quinta-feira, 12 de janeiro de 2012

Manuela Ferreira Leite – O asco


Decorria, na SIC-N, o programa “Contracorrente”. A pivot Ana Lourenço dirigiu uma pergunta diretamente a António Barreto:
- Perante esse diagnóstico e os oitocentos milhões... ou setecentos e cinquenta milhões... não acha abominável que se discuta se alguém com setenta anos tem direito à hemodiálise ou não?
Enquanto António Barreto ficou paralisado, embasbacado, sorrindo com a cara de parvalhão que se lhe conhece... a sempre ladina Manuela Ferreira Leite meteu rapidamente a colherada:
- Tem sempre direito, se pagar!
E foi por aí fora, debitando pela enésima vez a treta liberal segundo a qual não é possível ter um Serviço Nacional de Saúde gratuito para todos, e bláblábláblábláblá... o que traduzido quer dizer que o que resta de classe média ainda com algum poder de compra deve juntar-se aos mais ricos, para ajudar a engordar o chorudo negócio privado da saúde, deixando o SNS sem meios, entregue aos “pobrezinhos” e à caridade.
Acho que já gastei todos os adjetivos adequados a esta figurona do PSD... e à hora a que escrevo não está nada aberto para ir comprar mais. Mesmo assim, não posso deixar de dizer que estas declarações (pelas quais os visados, muito justamente, exigem um pedido de desculpas) deixaram no ar aquele cheiro nauseabundo que empesta tudo, que se cola à roupa, que dá volta ao estômago... como se estivéssemos a passar por Cacia, ou Vila Velha de Ródão, num daqueles dias piores.
Não vou também perder tempo a desejar que a ex-governante (que já ultrapassou os setenta anos) se veja na situação de precisar de hemodiálise... e não ter dinheiro para a pagar.
Dizer ainda que, das duas fotografias que tinha da dona Manuela em pose de “República”, estive muito inclinado a publicar a outra em que, tal como no célebre quadro de Delacroix, ela empunha a bandeira com os gloriosos seios desnudados... mas graças ao titânico esforço conjunto e capacidade persuasiva de todos os deuses do Olimpo, acabou por prevalecer o bom senso!




24 comentários:

do Zambujal disse...

Tem direito, se pagar?!
Esta gaja!
Nada, nunca... nem de graça!

Um abraço para ti

Maria disse...

À hora do directo fui 'zapando' e não vi. Mas vi alguns comentários no face e, mais tarde, por volta das 3 da manhã (!!!!!) eles repetiram o contra corrente e aí vi tudo.
Não tenho adjectivos, apenas me sinto nauseada. E é claro que a insónia foi longa...

Abreijos.

Anónimo disse...

Apesar de não simpatizar com a "Sra" em questão, neste caso, ela disse tudo... Se não percebeu, continue a estudar, ou, a pensar! Desculpe, a pensar... pensar, você!, Onde é que eu estava com a cabeça? Comunista lá pensa, comunista já nasceu sábio!

Anónimo disse...

Esta "ferranha o leite" merece o que quer. Não só pagar a sua saúde como parece que já não a tem!!!......
Haja paciência porque esta está cada vez mais dificil.
Saudações e mais uma vez parabéns por estar sempre tão actualizado mesmo sendo com gente que não merece a nossa atenção.
Saudações. Vicky

Antuã disse...

Essa velhaca já não sabe o que diz.

samuel disse...

Anónimo (01:16):

Certo! Provavelmente, por contraste com os da sua estirpe... que além de nascerem anónimos, são... digamos... um bocadinho... coitados... :-)))

Graciete Rietsch disse...

Como já passou o prazo de validade, o melhor é descartá-la.

Um beijo.

Alberto disse...

E esta gente diz-se católica e essas tretas. E eu que até sou ateu, mas para o caso de estar enganado, direi que se deus existe, tal criatura deve passar o tempo a dormir. Caso contrário já teria chamado esta escumalha para lhe fazer companhia. Como dizia a minha mãe - "Há tanta gente que faz falta e morre..."

hugo disse...

