-Paul, pianista, no desastre do avião da Air France que é mais conhecido como sendo aquele em que morreu o Marcel Cerdan. Foi aqui na ilha, no Pico da Vara. Há gravações suas disponíveis na Rede. O concerto de violino de Sibelius, cuja gravação a deixou com o pescoço como que em sangue, é coisa de um outro mundo.

c cabral disse...

Samuel ,aqui vai a 1ªmsg que mando para o teu blog.
Perante isto tudo , fico a pensar e a desejar ser capaz de tocar os meus instrumentos(bem diferentes destes) quase tão bem.
Também quero agradecer tudo o que nos dás com as tuas ideias e que me faz levantar de manhã com o desejo de ir imediatamente para o computador ler tudo e, assim, ter um dia melhor.
beijos do meu tamanho
C. CABRAL

samuel disse...

Grande Conceição

Bem-vinda!
Até onde sei, tocas os teus intrumentos de uma forma exemplar, a ver pelos resultados na vida de várias pessoas...
Se com um blog eu pudesse melhorar de facto os dias de alguém... já não saía mais da cadeira e não parava de escrever, mas obrigado!
O difícil era o primeiro comentário. Não deixes agora de "aparecer", quanto mais não seja para me sentir "cercado" de terceirences, sei lá... bonitas.

Abreijos

Fernando Samuel disse...

Ah, estas crianças que nos fazem miúdos... (e se bem ouvi o Dvorak também andava ali a brincar com um arco...)

Justine disse...

É o efeito que a arte tem sobre nós: acorda o que há cá dentro de mais puro, e de repente somos de novo meninos. Tão bom...

Sal disse...

Excelente!
E fazem-no com aquele ar de "isto é tão fácil"... (Raios os partam...)
Gosto muito deste arabesco do Dvorak.
bjs

Anónimo disse...

Your blog keeps getting better and better! Your older articles are not as good as newer ones you have a lot more creativity and originality now keep it up!

René Post disse...

The link you provides is not working anymore. Here is another url: http://www.youtube.com/watch?v=oBDmAxSFt6A

samuel disse...

René:

Thanks!