quarta-feira, 18 de janeiro de 2012

Mário Crespo – Corpo a corpo...




O baboso Mário Crespo (que alguns insistem em considerar um grande jornalista) ainda não se refez da perda do seu famoso programa “Plano Inquinado”... perdão, “Inclinado”, programa onde eram debatidas as minudências do dia a dia do país, pela “ciência” do prof. Nuno Crasso, desculpem, Crato, e essa luminária irascível que dá pelo nome de Merdinha Carreira... chiça!... Medina!!! (isto hoje está bom, está!).
Por enquanto, resta-lhe babar-se em direto na TV, aqui e ali, sobre os seus “amores”, embora o que lhe dê mais prazer seja destilar azedume, preconceito e falta de profissionalismo, sobre os seus “ódios de estimação”.
A CGTP é um desses ódios antigos do Crespo, logo, Arménio Carlos, também. É o que se pode ouvir e ver nesta peça nojenta da SIC Notícias, onde o baboso Crespo faz tudo o que pode, ora pelo ar escarninho, ora pela provocação, ora pelo simples ruído, para que o pensamento e os argumentos de Arménio Carlos não passem.
Felizmente, não teve sucesso! 
O Arménio Carlos conseguiu a difícil proeza de lutar com um porco... sem se sujar.




30 comentários:

Ana disse...

Mário Crespo deve é estar agradecido por terem passado nos sindicatos portugueses dirigentes e sindicalizados que lutaram sem tréguas pela dignidade dos trabalhadores... O imenso sofrimento dos que conheceram o despedimento, o ficar no portão das empresas ao sol e à chuva, as greves, as investidas da polícia de choque e dos cães, os tribunais, a fome, mas não o desânimo, que beneficiaram este Mário Crespo e tantos como ele que estão sempre de armas e bagagens apontadas à esquerda consciente, sempre a esta esquerda. Mário Crespo devia de ter esta atitude arrogante para outros que lá leva e confrontá-los com as promessas eleitorais que não cumprem e com os ganhos fáceis. Ainda bem que eu não tenho TV por cabo. A administração da SIC devia endereçar à CGTP um pedido de desculpas por tanta arrogância e mal entendimento do país, da crise, do trabalho.
Ao Arménio Carlos a minha gratidão pela sua coragem e firmeza de convicções. Ainda bem que temos s CGTP!

Fernando Samuel disse...

E olha que foi mesmo uma grande, grande proeza!

Um abraço.

Camolas disse...

Apeteceu-me várias vezes gritar "Ólé!". É por isto que eu cada vez vejo menos tv.

Antuã disse...

Os suínos como o crespo mais tarde ou mais cedo vão ter à faca.

António Vaz disse...

Arménio Carlos cumpriu o seu papel frente a um sabujo da pior espécie.
Infelizmente, os mídia portugueses (para o caso que interessa...), estão repletos "mários crespos"... incluindo a RTP.
Ao "patrão" do blogue, o meu obrigado!

João Afonso disse...

Se fosse uma análise futebolística diria que foi uma cabazada. Ainda bem que o Mário Crespo colocou as perguntas desta forma, se assim não fosse muitos dos "remates" teriam saído ao lado ou sobre a barra.

Anónimo disse...

Em linguagem futebolística,no campo o Arménio Santos deu dez a zero.
Depois, na secretaria logo ajeitarão o resultado.
No fim do campeonato, veremos quem ganha.
Não esqueçam, temos os melhores jogadores, com muito ânimo e muita garra, e uma fé inquebrantável nas nossas convicções.
Vamos ganhar, e no fim, se tirarmos a camisola, será para a distribuir, um bodadinho para cada um

Alberto disse...

Esta é a diferença entre um DIRIGENTE SINDICAL e uma aventesma que ontem foi dada à "estampa" aqui no blog.

Tofes disse...

É uma realidade, subscrevo integralmente o artigo.Este porco do Mário Crespo é todo amabilidades para a direita reaccionária e ódio, farpas constantes, escárnio para a esquerda, nomeadamente para o PCP.

Anónimo disse...

Caro Samuel:
O blogue começa a ficar um bocado "ajavardado"...
Passa-se deste, em que se vê um porco a "falar" com um sindicalista, para o anterior, em que se vê outro porco a "fazer" de sindicalista.
Que raio. Já são porcos demais!
Rui Silva

do Zambujal disse...

E o Mário Caspa, perdão, Crespo, até ficou mais gago, perdão, mais gajo. Já vi que me pagaste, perdão, pegaste as troika-tintas, perdão, as troca-letras. Pronto, desminto, perdão, desisto! Grande remédio, perdão, grande Arménio claro, perdão, Carlos.

Um abraço

Zé Povinho disse...

Infelizmente a comunicação social tem cada vez menos profissionais sérios e sem agenda encomendada.
Abraço do Zé

Graciete Rietsch disse...

Grande Arménio Carlos.Deu cabo do Crespo.

Um beijo.

Eduardo Miguel Pereira disse...

Eu não te tinha dito que esta entrevista tinha sido do mais nojento a que já assisti ?

Oxalá este Mário Crespo nunca atravesse uma rua quando eu venha a passar de carro ... suspeito que me vão falhar os travões !

Maria da Luz disse...

Rapazes,avante que os amanhãs já cá cantam,força camaradas,porrada no Crespo e quando o bicho vos convidar mandem-no falar com o Sócrates.Os jornalistas só lá estão paras vos pôr questões do vosso agrado e não confrontá-los,abençoada Rádio Moscovo.

samuel disse...