Só me apetece dizer "puta que os pariu!"
A luta (vai) continuar!

abraço

trepadeira disse...

Só pode ser qualquer doença má.Tratá-la,da forma que os visados melhor acharem.

Adjectivos?já não chegam.

Um abraço,
mário

ferroadas disse...

A "gente" desta vocês sabem o que se lhe fazia, não sabem....., até a corda era mal empregada....

O manteigueiro disse...

Isto está a precisar é de uma coisa que voçê por pudor ou falta de coragem não se atreve a dizer com todas as letras:REVOLUÇÂO.

O manteigueiro disse...

Isto está a precisar é de uma coisa que voçê por pudor ou falta de coragem não se atreve a dizer com todas as letras:REVOLUÇÂO.

samuel disse...

manteigueiro:

Felizmente para o futuro da Humanidade, há sempre os corajosos anónimos, como o meu caro... :-)))

Pata Negra disse...

Não faço comentários! Querem outra razão para agir para lá das palavras?! A cada entrevista eles fazem um teste - reacção morna? - mais um passo...
Só pararão quando o povo se manifestar em força e físicamente! Lá estarei, em todas as marchas até que tenha pernas!
UM abraço com nome

O rural disse...

E sobre os aventais, nada!

samuel disse...

O rural:

Já não é a primeira vez que alguém (provavelmente, das outras, também foi você) chega aqui e atira: "e sobre não sei o quê mais, nada!"
Sobre isso, devo esclarecer o seguinte:

1. Isto não é um programa de rádio com discos pedidos de música pimpa.

2. Interesso-me tanto pelas palhaçadas da maçonaria, com os seus cumprimentos secretos, aventalinhos e símbolos marados… como pelo grupo de pesca ao achigã de Vale das Moinas.

3. Quando quiser escrever sobre a maçonaria não preciso de ser empurrado.

Portanto, como muito bem e tão argutamente observou… sobre os aventais, nada!

O Manteigueiro disse...

Sr samuel sabe quantos anónimos fizeram as Revoluções?
Já vi que o meu amigo sabe muito.

samuel disse...

Manteigueiro:

Ah... então o seu comentariozeco anónimo e meio malcriado, sobre o meu "pudor ou falta de coragem", é equivalente à luta de milhões de trabalhadores "anónimos" que têm dado a vida por causas e feito revoluções!

Você não tem mesmo vergonha... ou nem reparou no escreveu? Espero que tenha sido distracção.

relogio.de.corda disse...

Eu cá sou uma pessoa de bem e gosto de todos, mas confesso que não gosto nada de comentários como o do Anónimo do dia 12 de Janeiro de 2012 da 01:16. Irritam-me! E irritam-me porque a visão deles é (quase) cega, engolem e digerem todas as medidas desumanas que estes senhores pretendem levar a cabo sem ripostar. Esquecem-se que os prejudicados são sempre os mais desfavorecidos, nomeadamente um grupo etário que recebe reformas miseráveis que nem para comer dá.
Enfim... Haja paciência!

Orlando Gonçalves disse...

Esta senhora deveria estar internada no meio de África, num local deserto, sem comida e água, porque o redentor chama por ela, pois ele sabe que ela já passou do prazo e cheira mal.

Olinda disse...

A senilidade da sra. está bem à vista.Sabemos da sua refracçao à democracia,do seu apego ao passado salazarento,mas condenar seres humanos à morte,por falta de meios económicos para pagar a saúde,é demasiado vil.

O Manteigueiro disse...

Lá está você sempre a falar dos trabalhadores,você que se farta de cavar de manha porque á tarde é serralheiro bate Chapa,deixe a indignação e trate mas é de música.

samuel disse...

Manteigueiro:

E você deixe de me chagar a pachorra e vá bardamerda!!!