domingo, 25 de outubro de 2009

A pedido...


Como já é a sétima vez que recebo este magnífico vídeo , rendo-me e publico-o, mas com um aviso:

Amigas e amigos, sempre que forem assaltados pelo pensamento pateta de que sabem tocar castanholas... pensem outra vez!

...ou então vejam o vídeo até ao fim e não pensem mais nisso.


“La boda de Luís Alonso” – Lucero Tena (solista)
(Jerónimo Giménez, 1870-1909)

17 comentários:

São disse...

OLÉ !

OLÉ !

OLÉ!

Ah, grande Lucero!

Graciete Rietsch Monteiro Fernandes disse...

Simplesmente maravilhoso!

virita disse...

Fiquei sem respiração...é simplesmente impressionante. Obrigada.

Justine disse...

É como a guitarra, não é? Só quem tem unhas...
Um abraço

beta disse...

Obrigado Samuel! É bom trabalhar ao som de musica! E quando a musica é assim e o trabalho é feito porque Sim, é possivel uma vida melhor!, então é uma delicia!!
Um abraço!

Lua dos Açores disse...

Fantástico!!!! Como diria o meu velho: "até os silêncios são bem tocados"

Beijinho

Meg disse...

Samuel

FANTÁSTICO!!!!
Simplesmente.

Abreijos

Maria disse...

Pronto... lá vou eu buscar à estante umas zarzuelas... é que me abriste o apetite!

Abreijos

gabriela disse...

Lindo!!!
Obrigado
:)))

Julieta R. Ferreira disse...

E pá!
Querem lá ver que um destes dias nos põe uma música que nos tira quaisquer veleidades de um dia vir a tocar ferrinhos...

Lindo. Obrigada por estes momentos

GR disse...

Adorei, até parece fácil!

Bj,

GR

Anónimo disse...

Obrigado Samuel, por nos trazer um pouco da arte da GRANDE Lucero Tena, tão pouco conhecida em Portugal, e só comparável á ENORME Carmen Amaya

anamar disse...

Que loucura Samuel!
Obrigada por este momento...
Abracinho
:))

Daniel disse...

Pois é... os espanhóis têm a zarzuela, que é das maneiras mais sedutoras de preparar alguém para gostar de ópera. E têm o flamenco, que é da música mais extraordinária que existe (para o meu gosto, claro). O Jerónimo Giménez foi um dos grandes mestres, capaz de pôr o "tablao" ao nível da melhor arte. Ele ficaria encantado com esta interpretação.

samuel disse...

Per tutti:
Não há nada como ver uma plateia satisfeita, a aplaudir...


Abreijos colectivos!

Fernando Samuel disse...

Como me sinto feliz por nunca ter pensado que sabia castanholar...

Um abraço.

samuel disse...

Fernando Samuel:
Atitude avisada... :-)))

Abraço.