sexta-feira, 18 de junho de 2010

José Saramago (1922-2010)



Morreu Saramago. Os amigos verdadeiros, incluindo aqueles que, exactamente por o serem, tiveram com ele este ou aquele desencontro, estão de coração apertado.

Os “génios da banalidade”, medíocres, invejosos, despeitados, falsos beatos e outros seres rastejantes que sempre o odiaram, estarão, uns, contentes; outros, apenas aliviados por não voltarem a ser confrontados com a incómoda frontalidade deste homem que sabia dizer não. Um ser humano assombrosamente "levantado do chão"!

42 comentários:

Maria disse...

Cinco anos e cinco dias depois, outra dor forte.

Graciete Rietsch disse...

Exactamente o que eu sinto, para além de uma enorme triteza.

Um beijo.

Manuel Norberto Baptista Forte disse...

... que também fez muito em prol de Portugal para tirar muitos deste "ensaio da sobre a cegueira" em que estamos mergulhados, e acima de tudo respeite-se também como tal, um NOBEL DA LITERATURA que encetou a tal viagem sem regresso ...
Até sempre, CAMARADA.

isabelcardoso disse...

Bela e justa homenagem ao Homem, ao Escritor e ao Cidadão José Saramago.
Até sempre camarada!

bettips disse...

Ah Samuel
como vim aqui ter
igual a mim o que dizes/sentes
Abç

maia disse...

Um dia triste. Já sabemos que morremos, mas tão cedo? E para tão grande Homem onde há sepultura que chegue? Então proponho: deixemo-lo sempre vivo! Ele tem tanto que fazer e tanto que nos escrever. Gosto de quem está de pé, de quem se levanta do chão. Saramago deixa-nos uma grande obra. "Levantado do Chão" será a que de mais perto me toca, por falar de uma zona próxima da minha, de situações descritas com a autenticidade e profundidade, que são seu apanágio. Mantenhamo-lo, então, VIVO e leiamos a sua obra. Não o deixemos partir!

Pata Negra disse...

Morreu o Saramago! Todos o dizem! Se todos o dizem é porque morreu mesmo!
Se não fosse Nobel menos o diriam! Senão tivesse escrito "memoriais" muitos poucos o diriam. Contudo, se não tivesse ganho esse prémio e não tivesse escrito esses livros, seria, porventura, o mesmo homem e talvez um ou outro dissesse: menos um comunista!
Eu direi apenas: paz á sua alma!
Um abraço meio homem, meio escritor, meio comunista

jrd disse...

Levantado do chão para a Liberdade.

Pisca disse...

Samuel
Para o caso de não saberes, o livro Levantado do Chão foi em parte construído aí pelos lados de Montemos o Novo, tendo o falecido Presidente da Câmara na altura, E.P.Ângelo, dado todo o apoio para que essa obra fosse nascendo

Suq disse...

Bem haja, Paz.



Que a sua memoria tenha sempre como pano de fundo a afronta da hipocrisia e do seguidismo bacoco dos oportunistas esclarecidos!

Licínia Quitério disse...

Até sempre, José Saramago. Que falta nos fazes!

correia disse...

LAMENTO DESILUDIR-VOS MAS HOMENS COMO SARAMAGO NÃO MORREM! COMO NÃO MORREU CAMÕES,VIEIRA,ANTÓNIO JOSÉ DA SILVA,GIL VICENTE SOEIRO,REDOL,M.DA FONSECA,SANTARENO,CUNHAL ETC.ETC.NÃO ESSES HOMENS NUNCA MORREM,NO DIA QUE PARTEM COMEÇAM A VIER COM MAIS INTENSIDADE PREPETUAM-SE NO SEU LEGADO,NA INCOMENSURÁVEL DOACÇÃO QUE FIZERAM À LINGUA PORTUGUESA E À CULTURA UNIVERSAL!VIVA SARAMAGO.

do Zambujal disse...

De coração apertado. Como alguns abraços que nos demos!

Mar Arável disse...

Um homem inteiro

e camarada

José Corvo disse...

