sábado, 18 de agosto de 2012

Cavaco Silva – Entre a praia e as brincadeiras com os netos...




O Presidente da República tem pouco mais de dez dias, na recta final das férias, para promulgar cerca de duas dezenas de diplomas.
Das duas, uma:
Ou o Presidente já tinha tudo previamente estudado a fundo e claramente decidido... e nesse caso a notícia é idiota, ou o Presidente vai estar durante estes poucos dias a estudar, a ser aconselhado, informado e a decidir sobre assuntos desta gravidade e, sobretudo, nesta quantidade... e então aí, infelizmente, já não é a notícia que é idiota!
Por muito, muito menos do que isto, já vi muito boa gente ser acusada de fazer as coisas “em cima do joelho”.

8 comentários:

Maria disse...

Às vezes interrogo-me se este homem existe, de facto...
É um pobre de espírito, uma anedota. E temos a fatalidade de o ter como PR...

Abreijos.

Fir disse...

Talvez eu tenha andado distraído, mas ainda não dei por nenhum veto desde que este desgoverno tomou posse.

Seguindo essa lógica, não me parece que o Cavaco tenha muito que estudar. A não ser que queira mandar uma boca ou outra antes de promulgar na mesma.

Cumprimentos.

Provoca-me disse...

Pois Maria, mas é rico, faz o que quer e o que bem lhe apetece, e existe mesmo, de facto, para mal de muita gente, como nós.

Provoca-me disse...

Ai claro que vai estudar tudo ao pormenor, quando estiver a comer uma lagosta ou algo assim. Mas só espero que ele e a sua comitiva tenham uma enorme congestão. Farto deles até à ponta dos cabelos.

trepadeira disse...

Então não lhe pegam na mão para assinar?

Um abraço,
mário

do Zambujal disse...

"Isto" foi notícia? É idiota!

Manuel Norberto Baptista Forte disse...

Cavaco tem férias, enquanto muitos dos seus concidadãos (com o consentimento do mesmo) além de lhes terem roubado o subsídio para tal, não... têm direito a nada.
Senhor Presidente, eu se fosse juíz certamente e sem pejo algum aplicar-lhe-ia a pena de uma "semana macaca" (muitos perceberão o que isto quer dizer), e os outros 5 dias úteis, em trabalhos para comunidade. Exemplo(s): andar de transportes públicos; ser tratado no seu dia como um cidadão sem medo (...ausência de segurança pessoal); ir às compras ao mercado mais próximo; trabalho de jardinagem. E assim passavam os tais 5 dias.

Graciete Rietsch disse...

E leva os documentos para a praia? É triste e vergonhoso.

Um beijo.