terça-feira, 18 de maio de 2010

Isilda Pegado – Uma cristã exemplar...




Desgraçadamente, os órgãos de comunicação social têm passado este “dia seguinte” à promulgação do diploma que permite o casamento entre pessoas do mesmo sexo, fazendo entrevistas e recolhendo opiniões de ratas de sacristia e grunhos que são visceralmente (serão?) contra os casamentos homossexuais, mas não perdem uma ocasião para se babarem com as filhas adolescentes, dos vizinhos... quando não é com os filhos. Desgraçadamente, uma classe de jornalistas que já foi maioritariamente progressista, transformou-se numa máquina de vender papel...

Insistem em enfiar a Igreja neste assunto, quando é evidente que a Igreja nada tem que ver com ele. Não lhes passa pela cabeça falar do que realmente conta, o fim de uma discriminação injustificada que era infligida aos homossexuais, ou “paneleiros”, como disse um dos comentadores do meu post anterior... comentário que vem confirmar o que já tinha dito: mesmo que seja por “descuido”, de vez em quando lá mostramos que o nosso passado colectivo fascista e hipócrita deixou na sociedade, mesmo que inconscientemente, marcas muito difíceis de lavar.

De qualquer maneira, a “taça” das baboseiras ditas hoje a propósito deste assunto, vai para a “diácona remédios”, mais conhecida por senhora advogada Isilda Pegado, a mediática primeira dama da "Plataforma Cidadania e Casamento" que se opões ferozmente ao casamento entre pessoas do mesmo sexo. Entre vários dos seus nauseabundos pensamentos destaco esta pérola, em que Isilda Pegado defende que o casamento dos homossexuais vai ser muito grave para o país, em termos de valores morais, da educação dos jovens... e até para a economia. Como assim, para a economia? Ela explica: «Quem é que trata destas pessoas na velhice? Não têm filhos, nem podem ter netos. Também têm direito a ser tratados, logo, vai sobrar para todos nós. Vai sobrar para os contribuintes».

Para além da genialidade da descoberta de que quem não tem filhos muito dificilmente consegue ter netos, para além de fazer de conta que nunca houve ninguém, homossexual ou não, que tenha chegado à velhice sem ninguém que cuide de si (mesmo tendo família), o que fica é a náusea de uma frase reveladora de uma falta de humanidade, frieza e calculismo absolutamente nojentos.

Tenho a certeza de que só a falta de oportunidade terá impedido esta Isilda Pegado de depositar um beijo infecto na lambuzada mão do Papa. É bem o seu género de “cristã”...

14 comentários:

UdL disse...

Isilda, a Pega do séc. XII.

A palavra "nojentos" dificilmente terá sido tão bem empregue.

Um abraço, Samuel

Maria disse...

Eu nem os oiço nem os leio.
Esta dama (porque não é mulher, Mulher sou eu e outras como eu!) devia confessar-se ao padre lá do sítio. Mas confessar TUDO!!!
É um nojo.

Abreijos.

smvasconcelos disse...

De facto, o seu comentário é de uma frieza, que eu não ousaria congeminar...
bjs,

Membro do Povo disse...

É triste mas lá temos (ou não) que gramar com estas histórias. Será que esta gente não se lembras de mais nada?

jrd disse...

O que ela quer é destornar o diácono César.

Aqualung disse...

Pois, porque essas essas... pessoas não pagam impostos. Deviam ser mais como o Jardim Gonçalves...

Antuã disse...

Onde há beatice há falsidade.

Graciete Rietsch disse...

Não discuto o Casamento Homossexual porque sou contra qualquer tipo de discriminação.
Mas incomoda-me muito a falta de soludariedade e humanidade dessa senhora.
Vai sobrar para os contribuintes? E o que é que não sobra para os contribuintes? Até o deficit.

Um beijo.

Pedro disse...

Agora que fala nisso...
Quem é que vai cuidar do Papa e todos os sacerdotes na velhice? Não têm filhos, nem podem ter netos... Vão ser os contribuintes????

Manuel Norberto Baptista Forte disse...

Li qualquer coisita do que essa Senhora disse ...

Fernando Samuel disse...

Faço minha a pergunta do Pedro...

Um abraço.

Anónimo disse...

E Nao se pode extreminá-la? è que cá uma vontade....

Nelson Ricardo disse...

Com cristãos desta sorte só tenho mesmo pena do Jesus, que até nem era má pessoa e seguramente fugiria a sete pés destes seus discípulos.

Alexandre disse...

Que horror, esta coisa com oculos.
Tem uma neurona e ainda por cima està meia podre. Como é que no século XXI ainda existem coisas como esta. Espero que dentro de poucos anos tenham todos morrido !!!! Que dificil é ser civilizado com porcarias de ideias da idade média. Que va para um pais arabe, pois ai encontrara seguramente um posto no governo, pois pior que isto para as mulheres, não hà !!
Começo a ficar de acordo com a seleção mental dos nascimentos para evitar abortos como este. Berk. (desculpem o meu portugués. Faz alguns anos que não escrevo nesta lingua)