quarta-feira, 24 de junho de 2009

Cristiano Ronaldo – Gaiola dourada



Na esmagadora maioria, os multimilionários cultivam um profundo desprezo pelas vidas dos milhões de seres humanos que exploram miseravelmente para conseguir as suas fortunas obscenas. Aprender a odiar os pobres, os trabalhadores, todos os que só não lhes dão ainda mais dinheiro a ganhar por serem “preguiçosos”, é uma espécie de anestesia para qualquer réstia de alguma coisa parecida com consciência, que pudessem ter alojada em qualquer parte do cérebro.

Alguns desses multimilionários estendem esse desprezo ao próprio dinheiro que acumulam, não se incomodando em insultar a fome mundial, todos os dias, com a forma com que estoiram rios desse dinheiro.

Florentino Perez, o patrão do Real Madrid e dono de Cristiano Ronaldo, sabe bem que assim é. Portanto, antes que algum sheik louco lhe tire por “tuta e meia” o brinquedo em que gastou quase 100 milhões de euros há poucos dias, estabeleceu uma “cláusula de rescisão de contrato” para este jogador, no valor de 1.000 Milhões de Euros.

Estaremos perto de atingir o limite da demência que se apoderou do mundo do chamado espectáculo “desportivo”, ou a procissão ainda vai no adro?

12 comentários:

Mar Arável disse...

No meu tempo

jogava a bola no adro

com bola de trapo

mas no adro

Maria disse...

Não sei onde vai a procissão, nem quero saber.
Mas isto é obsceno!

Abreijos

cetautomatix disse...

Uma frase de família da que me atura mais do que seria legítimo, que é uma delícia e que foi alegadamente proferida por uma bisavó de memória muito grata naquela família, é mais ou menos assim: "no fim do mundo hão-de se ver coisas de admiração".
Aí está. Se interpretarmos "mundo" de forma adequada, é uma forma de encorajar a nossa esperança.

alex campos disse...

Sempre achei o capitalismo obceno, mas agora, com a globalização, e o pensamento que obteve a vitória total com a chegada ao fim da história, está a passar das marcas com estes exageros todos.

um abraço

Hilário disse...

Que grande barbaridade!

No mundo à milhões de pessoas que morrem de fome e de sede.Estes senhores tratam de milhões € como se trata-se de botões.

ATÉ QUANDO?
Um Abraço

JRV disse...

Premiozinho para o Cantigueiro no Activismo de Sofá. Congrats!
http://www.activismodesofa.net/2009/06/premio-lemniscata.html

Abraço

Daniel disse...

Bem podiam pôr o rapaz a valer todo os milhares de milhões de euros do Banco de Espanha. Tanto me faz. Ainda faço as contas em escudos.

Antuã disse...

Donde vem tanto dinheiro?!...

Anónimo disse...

Tens razão Samuel, é ofensivo para milhões e milhões de pessoas... É escandaloso.
:(
Sílvia MV

Lúcia disse...

Criminoso! Moralmente criminoso!
E indescrítivel...
Beijos

Fernando Samuel disse...

Ou muito me engano ou a procissão ainda nem saíu da igreja...

Um abraço.

samuel disse...

Mar Arável:
Praticamente ainda gosto apenas desse futebol...

Maria:
Por isso mesmo... ainda vai muito mais longe!

Cetautomatix:
É uma bela frase! ☺
Algumas dessas coisas já nos assombram agora...

Alex Campos:
Como já por aqui disse a propósito de outro “artista”, é preciso esfregar-lhes a realidade na cara!

Hilário:
Até poderem!...

JRV:
Desta vez até me portei à altura... ☺
Obrigado!

Daniel:
Mas é muito escudo!!!

Antuã:
Faz as contas a algum do que te tem faltado. Multiplica por uns milhões de seres humanos...

Sílvia MV:
Infelizmente há quem ainda fique embasbacado... mas de admiração...

Lúcia:
E por enquanto... impune!

Fernando Samuel:
Estão a tomar balanço...


Abreijos colectivos!