terça-feira, 15 de julho de 2008

Crimes de guerra




Por vezes há notícias assim... que nos sobressaltam. A novidade desta era o facto de pela primeira vez o Tribunal Penal Internacional, pela mão de um dos seus promotores, fazer a acusação pública e respectivo mandado de detenção a um presidente ainda em exercício. (Eh, pá! É obra!...)
A acusação, como seria de esperar, prende-se com a guerra, muitos milhares de mortos, a maior parte civis, centenas de milhares de deslocados, crimes de guerra vários, genocídio, torturas, violações dos Direitos Humanos...
Cada vez mais animado e a fim de fazer uns tantos telefonemas para os amigos e ir buscar umas cervejas, embora sem perceber por que raio não constava da acusação um dos argumentos mais importantes, ou seja, o facto de a guerra ter sido declarada com base em argumentos mentirosos, portanto falsos pretextos, reparei para minha grande desilusão que afinal a notícia se referia a Omar Al-Bashir, presidente do Sudão e não a George W. Bush, presidente dos EUA. Santa ingenuidade!...
Moral da história: 
Ler as notícias com os "óculos" certos é fundamental.

13 comentários:

Anónimo disse...

Estas situações , são tão ridículas tão patéticas, tão ipócritas, que:- quem estiver minimamente informado, fica a pensar :-como é que o maior assassino do mundo, pode decidír quem deve ser julgado como assassino?

Maria disse...

A nossa mente é tramada....
Nas primeiras linhas eu estava já direccionada para o outro lado de lá, embora achando estranho, enfim, que, sei lá... até já ia fazer telefonemas, como tu....
Eis senão quando apanho esta desilusão... acho que vou mudar de lentes...

Abreijos

Anónimo disse...

Então o que é que esperavas dos doutores do Santo Ofício?!...

Crixus disse...

O George W. Bush ainda acaba por ganhar um premio qualquer por defesa da paz, como o Kissinger.

** L e n a ** disse...

Ontem quando ouvi a noticia, também pensei em "Bush", e me disse "como era possivel ? conseguiram ?...
E depois, grande desilusão quando falou no presidente do Sudão.
Foi so um sonho que so durou algums instantes...mas um bom sonho afinal, e os sonhos são para se tornar realidade...la estou eu a conntinuar a sonhar...lol

Um beijo

Anónimo disse...

Vocês (tu, Samuel, Maria e outros) ainda não chegaram ìdade das lentes... progressivas?... ou estão a brincar comigo?
Continuem que eu gosto. A ironia é uma arma. Não é só a canção!

Justine disse...

De vez em quando ainda nos acometem(??) esses ataquinhos de ingenuidade - ou será esperança?

Susete Evaristo disse...

Esse? Vais ver que ainda lhe dão o prémio Nobel da Paz.
Por aquilo que leio na imprensa esta pode é vir a ser mais uma acha para a fogueira naquela parte do mundo.

Anónimo disse...

enquanto estes organismos internacionais continuarem dominados pelos srs do mundo, serão sempre utilizados 2 pesos e 2 medida para factos semelhantes, mas sempre em nome dos direitos humanos.Estou de acordo com a susete,porque já desconfio de todos os actos desta canalha, isto deve ter água no bico, naquele continente está cheio de riquezas naturais apesar da fome instalada
MISA

Sal disse...

Soube agora da notícia, ao ver o teu post.
Isto não se faz. Também já estava a ficar com esperanças, afinal...
O "Arbusto" vai continuar impune.
bjs

ferroadas disse...

Há guerra não ligues meia
Porque os senhores grandes da terra
Vendo a guerra em terra alheia
Não querem que acabe a guerra

in-António Aleixo

Abraço solidário

lino disse...

O TPI é apenas uma fantochada da União Europeia para lamber as botas ao império (que se colocou de fora, logo à partida). Gostava de saber porque é que o procurador espanhol não acusou o Aznar, pelos crimes do Iraque, pela tentativa de golpe de estado na Venezuela e por tantos outros crimes devidamente fundamentados.

Fernando Samuel disse...

Fundamentalíssimos: os «oculos certos»...