domingo, 18 de Abril de 2010

“Desenredo” - Me espanta tudo o que vejo...



Nesta altura do campeonato já toda a gente entendeu que gosto da Roberta Sá. Também... o que é que há pra não gostar? Hoje, a sua brasileira e doce serenidade vem fazer companhia ao já maduro grupo “Boca Livre”, há mais de trinta anos nos caminhos da MPB.

"Desenredo" é uma canção em que gosto de tudo, o que a candidatou, há muito tempo, para integrar este grupo “selecto” das nossas partilhas domingueiras. É hoje.

Bom domingo!

Desenredo
(Dori Caymmi e Paulo César Pinheiro)

Por toda terra que passo
Me espanta tudo o que vejo
A morte tece seu fio
De vida feita ao avesso

O olhar que prende anda solto
O olhar que solta anda preso
Mas quando eu chego
Eu me enredo
Nas tranças do teu desejo

O mundo todo marcado
A ferro, fogo e desprezo
A vida é o fio do tempo
A morte é o fim do novelo

O olhar que assusta
Anda morto
O olhar que avisa
Anda aceso

Mas quando eu chego
Eu me perco 

Nas tramas do teu segredo

Ê, Minas
Ê, Minas
É hora de partir
Eu vou
Vou-me embora pra bem longe

A cera da vela queimando
O homem fazendo o seu preço
A morte que a vida anda armando
A vida que a morte anda tendo

O olhar mais fraco anda afoito
O olhar mais forte, indefeso
Mas quando eu chego
Eu me enrosco
Nas cordas do teu cabelo

Ê, Minas
Ê, Minas
É hora de partir 

Eu vou
Vou-me embora pra bem longe

"Desenredo" - Boca Livre e Roberta Sá
(Dori Caymmi e Paulo César Pinheiro)

7 comentários:

Maria disse...

Muito agradável, esta voz (estas vozes).
Bom domingo também por aí.

Abreijos

Fernando Samuel disse...

Não sei o que se passa por aqui, mas não consigo ouvir.
Em todo o caso... Bom Domingo!

Um abraço.

Graciete Rietsch disse...

Tão lindo!!!!!!!!!

Um beijo.

Fátima disse...

Samuel, obrigada por me dar a conhecer mais estas grandes/ doces vozes. Daquelas que nos enchem a alma e nos dão brilho ao dia. Esta menina Roberta Sá o que é? Um anjo em terra? Mesmo sem conhecermos, já gostamos dela. É daquelas pessoas que nos entram pelo coração no primeiro olhar.
Beijo grande
Fatucha

O Puma disse...

Bem partilhado o teu bom gosto

Abraço

José Rodrigues disse...

Lindo de morrer...
Nós por cá, vamos desenredar o nó que nos aperta a garganta, e cantar o 1ºde Maio,maduro nos seus 120 aninhos...na luta!

Abraço

Eduardo Bueres disse...

Olá Samuel, gostei muito de seu blog que descobri hoje...! São filigranas de contruções feito a que voce faz, que tornam o planêta mais bacana e próximo de um ideal aproximadamente humanísta.Um grande abraço.Se desejar me visitar para firmar um intercambio cultural ficarei feliz.Aqui esta meu endereço: edubueres@yahoo.com.br, meu blog: www.MILITANCIAVIVA.blogspot.com.br,ou orkut ou vá no YOU TUBE. Sou compositor de musicas de raiz da minha terra,musico,poeta,cronísta,socialísta,cervejeiro, morador e cantador das mulheres e belezuras mor da maior e mais bonita floresta de todo o planêta, a amazônica.

Eduardo Bueres - Belem,Estado do Pará,Brasil.