terça-feira, 5 de outubro de 2010

Ricardo Gonçalves & Vital Moreira – A “fome” e a vontade de comer




Que dianho terão em comum estas duas luminárias, para além de serem adeptos do “socialismo moderno” de Sócrates? Simples. O cavalheiro à esquerda é o senhor deputado Ricardo Gonçalves, o palhaço preferido dessa igualmente patusca figura que é a senhora dona Maria José Nogueira Pinto... e o da direita, dispensa apresentações. A verdade é que ambos produziram num curto espaço de tempo, afirmações que me “divertiram” assaz.

O brilhante e ladino deputado doméstico, com o relato pungente da fome que passa em Lisboa, por culpa dos miseráveis 3.700 euros mensais acrescidos de mais 60 euros por dia de ajudas de custo, verba que, se pensam que dá para tudo... “Não dá!”

O fulgurante jurista e deputado europeu, com um dos últimos textos no seu blogue, onde não se percebe muito bem se está a aplaudir o facto de Sócrates ter poupado ao corte de ordenados os trabalhadores públicos com vencimentos abaixo dos 1500 euros e castigado aqueles que ganham mais... ou se, pelo contrário, Vital preferiria que tivessem sido roubados os que ganham menos, a maioria, para serem poupados os profissionais de topo, tal é a visível preocupação que revela com o facto de estes cortes virem «dificultar o recrutamento de pessoal qualificado nas tarefas mais exigentes da Administração pública». Gente como ele próprio, presumo eu…

Quanto ao indigente Ricardo Gonçalves, não posso fazer nada. Bem me chega já alimentar os gatos da vizinha que, valha a verdade, têm um ar bem mais inteligente...

Quanto a Vital Moreira, enquanto estiver sentado em cima da mina de ouro que é o lugar de deputado europeu para quase todos os deputados, com as honrosas e honradas excepções que bem conhecemos, certamente não vai ter grandes problemas financeiros.

Neste ínterim e apesar destes e outros trastes... viva a República! (Mesmo querendo uma outra e bem diferente...)


13 comentários:

jrd disse...

O Ricardo bem pode fazer umas "palhaçadas" no átrio de S. Bento, para ganhar mais umas lecas e, se tiver sucesso, o Vital convida-o para uma tournée a Estrasburgo.
Abraço

Zambujal disse...

E o Miguel Torga escreveu Os bichos... de que se deveria fazer uma edição corrigida e aumentada, com palhaços, esquizofrénicos e outras espécies cúpidas e estúpidas.
Incluiria o teu "post" com a sua habitual pontaria.

Um abraço

duarte disse...

viva!
ah ça ira, ça ira!

Anjos disse...

Claro que estes dois animalejos, por sinal, com coluna vertebral muito tortuosa, apenas são capazes de "parir" coisas de eternas luminárias!

É caso para lhes dizer: "Vão trabalhar, PARASITAS SOCIAIS!"

fj disse...

Viva a República!...Viva!!!
mas não "comandada" por indigentes, sejam eles de que partido forem.
Retirando uma minoria dos deputados presentes naquele hemiciclo, há muitos q praticamente nada fazem...
por isso defendo a redução do numero de deputados, conforme escrevi no meu penúltimo Post.

Era uma poupança que daria para pagar os vencimentos de cerca de meio milhar de Funcionários Públicos...daqueles q trabalham.
Abraço

Fernando Samuel disse...

Ambos - o ladino doméstico e o fulgurante europeu - estão com ar de pensadores... de cifrões.

Um abraço.

trepadeira disse...

Uma outra e bem diferente....
Um abraço,
mário

Graciete Rietsch disse...

Viva a República e abaixo todos esses indigentes mentais que colaboram na sua deturpação.

Um beijo.

donatien alphonse françois disse...

Viva a república sem lixo!

O 5 de Outubro foi um marco, mas o 25 de Abril é O MARCO!

Perisco disse...

Estes Srs. deputados... Julgam que
foram eleitos por Deus, para usufruirem de tudo o que é bom na Terra. Os outros ,o Zé Povinho,são os
que nasceram para sofrer! Então con-
sideram-se Deuses. Mas não são só eles. Pois os números demonstram que no tempo do salazarismo existiam
250.000 ricos. Agora. pasme-se! 1.250.000. Pois quase todos, e são muitos, se tornaram politicos profissionais.E o negócio.Dá muito.

Ricardo Gonçalves disse...

COMUNICADO
São-me atribuídas afirmações que no essencial nunca proferi. São falsas e injustas. Limitei-me a constatar o facto de que os políticos têm os maiores cortes nos vencimentos - não critiquei esse facto, nem me queixei da situação.
Sei bem as dificuldades e angústias pelas quais os portugueses estão a passar. Disse e mantenho que os políticos devem dar o exemplo em todos os aspectos, devendo ser os primeiros a assumir as medidas de austeridade. Terão que se adaptar à crise - nem que para tal seja necessário abrir a cantina da Assembleia da República à noite, para que lá coma quem quiser. Não vejo nisso nenhum problema, é um espaço gerido por uma empresa privada, sendo um sítio digno e aprovado pela ASAE. Usei este exemplo forte para que as pessoas percebam até que ponto pode chegar a situação difícil que o País vive e para a qual eu alerto há muitos anos.
Nunca foi o dinheiro que me moveu na política, como facilmente posso demonstrar pelo meu património móvel e imóvel.
Não concebo (nem tal pode ser permissível) que se trunquem declarações, e que se inventem situações – tal como alguns órgãos de Comunicação Social terem afirmado que várias pessoas abandonaram a sala quando falei sobre os cortes nos vencimentos da Função Pública e dos políticos. É uma mentira. E tal é facilmente demonstrável.
Por terem mentido propositadamente, distorcendo grosseiramente tudo o que disse e inventando malevolamente frases que não proferi em local algum, pondo em causa a minha honra e dignidade pessoal, vou accionar os mecanismos legais ao meu alcance para que seja reposta a verdade.
Estarei disponível para prestar esclarecimentos adicionais.

Ricardo Gonçalves
Lisboa, 8 de Outubro de 2010

samuel disse...

Caro senhor deputado Ricardo Gonçalves (???)

A ser verdadeira a origem do seu mail/comentário e a ser verdade o que nele afirma, desejo-lhe felicidades nos processos judiciais que, certamente, moverá contra todos os jornais que veicularam a notícia.

No caso de Vª Exa. ganhar esses processos, só mesmo a falta de pachorra e patrocínio jurídico gratuito de qualidade, me impedirá – não falo em nome dos outros muitos “blogueiros” – de processar eu próprio esses jornais que, ao publicarem uma notícia falsa, terão levado muita gente (eu incluído) a ofender Vª Exa.

De qualquer modo, se a condenação desses jornais for devidamente divulgada e for inequívoca, pedirei as minhas desculpas aqui, no mesmo lugar em que veiculei a informação.

Até lá,
Cumprimentos.

Avelino disse...

Só aparece quem grite "crucifique-se, crucifique-se...". Espero que a verdade os cale. Eu sei que há gente simples e que a simplicidade, às vezes, os atraiçoa.
O Dr. Ricardo é um homem bom e simples, como o povo que o elegeu.
Um abraço.

A.S.