segunda-feira, 6 de fevereiro de 2012

Manuel Maria Carrilho – Ó Seguro... põe-te na fila!


Quem tenha, ainda que esporadicamente, visitado este blogue ao longo dos seus vários anos de existência, terá percebido que não haverá grande chance de alguém me confundir com um simpatizante de José Sócrates. Feito o introito... vamos ao assunto.
Depois deste texto desprezível que Manuel Maria Carrilho dedicou ao (seu) ex-secretário geral do Partido Socialista e ex-primeiro ministro, seria de esperar qualquer reação do PS, pelo menos daquele PS que ainda há bem pouco aplaudia freneticamente o agora estudante em Paris. Haver houve... mas a que deu mais nas vistas foi o convite, ainda que não esclarecido, feito por António José Seguro ao glamoroso filósofo: fazer parte de um não sei o quê de ideias para o Partido Socialista.
Assim à primeira vista pode parecer uma coisa muito estúpida; porém, vinda do Tózé Seguro, um grande optimista, deve querer dizer que o “totó” está seguro de que Carrilho não irá, dentro de muito pouco tempo, traí-lo miseravelmente, tal como tem feito aos anteriores secretários-gerais... todos... em “fila indiana”.

14 comentários:

Rogério Pereira disse...

Chaga-lhes
Tá-lhes
Que só se percam as que caem no chão...

Maria disse...

Hão-de comer-se uns aos outros...

Abreijo.

Eduardo Miguel Pereira disse...

Maria ... isso já eles fazem há uns tempos ... literalmente !

Paulo disse...

Carrilho será já uma espécie criada no tal Laboratório????

Anónimo disse...

não vejo lá nada que carrilho não tenha dito sempre sobre sócrates, qual o problema? tem de gostar do secretário-geral?

Antuã disse...

O Manuel Maria é do Carrilho.

Anónimo disse...

http://www.youtube.com/watch?feature=player_embedded&v=nNt6C_NFUmk

Anónimo disse...

Que se comam uns aos outros e não NOS traíam.
Saudações
Vicky

Anónimo disse...

Proponho que tirem um R ao carrilho

LPontes disse...

Fui ler pacientemente o link indicado, papei o artigo do Carrilho todo até ao fim, mas não consegui descortinar a tal "traição": o tipo desbobina factos e mais factos, incómodos para o Sócrates, é certo, mas factos.
Samuel, como sabes, há alguns partidos (fascistóides, é certo) em que se pode discordar do secretário-geral e ter opinião própria, sem que isso constitua crime de lesa-majestade.... chama-se ter opinião! Abraço!

samuel disse...

Pontes:

Quanto ao primeiro parágrafo, não fui eu que lhe chamei traidor, mas sim os seus "companheiros" de partido... como teria reparado se tivesse lido o post tão pacientemente como foi ler o link indicado.

Quanto ao segundo parágrafo... dispensava-se bem a patetice gratuita.

António Gomes disse...

Patetices,pois mas quem não está bem muda-se,não é assim camarada Samuel?
Discordar só no superficial,lá está o comité ou o concílio dos mais espertos, a nata, os que sabem verdadeiramente aplicar a doutrina e a arraia miúda segue e obedece porque a vanguarda é que sabe.As igrejas tem todas o mesmo propósito,chamem-nas metodistas,evangélicas ou curiosamente Comunistas.

samuel disse...

António Gomes:

Nunca conheci uma igreja "curiosamente comunista"... mas nunca se sabe...
Seja como for, acredito que haja um qualquer sentido no que escreveu... mas escapa-se-me.

samuel disse...

António Gomes:

Entretanto, esqueci-me.

Como eu nem sequer assentei praça, não consigo vislumbrar uma única razão para que o senhor me trate por camarada.

Camarada é uma palavra cuja seriedade combina muito mal com o que me parece ser o seu "tipo" de pessoa... pelo menos a ver pelo comentário que aqui deixou.