segunda-feira, 9 de abril de 2012

O Adriano faz hoje anos



O Adriano faz hoje anos. Grande Adriano! Adriano Correia de Oliveira. Uma das memórias mais queridas da nossa música inteligente. Uma voz irrepetível. O Adriano faz hoje 70 anos de uma vida interrompida mas inapagável.
Tinha apenas mais dez anos de idade do que eu... no entanto, faz já trinta anos que morreu. O que prova que houve qualquer coisa de muito errado nesta história.
Há uns anos “cometi” um disco (fora do circuito comercial) que serviu de material de apoio para uma série de espectáculos de homenagem a este companheiro de cantigas, risos e tristezas.
Esta “Canção tão simples”, com versos de Manuel Alegre e música de José Niza é uma das faixas. Hoje, então, canto eu para o Adriano... uma cantiga das dele. Com um abraço. Como um abraço.

16 comentários:

Maria disse...

Uma saudade enorme é o que sinto. Trinta anos (quase) sem o Adriano é muito tempo.
E não adianta dizermos que temos as cantigas, porque cada vez que o ouvimos, com a voz da ternura, temos mais saudades.
Gostei de te ouvir aqui, Samuel. Gosto de te ouvir sempre. E faz tempo que não te oiço...

Abreijos, hoje tristes.

Graciete Rietsch disse...

Tão linda a canção!!!!
Tanta saudade!!!!!
Mas a esperança renasce quando te ouvimos, Adriano,e maior se torna o apelo para a luta.

Um beijo.

Anónimo disse...

Lágrimas de saudades,de purificação.Kinkas

São disse...

Gostei de te ouvir, pena que seja par lembrar um projecto de vida demasiado breve.


E, desdulpa-me a pergunta, de que morreu, afinal, Adriano? Nunca consegui saber o que o levou tão cedo do nosso convívio, sendo tão jovem.

Um abraço para vós.

Luis Filipe Gomes disse...

Muito bonito o arranjo muito bonita a tua voz cristalina. Ombro a ombro a tua voz fica bem com a do Adriano.
Abraço Grande.

trepadeira disse...

Não é uma homenagem,é a homenagem.

Um abraço,
mário

lino disse...

Uma bela homenagem!
Abraço

Manuel Norberto Baptista Forte disse...

Olá Adriano, boa tarde.

Se "Lira" é algo que não se esquece, "Trova do vento que passa", também não, e olha que tem uma letra que ...

Até sempre !!!

Samuel, obrigado, por esta lembrança, porque muitas vezes a desenfreada e inexplicável fobia do tempo, vai como que "adormecendo" as mentes...

Anónimo disse...

Mas que bela homenagem a sua!
Saudações
Vicky

Adriana Dias disse...

Parabéns, Adriano :)

Carolina disse...

Que linda música e que bela voz a sua.
Obrigada.

MAYA disse...

Lindo Samuel.
Levei para o meu blogue o seu texto...se não concordar posso retirar ..mas achei a mais bela homenagem..parabens Samuel..
Obrigado

samuel disse...

Maya:

Fica muito bem lá, estou certo!
Pena que o link não leve até ao seu blog...

Obrigado.

Elísio Alfredo disse...

Bem-hajas, amigo.

Anónimo disse...

"Passei", muitas vezes, o Adriano, o Zeca, o Zé Mário e outros, na rádio, quando há muitos anos, de forma amadora, me aventurei, por essa magia!
Apesar de tudo o que ideologicamente nos separa, e isto, GARANTO-LHE, não tem ponta de ironia, você é mesmo muito bom naquilo que faz, pena que, quem não se "vende" a mercantilismos fique ás vezes tão "subterrâneo".

O chato do costume e de algumas vezes...

Nuno Barata disse...

Cante Samuel,cante.