sexta-feira, 3 de agosto de 2012

Jornais – E que tal um pouco mais de respeito?!


Um dia, a grande atleta Rosa Mota, questionada sobre as razões que a teriam feito perder uma corrida internacional, deu uma resposta que é, para mim, um dos melhores exemplos de desportivismo, ou “fair-play”, como se diz lá fora. Sem esconder uma pontinha de admiração pela adversária que acabara de a vencer, quando disse o seu nome, declarou sorrindo: Ela correu mais do que eu!...
Mas isso foi há muito tempo! Por agora vão-se sucedendo, com maior ou menor naturalidade, as notícias das eliminações dos atletas portugueses presentes no Jogos Olímpicos, mesmo daqueles – e são a maioria – que dão o seu melhor.
Não é o caso do “jornalismo” de que vou, mais uma vez, aqui falar. Esse, parece apostado em ir mostrando, cada vez mais, o seu pior.
Noticiando mais uma eliminação, desta vez de Marco Fortes, lançador de peso, o DN dá-nos um exemplo de como se pode desprezar e faltar ao respeito, ao mesmo tempo, tanto ao atleta, quanto aos leitores do jornal. Por preguiça. Por incompetência.
Não porque no DN achem que “os negros são todos iguais”, mas sim pela tal preguiça, ilustraram a notícia com uma fotografia de um atleta negro qualquer... para além de, no título, lhe chamarem "Marcos" em vez de Marco.
Por incompetência, nem reparam que o atleta da fotografia não está sequer a lançar o peso, mas sim um disco...  tal é a tremenda semelhança entre os movimentos do lançamento do disco e do peso e a inquietante "parecença física" entre os dois "engenhos".
É por estas (e muita outras) que eu vou dizendo que uma grande parte das páginas dos nossos jornais já estava cravada de esterco... muito antes de servir para forrar os fundos das gaiolas de periquitos, canários, rolas, papagaios...

14 comentários:

vítor dias disse...

Extraordinário e sensacional. Parabéns, Samuel.

Maria disse...

Uma notícia que deveria encher de vergonha quem a escreveu. Infelizmente não me parece que venha a acontecer...

Abreijos.

trepadeira disse...

Jornalistas há poucos e,os melhores,parece terem tendência para ficarem desempregados.

Um abraço,
mário

Manuel Norberto Baptista Forte disse...

Porque não se demitiu já (até anteriormente) o Comité Olímpico Português? Estes resultados até agora (apesar dos azares...) não têm acontecido pr acaso.
Por ultimo, sim, haja respeito quando se dá uma notícia.

Graciete Rietsch disse...

Que jornalismo vergonhoso!!!!
E que horríveis são alguns comentàrios!!!!

Um beijo.

João Pedro Caniço disse...

Uma única ressalva ao post: é mesmo Marco Fortes na foto já que para além do Peso ele também efectua o lançamento do Disco, embora neste caso não se perceba a escolha da mesma já que é uma prova que ele não fez nem sequer vai fazer nestes Jogos Olímpicos. Quanto ao restante do post não poderia estar mais de acordo. Só o facto de nem acertarem com o nome do atleta diz tudo sobre este jornalismo de vão-de-escada. E o Samuel não reparou noutra pérola: "são 40 atletas HÁ(?!?) procura de 12 lugares". Não existe acordo ortográfico que valha a esta gente... Abraço.

samuel disse...

Graciete Rietsch:

As caixas de "comentários" nos jornais... tornaram-se lugares infrequentáveis!

Beijo.

vieira da silva disse...

É lamentável tanta incompetência, mas é ainda mais lamentável, em minha opinião toda esta falta de solidariedade com todos os atletas que trabalham durante anos e vão perder todos os apoios apenas por não terem conseguido alcançar os objectivos desejados. Como se eles próprios não o desejassem mais do que qualquer um de nós. Tudo isto revela mais uma vez que, apesar dos sonhos de 25 de Abril de 1974,continuamos sem uma política de promoção da Cultura e do Desporto.Até quando vamos aceitar esta situação?

samuel disse...

João Pedro Caniço:

Obrigado pela ressalva! Custava tanto arranjar uma fotografia certa?! Um click no google... e aparecem às dezenas...

Quanto ao estimado "atletas HÁ procura de..." e outras pérolas que tais... são já o pão nosso de cada dia, infelizmente.

Abraço.

Mário Lima disse...

Samuel

Se eu andasse à (ou será HÁ?) procura de um jornalista a sério teria que arranjar uma lanterna como Diógenes, tão poucos eles são.

Estamos entregues a uma cambada de pulhas que não sabem o que é ser-se jornalista.

Estes pulhas foram buscar o que o Marco tinha dito nos Jogos Olímpicos de Pequim em tom de brincadeira e devem estar recordados: "de manha só na caminha" (foi logo repatriado pelo Comité Olímpico Português) para lhe chamarem agora preguiçoso e incompetente.

São os jornalistas que temos, onde o profissionalismo deu lugar a um grupelho de pseudos jornalistas, que nem em bom português sabem escrever.

Parabéns Samuel pelos temas que aqui aborda sempre com uma lucidez que tanta falta faz ao povo português.

Mário Lima (marius70)

Provoca-me disse...

Estes jornalistas deviam ser expulsos do jornalismo e estes jornais deviam pagar balúrdios de multa por serem tão maus.

Anónimo disse...

e fazer queixa ao provedor do jornal que o tem e bem bom?

Elísio Alfredo disse...

Por isso e por todo o resto, emigrei, desde há uns tempos, de armas e bagagens, para a impagável "TELESURTV.NET", O Nosso Norte é o Sul, como lema, Os acontecimentos em pleno desenvolvimento, como forma de praticar jornalismo informando. Como cada um ainda vai podendo escolher o sabão com que há-de lavar a cabeça, o meu é este. Ora experimentem. No computador, ou na Cabovisão ou na Zon. Aposto que se vêem livres em 3 tempos désses pasquins que nós sabemos bem...

irlando disse...

Essas folhas de jornal,também servem,
para embrulhar as espinhas dos carapaus.

Abraço