terça-feira, 3 de janeiro de 2012

Só para lembrar...


Não pretendo dar lições de História (nem quaisquer outras “lições”) a quem quer que seja. Quero apenas contribuir, singelamente, para engrossar o número daqueles que não esquecem... já que a “amnésia” parece atingir até alguns que dizem dedicar-se à tarefa de “não deixar apagar a memória”.
São cinquenta e dois anos passados sobre um dia muito especial na vida de Álvaro Cunhal, Francisco Miguel, Joaquim Gomes, Carlos Costa, Jaime Serra... um dia especial na História da resistência ao fascismo. São cinquenta e dois anos passados sobre uma história de coragem física, verticalidade, coerência, sacrifício.


11 comentários:

lino disse...

Boa memória!
Abraço

Maria disse...

Deves conhecer o link que aqui deixo. Mas fica para quem aqui passar e não o conhecer...

http://youtu.be/slhNw-RTdPw

Abreijo.

samuel disse...

Maria:

Andamos pelos mesmos "sítios"... :-)
Esteve para ser esse a ser publicado.

Abreijo.

trepadeira disse...

Vamos enfrentá-los,antes que nos ponham lá outra vez.

Um abraço,
mário

Graciete Rietsch disse...

Grandes exemplos que não poderão ser esquecidos.

Um beijo.

carol disse...

Em Dezembro fez, igualmente, 50 anos que se deu a fuga de outros oito comunistas do Forte de Caxias num Mercedes blindado que Hitler tinha oferecido a Salazar... Li a história na revista Q do DN aos sábados a adorei!!! Digna de ser lembrada e relatada.

Estes acontecimentos importantes da história da ditadura devem ser relembrados e relembrados e relembrados.

Anónimo disse...

Um grande exemplo que tantos querem que se apague da memória, mas como há "homens que da lei da morte se libertam", é sempre importante que seja lembrado e relembrado.
Vicky

Fernando Samuel disse...

Os que querem que esqueçamos esse passado, o que querem é o regresso desse passado.


Um abraço.

Anónimo disse...

"Fugir de Peniche foi fixe", e que mais de genial fizeram estes "senhores"? Humm, bem, pois, mais nada... Também concordo que ninguém deve ser preso, apenas por ter ideias. Mas no caso, foi bastante positivo, assim passaram a pagar a comida que não mereciam.
Enaltecer uma fuga de uma prisão, é sempre muito bonito! pena que já morreu este "Cavalo Branco", provavelmente está à lareira com o Cerejeira!:)))))))))))))))))))

samuel disse...

Anónimo (02:52):

Olha... um pequeno canalha sem nome!...
Eu dizia-lhe com quem é que você se vai sentar à lareira, quando morrer... mas não vale a pena. :-)))

Gerónimo Silva disse...

O Samuel já te programou, prometeu ir a pé até Fátima se o canalha quando morrer se encontrar com o botas.Qualquer dia ainda dá um estremeção ao samuel com os comentários dos pulhas que não gostam do pessoal que se pirou daquele belo forte.