Maria da Luz:

Uau!!! Profunda... :-)))

José Rodrigues disse...

A tropa fandanga que manda na SIC em publicidade ao Expresso tem um "apelo aos fura greves dos transportes" e candidata-os a ganhar uma vespa.O chefe dos Bildebergs cá da terra está "encrespado"...vamos a ver quem convida ele este ano.Sabujice é o que mais há!

Abraço

Anónimo disse...

Ai Arménio, Arménio... Vais "render" o Silva.
A cassete é a mesma, mas com timbre diferente. Realmente é uma pouca vergonha pedir a um trabalhador que trabalhe.
A requintada sede da "INTER", é muito soberba, mas o "recheio" é um veneno, não existe ninguém que mais prejudique os trabalhadores!
Alguém disse que ficava sem travões:))))))))
Fazia muito bem, se fosse sobre o Arménio, ai Arménio...

samuel disse...

Anónimo (00:14):

Há algo de muito reconfortante nesta estirpe de comentários como o seu: ao contrário de outros, que de tão ordinários ou fascistóides, vão directos para o lixo, estes, parecem escritos por débeis mentais. De direita, claro... mas débeis mentais.
São tão "pedagógicos" que merecerão sempre publicação.

Anónimo disse...

Parabéns Arménio! que mostrou bem a sua dignidade contra um ser "porcóide" que é igualzinho a outros tantos que por aí andam.
Obrigada, mais uma vez, pois não tinha ouvido esta entrevista.
Vicky

Zulmiro Almeida disse...

Há tanto javardo fascista ainda neste país; este comentário que até é anónimo, é mesmo fasciszante.Temos que começar a limpar esta merdança de gente.

Anónimo disse...

Desculpe lá. Mas esqueceu-se do acordo ortográfico!!!!! "directos"?!?!?!

Anónimo disse...

Ah e já agora, muito obrigado;):);):);)

Ana disse...

Ao anónimo de 19 de Janeiro de 2012 00:14
O Silva como você lhe chama não será "rendido" porque como você sabe a palavra desistência não lhe circula na vida. E já agora você não sabe que as cassetes já foram retiradas do mercado? Vá lá faça um esforço, saia de casa, acompanhe as tecnologias... será menos néscio!

Amarelo disse...

era preferível que elle fosse para a entrevista gritar F-R-A CGTP?
uma entrevista digna desse nome pauta-se pela provocação e contradição
se o crespo tivesse sido brando nas suas perguntas conseguiria o arménio brilhar como brilhou?
se o crespo tivesse feito perguntas suaves, consonantes com a ideologia da cgtp, teria o arménio conseguido desmontar os mitos neo-liberais como o fez?

se o arménio deu grandes respostas foi porque o crespo fez grandes perguntas
perguntou aquilo que os opositores da cgtp (patronato e governo) defendem
perguntou aquilo que são as dúvidas na cabeça dos portugueses (após a exposição a toda a propaganda neo-liberal que os média promovem)

o Rumo ao Socialismo não se faz de F-R-A's
faz-se de luta, claro, mas também de discussão ideológica
faz-se desmontando os mitos que a ordem dominante fabrica
faz-se da discussão e apuramento da ideologia que serve o trabalhador

numa comunicação social pautada pela difusão e propagandear desses mitos esta entrevista foi um grande serviço que Crespo (talvez sem querer - o que se duvida num homem da envergadura intelecutal da dele) prestou à ao trabalhador português neste entrevista
a dialética - tese, antitese, sintese - materialista faz-se da discussão, da análise do contraditório e sua consequente destruição ou incorporação

obrigado Mário Crespo por fazeres brilhar o Arménio

trepadeira disse...

Não se sujou e o porco ficou na mesma,porco.Sabujo já era.

Um abraço,
mário

Luis Filipe Gomes disse...

Ao Arménio só lhe fica bem a fúria com que o feio arremeteu. Lembram-se da magnânima servilidade com que o feio deixava o seu Comendador Sul-Áfrico-Madeirense largar patetices e inconfidências dos ex-amigos banqueiros? Pois a concupisciência do feio logo se tornou em faca de açougue quando o Comendador deixou de ter novas de alcova e passou a ter dívidas e processos judiciaispor difamação.
A excelência de conteúdos do feio tem destas coisas; primeiro fede, depois ferve, e só depois é que se pode espalhar para adubar o chão.

Luis Filipe Gomes disse...

Estive a ouvir de novo este precioso documentário de tentativa de ataque a quem trabalha. O Arménio Carlos deixa-me orgulhoso pela sua capacidade de ouvir, perceber, e responder; fico satisfeito pela sua cultura, informação actualizada, mas também pela sua retórica, pelo seu raciocínio rápido, pela sua inteligência.
Abençoado seja o Arménio Carlos,
e Abençoados os que como ele defendem quem trabalha.

Trepa no Qouqueiro... disse...

Abençoado?Mas que raio de conversa é esta,onde julga que está? Na Madre de Deus? isto é um Blogue de Esquerda,com tiques de marialvismo,mas é o que temos.
Vai ver o samuel a responder
Uau ,profundo...ou parvinho.é o que lhe resta,tem pouca gramática.......

samuel disse...

Trepa no não sei o quê:

Para si, especialmente e com os cumprimentos da gerência, ainda se arranja, sei lá... um "Atrasado mental mal disfarçado de imbecill!!!" Serve? :-)