terça-feira, 20 de outubro de 2009

Sir Alex Ferguson





Não, não sou grande adepto nem entendido nos mistérios do futebol. Não, não acho que a Inglaterra, com os seus hooligans, cânticos de "guerra" e ciclópicas bebedeiras, seja a pátria do fairplay... mas lendo que Alex Ferguson, o famosíssimo treinador da equipa de futebol do grande Manchester United, enfrenta um possível processo disciplinar e um pesado castigo, por conduta imprópria, sendo que a conduta imprópria foi, segundo os critários da Federação Inglesa de Futebol, ter insinuado no final de um jogo que o árbitro talvez tivesse provocado tantas paragens na partida por estar em má forma física, não posso deixar, por contraste, de pensar no desporto-rei lusitano.

Se aquela “conduta imprópria” de Ferguson merece um pesado castigo, então as declarações incendiárias de alguns dos nossos treinadores, dirigentes e jogadores, dariam direito a uns meses de degredo na famosa Ilha do Diabo, na companhia de Steve McQueen e Dustin Offman, numa sequela de “Papillon”.

Outros apitos, outras disciplinas...

5 comentários:

duarte disse...

acabavam sempre por vir a nado...
abraço do vale

smvasconcelos disse...

Também não entendo nada de futebol, daí que só me ocorra contestar com o seguinte: jamais seria um castigo ser degredado com o Steve McQueen e o Dustin Hoffman, enquanto actores sublimes e referências de elite da sétima arte...:))
beijos,

Catsone disse...

No futebol de Inglaterra qq comportamento "desviante" é severamente punido. O Mourinho também levou nas orelhas por lá.
Por cá isso seria impossível sob pena de o futebol profissional desaparecer... hum... está ai uma boa ideia...

Fernando Samuel disse...

Esse critério de «conduta imprópria» ao que parece, ou não é aplicado ou não produz qualquer efeito junto dos adeptos...
Um abraço.

samuel disse...

Per tutti:
Viva a bola! Pelo menos há pouco, aos benfiquistas, deu uma grande alegria! :-)))


Saludos gerais!