segunda-feira, 17 de dezembro de 2007

Operações "especiais"





A louvável tentativa policial de procurar incomodar as máfias do negócio de droga, armas, prostituição e "segurança" que actuam na noite portuense, lá vai avançando. Desta vez, com o gracioso nome de "Noite Branca".
O que eu gostava mesmo de saber, para além de como (e porquê) é que chegamos a uma realidade destas, era qual a quantidade de (efectivo) trabalho policial que se perde, ou quantos dias por ano são inteiramente ocupados a inventar as centenas de nomes absolutamente fantásticos das "operações". Sou só eu que tenho a impressão de que as várias forças policiais já não são capazes de sequer saír do quartel sem dar a isso um nome cinematográfico? Quando alguém vai à rua comprar cigarros ou algum agente mais "cavalheiro" vai buscar um café para uma colega, podem essas acções extraordinárias serem consideradas "operações"? Que nome terão? "Operação Cerco aos Pulmões"? "Operação A Bela e a Cafeína"?
Alguém tem informações ou sugestões?

7 comentários:

O Puma disse...

Meu caro

é o espelho do país

moderno

gaivota disse...

ai o nosso país...
onde está a saída?
beijinho

manangão disse...

Eu diría antes, onde está a nossa exigência , como cidadãos, activos e interessados em que as coisas se passem de maneira diferente?
Tudo começa por...Saber votar,o resto vem por atacado! Ou não?
A pouca exigência do cidadão Português, estará relacionada com quê?
Podem começar, a desenrolar,o rolo dos adjectivos e lamentações, eu tenho tempo, eu espero!
José Manangão

Luis Eme disse...

Tudo neste país está televisionado e manipulado...

Essa coisa gira chamada ASAE, alguma vez sai à rua sem a televisão por perto?

Atenção, que a maior parte das polícias não gostam disto e sabem o quanto todo este espectáculo prejudica as investigações, mas os seus chefes e ministros, dão tudo, por uns segundos de tempo de antena...

Rui Caetano disse...

Tentem pelo menos fazer alguma coisa. Como as coisas estão é que não podem continuar.

ernesta disse...

Eh eh.... lá na minha tasca também já quis saber o mesmo, Samuel.

Anónimo disse...

O puma venho agora de um poste, em que se fala em desumanidade, e eu não sei o que é , mas a ser terá de ser outra coisa, e vejo logo este comentário....
Sou primitivo ou quê?
cordialmente