sábado, 17 de julho de 2010

Será pedir muito?



A propósito da pressão europeia para que a idade da reforma avance para os 67 anos de idade... e mais tarde, mesmo para os 70, resolvi “comentar”, surripiando indecentemente este cartoon ao “As palavras são armas”, que escreveu sobre o assunto.

Dei-lhe apenas uns retoques de Photoshop, nomeadamente para o traduzir do original castelhano, para português.

Boa continuação de fim de semana!

8 comentários:

Dona Sra. Urtigão disse...

Pois é, isso é uma coisa que minha mente limitada não consegue compreender: se alegam que a previdência social ( daqui) não tem recursos para sustentar os aposentados (reformados), porque não procuram aumentar os recursos, fazendo com que mais gente se torne contribuinte, ou empregado? As taxas de desemprego ou empregos informais ( que não contribuem é enorme) Eu acho que preciso estudar economia. Ou desistir de tentar entender certas coisas.

maia disse...

Se a Dona Sra. Urtigão vai estudar essa ciência estranha chamada economia, vai, certamente, ficar mais confusa do que está. Então os "grandes" economistas, professores catedráticos, ministros de economia, doutores, sei lá eu, não se aperceberam, não deram pela crise, então, pergunto eu, a economia é o quê? Mas agora, aquelas criaturas, economistas, ex-ministros, são chamadas ao Sr. Presidente da República, também Sua Excelência, economista, com doutoramento e outros acrescentos, para analisar e dar soluções. Se não fosse dramático, pelo desemprego, pela pobreza, que os deveria envergonhar, se é que vergonha têm, dava vontade de rir. E lá foram os Belezas e outros que tais, dar a vacuidade da sua opinião. Não podemos desistir de entender. Temos de entender e agir.

smvasconcelos disse...

Eu também surripiei a imagem para o facebook.:)) Obrigada,
beijos,

Justine disse...

O humor continua a ser uma arma bem afiada!
Bom fim-de-semana também:))

jrd disse...

E aos 27, aos 37 e até aos 57.
Abraço

Suq disse...

69 de idade D. Sebastião o desejado.


Alcançar trabalho e D. Sebastião, não parece ter nada a ver, não é?


Ele ficou "perdido" tão novo e eu já não consigo "combater" e sobreviver.


Vamos para Alcácer-Quibir ou perca-mo-nos no nevoeiro da CEE.

O combate será inevitável! A decisão é nossa!

Graciete Rietsch disse...

Fanástico cartoon.

um beijo.

Fernando Samuel disse...

Em Espanha, o Zapatero já se decidiu pelo 67... mas não exclui, mais tarde, ir mesmo aos 70.

Um abraço.