segunda-feira, 11 de maio de 2009

As leis do mercado e da concorrência



Tal é a dimensão do já antigo “negócio das almas” e a importância dos interesses envolvidos, que as Igrejas têm que se sentar à mesa, para discutir entre si uma espécie de código de conduta, limites na “agressividade” da abordagem proselitista de umas igrejas a “clientes” de outras, normas de concorrência leal... como qualquer empresa.

Para quando a “Associação de Pequenas e médias Igrejas” e a cotação das “Grandes Igrejas” em bolsa?

11 comentários:

fj disse...

"Igrejas” cotadas na bolsa?
está para breve...resta saber é se os não seguidores da dita cuja, podem igualmente comprar/pagar as boas "acções"...
:))

Maria disse...

Nem sei o que dizer, Samuel. Mas já vi um porco andar de bicicleta...
(ai, abençoadas migas!)

Abreijos

Antuã disse...

Serão boas acções?

Carlos Santos disse...

Samuel,

Já não digo nada. Desde que este fim de semana vi um neoliberal assinar uma coluna num jornal em que achava que a crise se combatia não descendo os salários (porque essa ideia já caiu de podre) mas aumentando os despedimentos. Deixei aqui a minha resposta e convido-o a comentar aqui em texto seu ou no meu blogue.
http://ovalordasideias.blogspot.com/2009/05/proposta-neoliberal-de-henrique-raposo.html

Lúcia disse...

Sempre foi assim. Já é histórico. Como é que se cura isso?
Nem lhes deve dar jeito!
Beijos

do zambujal em setúbal disse...

'Tá bem!
Mas, hoje, apenas quero agradecer-vos terem-nos feito adoles ser.
Um grande beijo para a Maria e um abraço para ti.

Justine disse...

Junto-me à voz do que está em Setúbal, a minha já do Zambujal: foi bonita a festa, e o panito é delicioso:))

poesianopopular disse...

Para quando companheiro?
Isso já é um facto! Só que, no segredo dos deuses.
Abraço
PS, salvo seja (ainda estou vivo)por tal facto de vez em quando apareço.

Fernando Samuel disse...

Se os deuses não se entendem, como é que os seus representantes na terra não hão-de andar à bulha?...

E eu que não fui ao panito... - nem paguei o almoço...


(Um beijo e um abraço por tudo - Adoles-Ser incluído, obviamente)

Daniel disse...

Creio que vocês não perceberam bem o que se passa. Há seitas (falo usando o termo aceite para algumas formas de religião) que negam tudo o que as outras seitas ou igrejas cristãs pregam. Ora se alguém que acredita em Cristo por se ter feito luterano ou católico, por exemplo, ouve dizer que Cristo não é nada daquilo, nem a própria seita em questão alcança os seus objectivos.
E olhem lá que não faria mal nenhum ao mundo se, acreditando ou não, se fizesse o que Cristo ensinou.

samuel disse...

Fj:
Pagar as boas e ficar afinal com as más...

Maria:
Anda tudo ligado... ☺

Antuã:
Ou produtos “tóxicos”?

Carlos Santos:
E lá fui... apreciar mais essa pérola...

Lúcia:
A cura deve existir...

Do Zambujal:
Obrigado por terem ajudado à festa!

Justine:
Ainda bem! ☺

Poesianopopular:
E apareces muitíssimo bem!

Fernando Samuel:
Pecados certamente já perdoados...

Daniel:
Realmente... em relação a alguns dos ensinamentos atribuídos a Cristo, fazer é que seria importante, mesmo que, como Tomé, apenas se cresse nos resultados.


Abreijos colectivos!