domingo, 25 de outubro de 2009

A inocência perdida



Segundo a lenda bíblica, para uns, ou Sagradas Escrituras, para outros, a desastrosa tentação com que a serpente deu cabo da vida a Eva (e Adão), resumiu-se a tê-la convencido a comer o fruto proibido da árvore do conhecimento, o que a fez abrir os olhos, distinguir o bem do mal e sobretudo, perder a inocência. Desde então, para o mal e para o bem, todos os dias, inexoravelmente, vamos também perdendo um pouco da nossa...

Apesar disso, diz a lenda que quando Eva provou o fruto proibido, achou que era bom.

Garantiram-me que esta fotografia foi tirada cerca de dez segundos depois do “infausto” acontecimento.

9 comentários:

Anónimo disse...

Dá-me ideia que a foto foi tirada à Eva sim, mas uns minutos antes do tal "infausto" acontecimento! Mas se calhar não vale a pena escrever um tratado sobre o assunto....

salvoconduto disse...

Escusavas era de ter cortado a fotografia, eu pecador me confesso.

Maria disse...

Huuummmmmmm.... mas que é linda, lá isso é...

:)

Abreijos

Fernando Samuel disse...

Tem todo o ar disso...

Um abraço.

Leitão disse...

Hummm... cá pra mim, com aquele olhar... já tinha comido a maçã. Pena não podermos confirmar se já tinha a parra ou ainda não.

CRN disse...

Que remédio...
Foi certamente posterior.

Um abraço!

do zambujal disse...

Não será mulher (ou conversada) do meu amigo Próximo?

Não me tentes, ó Cantigueiro, que eu se tenta tenho já feitos e pouca inocência para perder.

Um abraço

antuã disse...

O melhor que háé a maçã da Eva.

samuel disse...

Anónimo:
Pois não... ☺

Salvoconduto:
Pois... mas na verdade não cortei...

Maria:
Então e eu iria arranjar uma Eva feia para quê? ☺ ☺

Fernando Samuel:
Foi um ar que lhe deu...

Leitão:
Pelo olhar “mortal”... ainda não.

CRN:
☺ ☺

do Zambujal:
Também resistes a rigorosamente tudo... menos à tentação? ☺

Antuã:
Olha que a “bravo de esmolfe” também tem que se lhe diga. ☺


Abreijos colectivos!