sábado, 4 de fevereiro de 2012

Monarquia - A corte diverte-se...


A crise, a falta de dimensão política, humana e cultural das figuras que estão no poder (desde há bastantes anos) e o alento que lhes foi dado pela burrada do cancelamento do feriado do 5 de Outubro, tirada da cartola por este governo manhoso... tudo junto e amalgamado, resultou numa grande ondinha de entusiasmo monárquico, evolvendo alguns famosos. Dizem eles que «Portugal precisa de um rei».
A ver pela excitação assaz fervorosatremelicante que reina - para citar apenas um – no blog dos ultra-reacionários do “31 da armada”, consigo imaginar a estirpe de monarquia que por aí viria. Estão, no entanto, no seu direito...
Mesmo assim (também no meu direito), considerando as aparições e declarações públicas do putativo Rei, não sei se será mesmo a monarquia que está a precisar de “restauro”... ou se é o próprio “Rei”.
Mais ainda... sabem os deuses todos do Olimpo que eu não entendo nada de poker, aliás, sou uma nulidade em todos os jogos com cartas... mas não acham que um rei é francamente poucochinho?

16 comentários:

Rogério Pereira disse...

Acho que há um sentimento partilhado por esse seboso lado. Rei: ou é agora ou nunca... e eles terão razões para pensar assim. Eles e o "Rei Cavaco"...

LAM disse...

Para além das palavras acertadas, onde raio foste desencantar o boneco do "reizinho" que eu via aos domingos no JN nos tempos de ganapo?
(xii...de repente fizeste-me recuar uns quase 50 anos)

Maria disse...

Taditos. Deixai-vos falar que eles 'calarar-se-ão'...

Abreijos.

jrd disse...

Salvo se escolherem para ocupar o trono, aquela figurinha com dois olhos, um bigode e um sorriso asinário -com perdão dos jumentos- que é, também, uma espécie autofágica com problemas de fermento indigesto, porque se alimenta da sua própria idiotia.

Mal por mal, antes o "rei das farturas".

Luís Coelho disse...

Fiquei com essa impressão. No meio de tantas desgraças alguns tentam levantar a crista e impor-nos mais uns ditadores a precisarem de reciclagem.
Se não nos entendemos em democracia como poderemos entender-nos com um soberano altivo e mal formado...?

Antuã disse...

Com o anúncio do fim da tolerância de Carnaval o rei tem menos um dia para reinar.

trepadeira disse...

Se já os abominava pelos restos do feudalismo,desde que um realíssimo ...,da sua douta cátedra,dizia -para tirar o curso de direito é preciso ter des e is no meio do nome-,fiquei a conhecer as rezes melhor.

Um abraço,
mário

Graciete Rietsch disse...

E se o reizinho emigrasse e deixasse de viver à custa da República?

Um beijo.

Pata Negra disse...

Entre o herdeiro da Casa de Santar na Beira Alta e o herdeiro de umas bombas de gasolina em Boliqueime, eu escolho aquele que plantou carvalhos para comer bolota: eu mesmo, em toucinho e osso, Rei dos Leittões! O único monarca republicano, assino:
Pata e Negra

Elísio Alfredo disse...

A monarquia não tem restauro e este candidato (a quê? basta olhar para ele para se perceber, n'é...) ainda menos... Como diz Mário Ventura, em "O Segredo de Miguel Zuzarte", os monárquicos portugueses são como os crentes (!?!) portugueses que acreditam piamente no céu, é uma maravilha, bla´blá, bla,... mas todos querem ir para lá quanto mais tarde melhor...
Bom fim de semana.

Maria João Brito de Sousa disse...

Acho, Cantigueiro, acho.

Manuel Norberto Baptista Forte disse...

Nós precisamos é de respeito, e respeito pela nossa história, não permitindo que em golpe palaciano se "apague" a data da implantação da República (5 de outubro de 1910), e a data da restauração da independência 1 de dezembro de 1640,após o jugo da monarquia espanhola.
Eu continuo a preferir a eleição democrática própria de um regime republicano do que a "sucessão" própria da monarquia, e abono em favor da minha opção as hipóteses que todos têm de dizer nos locais próprios.

Anónimo disse...

Pois, pois, pequenos analfabetos, mas dói o corninho não dói ? Vocês são a melhor propaganda para a monarquia: ressentimento q.b e muita ignorância. Leiam um pouco. Faz falta e ocupam o tempinho das vossas reformas,ó criaturinhas despeitadas.

samuel disse...

Olha... !!! Um súbdito!!! Que giro!
E pela prosápia, deve ser nobre... ou isidoro...
Pela arrogância e ódio geracional gratuito... deve ser também fascista!

D. Manuel de Mello disse...

Já cá faltava o "fascista "porque não "comunista" a familìa é a mesma e se calhar estava mais de acordo.

samuel disse...

D. Manuell de Mellllo:

Já cá faltava um parvalhão!