terça-feira, 28 de setembro de 2010

OCDE - Agora sim! Agora é que isto vai...




Antes de mais, quero dizer que achei muitíssimo atencioso da parte da OCDE terem-nos enviado as suas “recomendações” pela voz deste senhor, Angel Gurría, que tem uma tão engraçada pronúncia de palhaço (é o da esquerda, na fotografia), pois quando se recebe notícias destas é sempre bom ter alguma coisa que ainda nos possa fazer sorrir.

Depois, se olharmos com muita, mas mesmo muita atenção, veremos que estas recomendações da OCDE não têm nada que ver com aquelas que eles vêm fazendo há eternidades.

Portanto, desta vez as “recomendações” e medidas “inevitáveis” não são ditadas pelos interesses dos grandes grupos económicos e financeiros, não foram cozinhadas de conluio com o Governo e, sobretudo, ao contrário do que sempre antes aconteceu, congelar salários, facilitar despedimentos, aumentar impostos para os mais pobres, cortar nas prestações sociais, etc., etc., etc... vai mesmo desenvolver a nossa economia, criar emprego, vitalizar o comércio interno, fazer arrancar, finalmente, a produção nacional.

Claro que vão aparecer alguns, do Zambujal, "Cravos" e de outras partes, a dizer que isto tudo é mentira, que isto é uma ingerência, que estas medidas vão agravar ainda mais a situação do país, aprofundar as dificuldades de quem trabalha e tornar desesperada a situação dos milhares de desempregados. Um ou outro vai mesmo ter o topete de afirmar que tudo isto foi “previsto e prevenido”...

Não liguem. São os comunistas... estão sempre contra tudo.

13 comentários:

Anónimo disse...

De facto...
Mas se não forem eles, quem estará contra?

Abreijos.
Maria

smvasconcelos disse...

E em bom tempo estão! Então no caso em concreto, comunistas e não só (haja apenas bom senso, só isso) estarão de acordo que estas políticas são criminosas e passíveis de destruição social.
bjs,

José Rodrigues disse...

OCDE= a Organização Capitalista Defesa Exploração...dos trabalhadores, dos pobres e dos remediados!

Abraço

Graciete Rietsch disse...

Pois estão. E ainda bem.
Se não existisse o PCP, tal como é, onde já estariamos?

Abraços.

Meg disse...

“previsto e prevenido”...
ou
encenado?...
.
Abreijos

trepadeira disse...

E tudo sob a batuta de um grande (eu tinha jeito para rimas) gerente da "união nacional",esse com voz(e raciocínio) de grafonola encravada.
Tão amigos que eles são.
Um abraço,
mário

Lídia Craveiro disse...

Concordo em absoluto consigo. O que move a economia são medidas em contrário aquelas que foram anunciadas. Será que esta gente pensa que as pessoas são todas burras!?
Entristece-me pensar que por cá, neste país, nada vai mudar, e que estes políticos vão continuar a atirar "coisas" para os olhos do povo, que na sua maioria continua cego, e que os nossos filhos e netos vão ter ainda uma batalha muito dura de vencer no futuro.
É pena nas escolas não se falar na ditadura e no ela fez ao povo português. Isso iria despertar consciências, coisa que em Portugal não convêm a quem está no poder.
Bom trabalho, continue.

Anónimo disse...

Só uma coisa, caro Samuel: já que não as oiço vindas do seu partido, que sistematicamente recorre ao discurso da cassete, diga-me, por favor, se souber, que medidas sugere o PCP para contrariar o estado a que chegou este país? É que eu não conheço nem uma. Se puder ilucidar-me, agradecia.

João A

Anónimo disse...

A LIGA DOS ÚLTIMOS

Oh, Samuel!
A OCDE não enviou recomendações nenhumas: vieram cá trazê-las, em mão, numa brochura colorida e muito bem encadernada, que o T S (Teixeira dos Santos)recebeu das mãos do tal Gurría, em cerimónia com muita pompa e muita circunstância, entre SORRISOS e ABRAÇOS, como se de um TROFÉU se tratasse.
Patético!...
Coisa igual, só na LIGA DOS ÚLTIMOS!...

@s de @braços e de DIAS TRANQUILOS!

samuel disse...

João A:

Meu caro, as propostas, previsões e avisos, contidas nas intervenções públicas de dirigentes, deputados e demais comunistas, ao longo dos anos, demonstraram por tantas vezes estarem certas, que essa graçola da “cassete”, se reparar bem, já caiu em quase totalmente desuso, de tal forma está deslocada da realidade.

Posto isto, é natural que encontre alguma dificuldade em tomar conhecimento dessas propostas de que fala, dado o cuidadoso bloqueio de que são vítimas pelos meios de comunicação. De qualquer modo e já que demonstra interesse em conhecê-las, quando quiser saber qual a posição dos comunistas sobre algum assunto de política nacional e internacional, não se conforme por o Google não destacar nenhuma notícia e “force-o” a mostrá-la, aliando a sigla PCP ao assunto que está a pesquisar. Pode também perder o preconceito e comprar o “Avante!”. ☺ ☺ ☺ Vem lá muito daquilo que diz querer saber. Ainda mais, perca o “acanhamento” e faça pessoalmente as perguntas que fez aqui. São aos milhares os militantes comunistas mais habilitados do que eu para o esclarecer.

Quando procurar nos sítio certos vai ver a quantidade de propostas que foram feitas ao longo dos anos. Concordar, ou não, com elas... isso já é outra questão que só o meu amigo poderá gerir.

Saudações.

Antuã disse...

Já há tanto tempo que não me aparecia um pobrezinho mental da cassete. É vergonhoso ser tão ignorante!

Anónimo disse...

Muitas vezes só é ignorante, tantas vezes assumindo o papel de provocador, quem quer.
O João A diz não conhecer as propostas do PCP, embora tantas vezes tenha apresentado o que pensa ser necessário para que o nosso País inverta o caminho para o precipicio que está a seguir que corre o risco de continuarem a associá-lo à cassete. Só que o João A, não por ignorância mas por má fé ou encomenda, quer fazer esquecer que tem sido a cassete política dos últimos 34 anos que conduziu o País ao ponto em que estamos.
Ao João A, e a todos os que vivem da crise que vivemos, e nela está incluida a dos valores, aconselho a ler os documentos do PCP, mas sem preconceitos, embora tenha dúvidas que tenham honestidade suficiente para que tal aconteça.
O País da corrupção, dos privilégios, da exploração do trabalho dos outros prospera, enquanto o que João A vive ou apoia prospera. É contradição que só a luta resolverá.
Amanhã estarei no Porto na Jornada de Luta da CGTP por um País mais justo e solidário onde, certamente, o João A e outros que tais se sentirão deslocados.
Um abraço do Norte
Valdemar

Fernando Samuel disse...

Por falar em cassete o Guria sabe-a toda: até falou das inevitabilidades e tudo...

Um abraço.