domingo, 18 de dezembro de 2011

Federico Garcia Lorca e Estrella Morente


Federico Garcia Lorca tinha “dedo” para as cantigas. Para além dos muitos poemas que escreveu, em que, como costumo dizer, parece que a música já vem incluída, tal a sua musicalidade e ritmo... chegou mesmo a compor, quase por brincadeira e ao piano (em que dava uns toques) algumas canções simples, ao gosto mais popular da época. É o caso da canção de hoje “Los quatro muleros”.
Ter cantado e gravado Lorca é uma “medalha” que fica sempre bem em qualquer “lapela”. Assim, das cantigas de Lorca é possível encontrar inúmeras versões de canções, incluindo estes “quatro muleros”, de que se pode ouvir interpretações que vão da grande cantora lírica Teresa Berganza, acompanhada pelo monstro da guitarra clássica Narciso Yepes, até ao jeito mais “jazzy” de Ana Belén... ou de Estrella Morente, a nossa cantora de hoje.
Estrella Morente e as suas interpretações escapam a qualquer classificação precisa. Pelo menos uma que eu seja capaz de produzir. As suas “versões”, seja do que for, são uma coisa muito sua, “flamenca” e inexplicável... de que se gosta muito, ou nada. Eu gosto!
Mas então, perguntam vocês, se a cantiga é do Lorca e a interpretação é da bela Estrella Morente... o que é que faz aqui em cima uma fotografia velha do Zeca Afonso, ainda com um ar jovem e em plena forma, acompanhado de um bando de guedelhudos? Simples. É que, para além dos três mais à esquerda, que não faço ideia de quem sejam, o Zeca está no palco com uma cantora da Catalunha, Marina Rossel, seguida (para o lado direito do público) do cantor galego Xico de Carinho (com quem ainda há pouco tempo cantei no Porto, exatamente numa homenagem ao Zeca), logo seguido de outro galego, o Bibiano, que se fartou de cantar (com o Zeca e com o Benedito) por cá e por lá... e, finalmente, por um ainda jovem cantor de flamenco, que foi responsável por uma verdadeira revolução nessa grande música, tanto em termos musicais como temáticos. Chamava-se Enrique Morente e era o pai da nossa cantora de serviço.
Sim, isto anda tudo ligado...
Bom domingo!
Los quatro muleros” – Estrella Morente
(Federico Garcia Lorca)



7 comentários:

Fernando Samuel disse...

Não há dúvida: isto anda tudo ligado... e ainda bem que assim é...

Um abraço e bom domingo.

trepadeira disse...

Lorca,quem luta tem de estar preparado para todos os sacrifícios,mesmo os mais bárbaros,quando é canalha que governa.

Um abraço,
mário

FXabier disse...

Não tenho a certeza pois a imagem não permite ampliação mas o guedelhudo da esquerda com guitarra não será Suso Vaamonde?

Graciete Rietsch disse...

Estar com Garcia Lorca é sempre uma honra.

Um beijo.

svasconcelos disse...

Pois eu gostei desta interpretação. Muito bonita, sim!|:)

bjs,

CRN disse...

Sempre bem vindas coisas destas.

Um abraço

Graciete Rietsch disse...

Eu também gostei muito.Da música, da voz, das mãos da cantora tão expressivas.

Um beijo.