sábado, 12 de janeiro de 2008

Relaxa... respira... respira...


Depois de alguns posts e comentários como foram estes últimos, precisamos de repousar, para retemperar forças e prosseguir...
Repousemos pois!...
Esta grande canção foi composta pelo enorme Pixinguinha em 1917 e mais tarde João de Barro escreveu a letra. No vídeo, é interpretada de uma maneira belamente despojada, por Paulinho da Viola e Marisa Monte, que quando realmente quer, é especial.

"Carinhoso" - Marisa Monte
Pixinguinha / João de Barro


11 comentários:

Maria disse...

Obrigada pela partilha deste belo "chorinho"...
Tirando a nossa geração (tu um "tiquinho" mais novo, hehehe), quem conhecerá Paulinho da Viola?
De Pixinguinha nem falo....
Bom sábado, ao som deste excelente Carinhoso.

São disse...

O comentário que me deu o gosto de deixar lá em casa, confirmou-me a suspeita que eu já tinha: é o Samuel que , casado com Maria do Amparo, vive agora em Montemor-o-Novo.
Claro que neste clima de regressão está posto nos esconsos de uma qualquer prateleira. Tal como José Mário Branco, Fausto, Francisco Fanhais,...
Meu Deus, onde Portugal chegou!!...
Sabe que José Afonso era meu professor de História Universal, no Liceu Nacional de Setúbal, quando o expulsaram daquela maneira vergonhosa do Ensino.
Mais tarde, encontrámo-nos porque Urbano Tavares Rodrigues prefaciou um livro de poemas meus e Zeca dispôs-se a musicar e cantar dois ou três poemas...
Sinceramente, muito honrada e comovida me sinto por nos estarmos relacionando assim
Fará o favor de dizer a Maria do Amparo que tem a minha admiração quer a nível profissional como pessoal.
A si, digo-lhe directamente que o aprecio muito e tenho pena de o não ouvir nem ver na televisão pública, paga com os nossos impostos!!
Bem haja!
Ainda: gostei muito do post!!

Rui Vasco Neto disse...

sam,
por razões que imaginas, (um tema destes, Paulinho e aqueles dedos, marisa, enfim) e por muitas outras outras que desconheces, fico a dever-te o prazer deste post.

Carminda Pinho disse...

Este "Carinhoso" é um mimo que nos ofereces. Obrigada.
Conhecia a interpretação da Bethânia que tbém gosto muito.

Mocho-Real disse...

Gosto! Repousante ebela! O Paulinho da viola é um monstro tocador.

Um abraço.

Spectrum disse...

Meu caro amigo, habituei-me a ouvi-lo, tal como a outros resistentes e homens e mulheres de bem. Tive já o raro privilégio de o ver ao vivo em concerto; algumas vezes. Tive igualmente o privilégio de ter visto Zeca e de ter tido umas quantas conversas com ele.
As rádios, os jornais e as televisões "esquecem" olimpicamente os grandes baladeiros portugueses, como é o caso do meu amigo. A imprensa pode esquecê-lo, mas as pessoas a quem transmitiu força, esperança, até utopia, que nos lançou no mundo encantado dos sonhos, que nos fezx acreditar - continuo a acreditar - que um mundo mais justo, solidário e fraterno é possível. Por todas estas razões e muitas outras que não caberiam certamente neste pequeno espaço, o meu obrigado.
Um abraço fraterno, solidário e de certeza amigo.

avelaneiraflorida disse...

Amigo Samuel

E só mesmo uma dupla assim para repousar verdadeiramente!!!!
Apetece ficar ...embalada pela música!!!!
"brigados"por este post!
Bjkas!!!

Mar Arável disse...

Belo.
Continua a despertar a nossa
memória coletiva.

abraço

GR disse...

Valha-nos estas golfadas de ar puro.
Lindíssimo.
Obrigada

GR

Ad astra disse...

adorei

Um agradecido abraço

Cristina disse...

Lindo, lindo...

Cristina Loureiro dos Santos