segunda-feira, 18 de outubro de 2010

José Sócrates – Se não o conhecêssemos de ginjeira...





Como tem sido evidente, praticamente todos os analistas, comentadores e economistas, mesmo o exército que apoia este Orçamento de Estado por ele ser, como dizem, “inevitável”, já afirmaram ou escreveram nalgum sítio que o OE, feito com o único objectivo de satisfazer parte da ganância dos especuladores e “acalmar os mercados” (o eufemismo para o saque generalizado), é um orçamento que vai, fatalmente, agravar a nossa situação económica, sacrificar a maioria dos portugueses, aumentar o desemprego, deixar numa situação ainda mais desesperada os milhares de cidadãos que dependem do Estado Social para sobreviver, ainda que penosamente.


Não conhecêssemos nós o bicho de ginjeira e seríamos levados a ignorar que Sócrates está simplesmente a fazer o seu papel de empregado dos grandes grupos económicos, bancos e especuladores. Seríamos levados a pensar que ele estaria simplesmente a gozar connosco… ou que estaríamos a ser governados por um Primeiro-Ministro pateticamente estúpido.

Nada mais errado! Este é mais um dos que não tem perdão… pois sabe muito bem o que faz!

8 comentários:

smvasconcelos disse...

Um coisa é inegável (embora não abonatória):
O homem tem uma lata!!!!
Descaramento não lhe falta.
bjs,

Justine disse...

Exactamente! Sabe o que faz e fá-lo bem!! Daí não ter perdão.

LAM disse...

E esta?

http://desmitos.blogspot.com/2010/10/subir-o-iva-ou-ajudar-ascendi.html

Meg disse...

Cada vez me apetece mais voltar para junto dos cavalos, para a natureza, sem pc, sem tv, não ver nem ouvir... antes de "endoidar" de vez!
E olha que é bem perto daqui!
Abreijos

Graciete Rietsch disse...

Concordo em absoluto.
ELE SABE MUITO BEM O QUE FAZ!

Beijos

Medronheiro disse...

Ele não sabe fazer outra coisa que não seja mentir.

Suq disse...

Povo que lavas no rio
que talhas com teu machado
as tábuas do teu caixão

Ou António Mourão:

Ó tempo volta pra frente
dá-me vinho e aguardente...

e ainda

Alecrim aos molhos

Urtigas nos olhos!

Fernando Samuel disse...

Ó se sabe...

Um abraço.