domingo, 11 de Dezembro de 2011

Sei que deve haver uma canção...


Sei que algures deve existir uma música que seria indicada para este domingo. Sei que entre os vários milhares de canções que tenho na estante dos discos, ou entre os milhões disponíveis na internet, há de haver uma letra adequada para fazer o retrato daquilo que penso sobre mais esta “Cimeira Histórica”.
Como quase todas as cimeiras “históricas”, também esta foi precedida de dias de propaganda histérica, a exigir uma pachorra estoica... e no fim, o costume.
Mais uma vez, uma destas reuniões de “líderes” termina com uma mão cheia de coisa nenhuma. Com o degradante espetáculo dado por dezenas de figurões que ninguém elegeu, acompanhados por alguns que, sendo eleitos, se comportam com a mesma pose de mercenários dos primeiros... atarefados em vender os interesses e soberanias dos seus povos e países à ganância dos especuladores batizados de “mercados”, e à gula de poder da Alemanha.
Mais uma vez, todos estes figurões terminam uma cimeira de traição e submissão, com um largo sorriso nos lábios, declarando-se muito satisfeitos, mostrando todos os dentes de uma forma insolente.
Mais uma vez, conseguem a proeza de manter os dentes intactos!
Como disse, sei que haverá uma canção que diga tudo isto melhor do que eu... mas os meus curtos contactos com a “net”, por estes dias, não me permite o tempo e a calma para a encontrar.
Estou certo de que todos vós têm em mente uma dessas canções possíveis. Cantem-na hoje por mim.
Bom domingo!

12 comentários:

Maria disse...

Hoje pode ser uma cantiga do quim barreiros...
Valeu a tua paciência de (re)fazer o pobre do 45 rpm...

Abreijo.

Antuã disse...

Os Vampiros

Maria João Brito de Sousa disse...

:)) Eu costumo "desenrascar-me" bem nestas associações rápidas... mas, a esta hora, só se for o "Ai, ai,ai, minha machadinha..."
Abraço!

Graciete Rietsch disse...

A canção que devemos cantar é a da revolta e luta contra todos os figurôes e seus lacaios que querem converter em propriedade sua o capital mais precioso, o ser humano.

Um beijo.

jrd disse...

Talvez a de Daniel Viglietti " A desalambrar".

carol disse...

Que tal a velhinha "Rule, Britannia"?

Pode não ter sido pelos motivos certos, nem o Cameron me alegra muito, mas foi o único que virou as costas àquela ariana. Pois não! Gato escaldado de água fria tem medo!

Justine disse...

Ai amigo, se eu me pusesse a cantar por ti havia de ser lindo! Lá ficava a aldeia e arredores deserta:))))
Bom domingo!

José Rodrigues disse...

Autoria do grupo pimba "Lacaios PS/PPD/CDS"

Ora agora enganas tu,
Ora agora engano eu,
Ora agora Troikas tu,
Ora agora troikamos os três.

Não rima,mas é verdade.

Abraço

Olinda disse...

Daqui fala o monopólio
Daqui fala o capital
Diga cá senhor ministro
Quanto custa Portugal?
(José Afonso)

Anónimo disse...

E se todos lhes cantassemos, mas a todos os figurões que nos tratam como escravos sem direitos?

Se em direitos o homem nasce igual
não importando a crença ou povo
porquê não dar as mãos, olhar o sol
forjar na Paz um mundo novo-

Um mundo onde o homem libertado
em igualdade viva sem guerras,
o homem não nasceu p'ra explorado,
não nasceu escravo, é dele a Terra.

Não
gritemos não
à opressão
e ao que ela representa
Não
gritemos não
à repressão
à fome, à miséria, à violência

Povo,
tu tens nas mãos o fruto que quiseres
é tua a vida
por isso escuta.
A Terra que moldares
A Terra que fizeres
Será o teu mundo
Por ele luta

..........

Quando é que o Homem irá acordar e de "Ofendido e Humilhado" passará de cabeça erguida
a ser O Homem Libertado?

Anónimo disse...

País dos Licenciados, Martim Vicente

Fernando Samuel disse...

Não sei se reparaste que a generalidade das fotos nos mostravam sempre os participantes da conferência a rir... pergunto-me de que riam eles (e elas...


Um abraço.