Dia não - poema de José Saramago

DE PAISAGENS MENTIROSAS
DE LUAR E ALVORADAS
DE PERFUMES E DE ROSAS
DE VERTIGENS DISFARÇADAS.

QUE O POEMA SE DESNUDE
DE TAIS ROUPAS EMPRESTADAS
SEJA SECO, SEJA RUDE
COMO PEDRAS CALCINADAS

QUE NÃO FALE EM CORAÇÃO
NEM DE COISAS DELICADAS
QUE DIGA NÃO QUANDO NÃO
QUE NÃO FINJA MASCARADAS

DE VERGONHA SE RECOLHA
SE AS FACES TIVER MOLHADAS
PARA SEUS GRITOS ESCOLHA
AS ORELHAS MAIS TAPADAS

E QUANDO FALAR DE MIM
EM PALAVRAS AMARGADAS
QUE O POEMA SEJA ASSIM
PORTAS E RUAS FECHADAS

AH! QUE SAUDADES DO SIM
NESTAS QUADRAS DESOLADAS.

Este poema era cantado pelo soldados do PAA 2141 na Guiné entre Agosto de 1969 e Junho de 1971.

Em pleno alto mar todo o Barco cantava e desafiava

Na BA 12 só Diogo Neto nos chamou à atenção mas o 25 de Abril já vinha a caminho e nada nos podia deter.

Anónimo disse...

E os saneamentos no "Diário de Notícias", ninguém fala?

Antuã disse...

Os beatos de todos os deuses, incluindo o deus Dinheiro, estão sorridentes, porém, a obra fica.

samuel disse...

Anónimo (23:52):

Falar até se fala... mas não com provocadores anónimos.
De qualquer modo, para que fique claro, esta sua frouxa tentativa (apenas mais uma de muitas calúnias de que Saramago foi sendo alvo) de colocar sobre os ombros de um uma decisão que foi colectiva... e o mais importante, que foi acertada, pelo menos comigo não pega. Nas mesmas condições históricas eu voltaria hoje a aplaudir o chuto no traseiro que levaram os seus inefáveis "mártires", que curiosamente se foram encaixar em jornais de direita, ou mesmo extrema direita. Foram muito bem corridos!!!

VT disse...

Hoje ainda gosto menos do cidadão Lobo Antunes
VT

Anónimo disse...

OK, Samuel, tudo bem, confirma-se o estalinismo do PCP, mesmo nos dias de hoje!

Parafraseando um ex-PCP que por lá já foi querido, "jamais, jamais!" o PCP poderia ser alguma vez poder neste País.

A primeira coisa a ir pró galheiro eram as liberdades!

Continuo no anonimato porque já sei do que a casa gasta! Sei-o por experiência própria!

samuel disse...

Anónimo (10:56):

Acha mesmo isso? Paciência! É a vida... :-)))

Anónimo disse...

Por alguma razão, o Álvaro vetou o José para director do "Diário"!

samuel disse...

Anónimo (11:48):
Ah... pois...
Presumo que o anónimo é o mesmo. Se não quisessem passar por serem sempre o mesmo... não seriam anónimos.
De qualquer modo, se dei a errada impressão de querer ficar aqui a conversar sobre isto... peço desculpa.

Anónimo disse...

È sempre educativo ler os comentários dos simpatizantes do PCP.

Neste mesmo blogue, alguns desses comentadores, fizeram apelos á expulsão de Saramago, quando ele por diversas vezes , assumiu posições divergentes com o PCP.

Agora são todos elogios.

Não são só os Sousa Lara , que são personagens insignificantes, são os hipócritas que em vida , disseram cobras e lagartos de Saramago , e hoje aparecem, a tecer rasgados elogios ao militante comunista.....

Tenham vergonha.

LAM disse...

Para sublinhar o termo "génios da banalidade" a que se refere o Samuel,
do Twitter do Grupo Parlamentar do PSD saiu esta pérola (que entretanto foi apagada):

"levem o martelo, que o Saramago foice".

Pode ser visto aqui:
http://31dasarrafada.blogs.sapo.pt/171611.html

Anónimo disse...

