segunda-feira, 24 de outubro de 2011

Seguro – Olha os oxímoros fresquinhos, freguesa!


O empolgante António José Seguro não sai da televisão. Aparece tanto nos ecrãs para dizer coisas... que bem podia passar a chamar-se “teleseguro”.
Mas vamos a coisas sérias. Não?  Bom... então vamos às propostas políticas de Seguro.
O homem já nos tinha proposto, há tempos, o «capitalismo ético». Agora, num rasgo de criatividade, propõe-nos a «austeridade inteligente». Até onde irá o génio deste pensador, criador de oxímoros que lhe nascem assim, de supetão, como se fossem cogumelos?
Não tarda nada é capaz de nos aconselhar o “fogo que arde sem se ver”... jornadas de “contentamento descontente”... ou, sei lá, crises de “dores que desatinem sem doer”... se bem que eu esteja convencido de que já houve alguém que teve essas ideias antes. Acho que era um tipo que só via de uma das “vistas”, mas que, mesmo assim, tinha lá as suas ideias...

11 comentários:

Maria disse...

Essa de 'teleseguro' está... OK!

Abreijo.

Olinda disse...

Seguramente,esta coisa com pernas,de quando em quando,ensaia uns vocabulosinhos ao espelho e ao altifalante e,este soou-lhe lindamente.Deve dar muito valor às palavras...

Anónimo disse...

Esta coisa do "capitalismo ético" trouxe-me à memória a ideia brilhante de um senhor doutor "iluminado" que a seguir ao 25 de Abril apresentou a brilhante
concepção de comunismo do seu partido, nunca entendi bem como seria, mas que deveria ser destinada aos ricos. Era uma especie de marxismo de sinal contrário. Este "capitalismo ético" será um neoliberalismo capitalista em que a ética é uma batata e o capitalismo um neocanibalismo capitalista em que irão palitar os dente com os nossos ossos.
Este há cada um!

relogio.de.corda disse...

Seguro é como Coelho, são dois sucedâneos da espécie maior:o bacalhau. Neste caso, são ambos dois palocos!:)
Tenha uma boa semana.

vovó disse...

! :)))
haja humor! é bem preciso. já ando cansada de posts cinzentos, que viajam aí pela blogo-esfera !!...

Graciete Rietsch disse...

Este Seguro lá vai fazendo pela vida!
Será que vai alcançar os seus objectivos?

Um beijo.

do Zambujal disse...

Não estarás a tomar o rapaz "de ponta", ao "líder da oposição", logo teu e emu líder?
É verdade que consegue que as que copia sejam más (a "brilhante" do capitalismo ético não é dele...), e as que inventa são piores (essa da austeridade inteligente é o máximo dos mínimos... ou vice-versa), mas coitado do rapaz ainda acaba como 1º mini stro!

Um abraço

Luis Filipe Gomes disse...

É mesmo seguro, o homem é uma frêsca lufada de vapor, um perfume de matéria fecal, um seguro para a catástrofe completa.

LAM disse...

ahahah, bom post.
Essa da "austeridade inteligente" (e continuando no ramo automóvel do Teleseguro), faz lembrar aqueles extras e atributos que os carros têm agora. Num próximo anúncio não é de estranhar ver isso ao lado do ar condicionado, da travagem inteligente (lá está), dos airbags e do consumo mínimo (olha, o Seguro ainda não se lembrou desta).

Antuã disse...

Em televisões em que o capitalismo está seguro teria que haver um seguro capitalista.

gina henrique disse...

Estes nossos políticos são tão engraçados que, se não fosse ofensivo para os palhaços, diria que eles desempenham esse papel na perfeição.
O problema é que a vida não é um circo e eles ainda não perceberam !