segunda-feira, 18 de maio de 2009

Pedro Quedas - "Escolhas"



Agradecimentos

À minha mãe, por nunca me permitir deixar de acreditar no potencial ilimitado das minhas capacidades.

Ao meu irmão André, por nunca deixar que essa crença me subisse à cabeça.

Ao meu pai, ao Paulo, à Maria, à Lúcia e à Sara, por me abrirem a janela para um lado tão criativo da minha família. E por me encherem de neuroses por ser consistentemente a única pessoa na sala sem qualquer talento musical.

A toda a minha família (incluindo o Armindo e a Odete – vocês serão sempre parte da minha família), pelo apoio incondicional que nunca me faltou.

À Secundária do Restelo, por me ter ensinado que a fúria descontrolada nunca é a melhor forma de resolver conflitos. É mais eficaz manipular as pessoas com piadas.

Ao curso de Ciências da Comunicação da Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa, por me ter transformado de um rapaz neurótico e depressivo com a mania que tem piada num homem neurótico e depressivo com a mania que tem piada.

À coerência organizativa, ao Rockline, ao Vale Travelho, a Cancun e a Odemira. Aos jantares de anos, de Natal, de Ano Novo, de Páscoa, de fim de aulas, de recomeço e, acima de tudo, aos jantares sem absolutamente nenhuma razão de ser.

À Porra do Deserto, aos brasileiros sem sotaque e a todos os que não entram em tilt depois de um bad beat.

À Livros do Brasil por acreditar em mim, e ao revisor, por não me ter assassinado depois de passar horas a navegar pelo tenebroso mar dos meus vícios de escrita.

A Deus, ao Pai Natal, ao Calvin e ao Hobbes.

A Stephen King.

Por fim, quero dedicar este livro a todas as mulheres que, directa ou indirectamente, alguma vez me rejeitaram. Sem as profundas feridas emocionais que me causaram, este livro não seria possível.

Pedro Quedas


Isto foi o que o jovem escritor de 26 anos, de seu nome Pedro Quedas, entendeu escrever como agradecimentos, no seu primeiro romance, “Escolhas”, lançado ontem à tarde na Feira do Livro de Lisboa, com a chancela Livros do Brasil e o aconchego de uma sala cheia.

Escreve bem! Isso é bom... pois se bem me lembro, desde o infantário não quer fazer outra coisa.

Este texto revela pouco ou nada sobre o livro, mas algo no seu tipo de humor deixa uma coisa bastante clara: afinal eu tenho a quem sair!

21 comentários:

Maria disse...

Já percebi que é, então, um "mal" de família...
Parabéns ao Pedro e a toda a família.

Abreijos
(pai babado...)

anamar disse...

Um sorriso rasgado pela alegria e orgulho que tens!!!
Como te sei imaginar! "Eles"são o olhinho da nossa cara!!!
Abreijos ::))

Crixus disse...

Parece que o Pedro também tem "queda" para a escrita e para o humor. Parabéns ao Pedro e à familia.
Um abraço

Justine disse...

Tens mesmo a quem sair: então não é que o "miudo" me pôs a rir a esta hora da madrugada...:))
Parabéns a todos, especialmente a ele!

Ana Camarra disse...

Parabéns ao pai, também!

beijos

CS disse...

É bom encher os pulmões de ar puro.
Parabéns!

alex campos disse...

Como diz o povo: "quem sai aos seus não é de genebra". Parabéns.

Um abraço

Swt disse...

Gostei do texto que publicou com os agradecimentos do Pedro ao chegar à publicação do livro. Por esse bocadinho se vê que é um homem inteligente e que escreve bem.
Muitas surpresas...
Olhe! Não sabia que Samuel tinha filhos, e saberia muito menos que tivesse um filho que escreve!!!!! eheheheheheh

jrd disse...

Tem queda(s). Vê-se!
Parabéns!

Fernando Samuel disse...

PARABÉNS ao PEDRO - e à respectiva FAMÍLIA.

(a dedicatória promete...)

Um abraço.

lino disse...

Parabéns e um abraço.

Cris disse...

Sam meu querido
Sei o valor desses aplausos.
Nossa que orgulho!
Fico feliz quando me deparo com um exemplo de jovem cheio de promessas.
Abraços e beijos de festa.

O Puma disse...

Parabens e êxito

Filho de peixe

Abraços

Daniel disse...

As promessas só são de merecer confiança, Cristina, quando quem promete já deu provas de que poderá cumprir. Pela amostra, não há qualquer sombra de dúvida.
Abraços de parabéns.

GR disse...

No meu bloco de notas escrevo,
Não esquecer,
Feira do Livro – Porto
Comprar “Escolhas”- Pedro Quedas

Parabéns Samuel, um post cheio de ternura.

Parabéns Pedro, estou cheia de curiosidade.

GR

Orlando Gonçalves disse...

Parabéns. Espero comprar para ler e depois dizer de minha justiça. Mas filho de peixe sabe nadar, tenho a certeza que vou gostar.
Abraço

Sal disse...

Adorei a dedicatório do Pedro Quedas.
Notei-lhe um travo de humor negro que não sei onde é que ele foi buscar...
PARABÉNS AO PEDRO, e PARABÉNS AO PAI DO PEDRO.

beijinhos

ps-será que o livro chega a Viseu???

Coral de São Domingos disse...

Que sai aos seus não bebe Genebra.

Parabéns ao Pedro (que não conheço, mas cujo romace QUERO comprar) ao Samuel e a toda a extensa e riquíssima família do escritor.
Fortes abraços.

Mariazinha disse...

Parabens

Deves estar babadísssimo e com muita razão!
Fiquei com muita vontade de o ler.

Beijokas

samuel disse...

Muito obrigado e pandemias de abreijos!!!

Cristina Loureiro dos Santos disse...

Parabéns ao Pedro e ao pai. Percebo o seu orgulho, Samuel, também sou assim com os meus filhotes.

Um abraço :)