Os q falam dos saneamentos das vozes do dono,nada dizem do saneamento do José Saramago e de muitos jornalistas de esquerda.Para as carpideiras dos'saneamentos de Saramago' deixem-me q lhes diga:vão à merda!

samuel disse...

Anónimo (13:06):

Em todo o “memorial” deste blog deve haver uma dúzia de posts que se referem a Saramago e apenas seis ou sete escritos especificamente sobre ele.
Em nenhum me lembro de ter dito mal dele. Em nenhum me lembro de ter visto comentários de “simpatizantes do PCP” pedindo a sua expulsão fosse de onde fosse.
Mesmo os anónimos que o odeiam e que cobardemente aproveitaram este espaço para deixar as calúnias do costume não o fizeram em grande número.
Portanto:
1- Você sabe que está a mentir... e é um calhordas.
2- Não sabe do que está a falar... e é um pobre de espírito.
3- Está bêbado.
4 – Anda a fumar uma coisa qualquer, que não faço ideia do que seja... mas que é forte pra caraças!

É escolher... ☺ ☺ ☺

Zé Canhão disse...

Aos anónimos de cornos compridos só lhes faz falta uma estocada fatal. Os cornos só lhes servem para odiar o vermelho. Pensar não pensam pois não são capazes de concluir que o seu inimigo não é o vermelho mas o gajo que tem a muleta e o estoque na mão.

Anónimo disse...

nós próprios somos o nosso maior inimigo, mas chegar lá dói tanto, e no entanto, a cada momento estamos sempre a aprender mais e mais

LUZ/AMOR/COMPAIXÃO/SABEDORIA

maia disse...

Olá Samuel. No tempo da Pide, os tais anónimos trabalhavam ao nosso lado, rasteiros,traidores, cínicos e criminosos. Tinham sempre cobertura para saídas do serviço, a qualquer hora para ir despejar a mentira e traição no "estrume" daquela "governação". Eram, como tu sabes, intelectualmente zero. Rasteiros e pequeninos para bem desempenharem estas missões sujas onde todos chafurdavam. E agora não se conformam com a madrugada libertadora. Ficou-lhes o anonimato e aí se refugiam. Chafurdam sempre. Ignora-os:Eles alimentar-se-ão sempre da chafurdice. Não têm nome nem rosto.
E Saramago está tão acima disto.

E Holé! disse...

Bandarilhemos com elegância quem só tem manigância!

Anónimo disse...

Quem não se recorda do que disseram de Saramago, quando este apoiou a recandidatura de Antonio Costa, e posteriormente, surgiu a Fundação Saramago na Casa dos Bicos apoiada pela Camara de Lisboa..Está recordado Samuel.....

E não diga que são comentadores da direita, esses utilizam outro tipo de argumentos.

E digo-lhe mais, apesar do Levantado do Chão, do Memorial do Vento, se Saramago não tivesse ganho o Nobel com todo o prestigio que esse prémio lhe trouxe, tenho a certeza , que há muito teria sido isolado, quando não expulso do PCP, por ser uma voz incomoda, outros por menos , foram expulsos, está recordado...

A isto chamasse OPORTUNISMO POLITICO.

Só espero, que Jerónimo de Sousa, esteja convicto das palavras que tem dito sobre José Saramago, e que não sejam meras palavras de circunstância , para ficar bem na fotografia.

Ou pior para aproveitar a onda.....

correia disse...

SARAMAGO E A SUA OBRA SÃO CONHECIDAS EM TODOS OS CANTOS DO MUNDO!AFIRMAÇÃO QUE CONSTATEI QUANDO HÁ BEM POUCO TEMPO TIVE DE ELABORAR UM TRABALHO SOBRE O MEMORIAL DO CONVENTO,ESTA OBRA SÓ POR SI TEM ATRAIDO A POTUGAL E A MAFRA IMENSA GENTE,QUE CÁ DEIXA DINHEIRO CONTRIBUINDO PARA O ORÇAMENTO DESTE PAÌS,FALAR DE SARAMAGO LÁ FORA É FALAR DE PORTUGAL.COMO É QUE É POSSIVEL QUE UM COBARDE QUE NEM A DIGNIDADE TEM DE SE ASSUMIR PODE UTILIZAR TANTA VERBORREIA PARA DENEGRIR UM HOMEM DE TAMANHO VALOR? SÓ MESMO DE QUEM PENSA COM OS INTESTINOS.

