terça-feira, 3 de abril de 2012

Correio da Manhã – A bota e a perdigota


Uma ida rápida ao café para mais uma das “bicas” da tarde, resultou num tropeção na versão em papel do Correio da Manhã. Título chamativo! “Assassino em fuga trava refém”.
Antes de ceder à curiosidade e deitar a mão ao jornal, fiquei a pensar:
1. O assassino foi atacado pela refém... e conseguiu travá-la?
2. A refém preparava-se para escapar... e o assassino impediu-a?
3. A refém era afinal o nome de uma bicicleta em que o assassino ia a fugir?
Nada disso! Segundo o testemunho da própria “refém”, que afinal nunca o foi, um grupo de bandidos em fuga roubou-lhe o carro, recorrendo à violência física, e pretendia fazê-la refém... só que o tal assassino, que lhe pareceu ser quem mandava no grupo, impediu “ponderadamente” os parceiros de fuga de o fazer e mandou-a fugir dali.
Conclusão: outra estória policial (link do CM ainda indisponível, daí recorrer ao de "A Bola") em que o título não liga com o texto da notícia, nem a bota com a perdigota, mas em que, felizmente, não houve vítimas a lamentar... para além do jornalismo, que mais uma vez foi assassinado!

11 comentários:

Andradarte disse...

Há que ser espectacular....e a gente vai na conversa.
Abraço

trepadeira disse...

Já,várias vezes,tentei bloquear o diabo de resumos que teimam em enviar-me via email,entram pelos eliminados.
Por vezes,quando não tenho mais que fazer,passo por lá,quando vejo títulos muito chamativos nunca abro já sei que é .... caca.

Um abraço,
mário

Vasco Reis disse...

Quando não tem o Sócrates,existe sempre um crime ,um aborto,um assalto .O correio da manha alimenta a malta,a malta gosta pelo menos vão comprando é o que vende mais,
Depois queixem-se
Cento e tal mil imbecis é muito imbecil.

Manuel Norberto Baptista Forte disse...

Jornalismo rasca, feito à custa de factos rascas... .
Falando um pouco da essência que deu azo a esta grotesca forma de comentar: Drª Paula Teixeira da Cruz que tem a "dizer" aos Portugueses, de mais este triste acontecimento, ocorrido ... com um incumpridor de regras sociais, e também do sistema prisional Português ?.

O Guardião disse...

Na busca do espectáculo vale tudo, até a calinada.
Cumps

Olinda disse...

No Correio da Manhã não se faz jornalismo.Tudo é reduzido a negócio.São delinquentes do jornalismo.

relogio.de.corda disse...

A última frase do Samuel é de morte! LOL. Adorei.

Antuã disse...

Há-de chegar o dia em que os verdadeiros jornalistas terão a sua oportunidade.

Graciete Rietsch disse...

Só uma pergunta. Será que os verdadeiros corruptos estão na prisão?

Um beijo.

Luis Filipe Gomes disse...

Eu acho que prontos a letra é grande e vê-se bem, e a gente vemos logo pelas gordas que as magras não valem nada a não ser aquelas das páginas do meio em que elas são peitudas e inteiras e gostam no bumbum.

Valentim Santos disse...

Não percebo a colaboração de Medeiros Ferreira no "dito" Considero o Prof.
Pessoa séria acima,do pasquim .
Mas que colabora e empresta seriedade onde é por demais evidente a falta dela,lá isso é verdade.
Aguardemos.