terça-feira, 20 de abril de 2010

Ricardo Rodrigues – No país das “costas quentes”



Logo a abrir os trabalhos e para deixarem a sua “marca registada” os deputados do PS na Comissão Parlamentar de Inquérito ao negócio PT-TVI, aceitaram ser figurantes numa espécie de "Teatro de Fantoches” que alguém, de cima, lhes ditou. Com a grande superioridade moral dos impolutos, declararam a sua suspeição sobre a idoneidade do deputado João Semedo (BE) para exercer a função de relator da CPI, por este ter declarado numa entrevista estar convencido de que houve “mão” do Governo em toda a estória do abortado negócio. Como aos olhos dos “socialistas” o homem, por pensar o que disse (e dizer o que pensa), deve ser no mínimo um malandro da pior espécie, estão seguros que mesmo vindo a provar a CPI que o Governo e Sócrates não foram perdidos nem achados em toda a trapalhada... é evidente que João Semedo irá escrever no relatório final aquilo que muito bem lhe der na cabeça.

O deputado João Semedo não precisa da minha defesa para nada... sendo que, e muito bem, todos os partidos presentes se demarcaram daquela garotice.

De qualquer maneira, não posso deixar de ficar a pensar em como é extraordinário que o Partido Socialista, depois de já ter tido a lata de colocar o deputado Ricardo Rodrigues a dar a cara pela luta contra a corrupção, vir colocá-lo também à frente da delegação “socialista” nesta CPI... e em posição de questionar a idoneidade seja de quem for. É quase tão extraordinário como o facto de o próprio Ricardo Rodrigues ter o descaramento de aceitar essas tarefas, quando as suas estórias (alegadamente) passadas na sua açoriana ilha de S. Miguel ficaram tão, mas tão mal contadas. As que tinham que ver com banditismo económico e as outras...

Não vou pegar em nenhum link de nenhuma dessas estórias... porque nada foi nem provado, nem cabalmente desmentido... estando tudo, como vai sendo costume, algures, debaixo de um já gigantesco tapete atascado em lixo. Além de que, a partir daqui, o texto começaria a ficar muito “feio”.

«O PS não gostaria de participar numa comissão em que o seu relator já demonstrou qual é a sua convicção, a qual conduzirá à conclusão do seu relatório», afirmou o deputado Ricardo Rodrigues. Pois tenha Paciência! Eu, por exemplo, gostaria muito que o meu país não tivesse deputados como ele… mas (por enquanto) tenho que o suportar.

10 comentários:

Maria disse...

E eu ouvi-os até onde consegui. Já não tenho paciência...
Mas temos que levar com deputados como o RR. Até um dia...

Abreijos

salvoconduto disse...

Ainda vais ter que levar com durante bastante tempo. Com ele e mais alguns como ele. Há que chame a isto democracia, eu chamo falta de educação, da besta, claro.

salvoconduto disse...

O comentário não quer entrar. Deve ter algo a ver com a besta, ou com a suposta democracia que não educa os seus representantes. Para ele Semedo e Sanfona são a mesma coisa. Não vi, não sei se lhe responderam à letra. Comigo era logo vernáculo!

Graciete Rietsch disse...

Como pode atirar pedras quem tm telhados de vidro? Até onde irá a irresponsabilidade deste governo, para não dizer outra coisa pior!!!!

Um beijo.

Nelson Ricardo disse...

É de pôr mal-disposto o "calibre" de alguns dos nossos representantes políticos. Alguma da malta do PS e do PSD parece que só lá estão a fazer peso ao chão e à espera que chovam benesses de cima.

Enfim....

Anónimo disse...

Ora aqui está um Deputado - R. R. - que, por mais esforço mental que eu faça, ainda não consegui entender como os média ainda não pegaram nele. Nele e nas suas "farfalhadas" que, por terras dos Açores, andou fazendo durante vários anos.
Por outro lado, e conhecendo as "regras" deste PS do Continente, já não me custa nada a aceitar que, apesar de tudo isso, lhe tenham dado este lugar de tanta visibilidade no Parlamento.
Está no ADN do PS...

Attac Portugal disse...

O Cantigueiro estaria interessado em ser um blogue solidário com a iniciativa “Cartada contra a privatização dos CTT”? Trata-se de uma iniciativa da ATTAC Portugal. Ver mais informação em www.correiopublico.net/ ou no evento no Facebook

Divulgar este evento seria já uma preciosa ajuda.
Para receber informações regulares da iniciativa e ir divulgando outras actividades que se desenvolverão, confirmar disponibilidade para attac@attac.pt

Abraço

donatien alphonse françois disse...

E o deputado RR já se lhe conhecem as patifarias com putos.

João de Sousa Teixeira disse...

Nas primeiras eleições autárquicas, fui eleito para a AF de Castelo Branco.
A maioria, no caso era PPD.
Em dado momento foi discutido e deliberado sobre um assunto por proposta da então APU (ou FEPU?).
Reunião seguinte, na apresentação da acta anterior, nada disso é referido, bem pelo contrário: "por decisão do PPD...".
Chamados à atenção, responderam: "Não queriam vocês mais nada... nós é que temos a maioria e vocês é que queriam ficar na acta!"
Cromos de outra colecção...

Abraço
João

Fernando Samuel disse...

Quanto mais estórias mal contadas, mais coisas destas...

Um abraço.