Anónimo disse...

O Zé Canhão não é anónimo? Cuidados com os seus cornos compridos...

José Corvo disse...

Após a Guerra os Nazistas foram condenados e em Itália Mussoline foi pendurado de cabeça para baixo. E em Portugal? Os fascistas não páram de atentar contra a liberdade do Povo, contra as conquistas de Abril. Qual é o fascista anónimo que ousa atacar
Saramago?
Atenção que a vida está sempre a mudar e o Brasil já não é o refúgio seguro dos fascistas nacionais.

albano ribeiro disse...

Um homem maior que o seu pais.
Até sempre camarada.
Um abraço Samuel

Lopo Serra disse...

Saramago foi um fabuloso escritor e politicamente duma enorme coerência e independência, concorde-se ou não com o que pensava, mas como homem ... Fancamente, haja decência!

Hilário disse...

ATÉ SEMPRE CAMARADA SARAMAGO.
A LUTA CONTINUA!

maia disse...

Já não queria voltar aqui,porém, acabo de ler a penúltima página do DN, assinada por um anónimo (porque ninguém o conhece) de seu nome alberto gonçalves, dito sociólogo (há muitas universidades independentes) falando de Saramago. Apesar de me pensar preparada para ler cavalidades, (perdão aos cavalos) ainda reajo com estupefacção e revolta. Mas quem é este incompetente, que não sabe escrever, não sabe fazer uma análise isenta, é incapaz de fazer uma página que deixe alguma marca? E é esta criatura minúscula, nojenta, que ninguém conhece, nem no seu bairro, que se arroga o direito de falar da obra enorme, única, belíssima que é a de SARAMAGO! A sua obra e a sua integridade. E já agora, onde teria ido o DN descobrir este atraso? Ele há escolhas!!!.

Fernando Samuel disse...

VIVA SARAMAGO!

Um abraço.

olmanita disse...

Por acaso, antes do meu comentário, "passeei" pelos outros comentários e em primeiro lugar quero deixar claro que, quase nunca, gosto de anonimatos...
Eu sempre afirmei o que penso sem me esconder atrás da palavra "anónimo". Sou militante comunista com muito orgulho e muita honra e nunca senti as tão faladas, em certos círculos, perseguições e faltas de liberdades.
É certo que nem sempre venceram as minhas posições, mas o colectivo é soberano e por isso, porque me considero uma Mulher Digna não ando a fazer "guerras"... No Partido construímos, dia a dia, apesar de divergências, um Portugal mais justo. Todos sabemos as divergências que José Saramago, enquanto militante comunista, manifestou. Eu própria não concordei com essas divergências, mas não andei a falar delas, hostilmente, nem contra Saramago, nem contra o Partido... Continuei, isso sim, a admirar o Escritor e o Homem que foi José Saramago.O mesmo aconteceu sempre no Partido.
Todos erramos, e como seres, nós também, em contrução é numa postura aberta e franca que nos devemos afirmar e o PCP é um Partido com "paredes de vidro".
Não aceito quem diz dos comunistas hipócritas perante José Saramago que sempre foi considerado, nunca ostracizado por quem, quer em vida quer na morte, (os comunistas)foi capaz de lhe prestar a devida homenagem.
Mais uma vez Até sempre!

Nocturna disse...

Samuel,
Até na morte, José Saramago continua a ser aquela voz inquieta , que não "os " deixa ter sossego. Ele se estivesse entre nós, sorriria .Ele detestava unanimidades. Mas a obra está aí e ninguém a conseguirá apagar. A voz que se levantou contra as injustiças ,ecoa por todo o mundo.
Agora nós ,os que privámos com ele que contámos com a sua amizade, sentimos um vazio no peito muito difícil de preencher.
Um abraço