segunda-feira, 17 de agosto de 2009

Carolina Patrocínio





Carolina Patrocínio é uma jovem com uns olhos espertos que gostam de andar sempre muito juntos, uma cara patusca, um sorriso simpático e fácil. É rica, famosa e aparece em tudo o que é programa de televisão e revista cor de rosa. Ninguém sabe se aparece por ser famosa, ou se é famosa porque aparece.

Os portugueses devem gostar muito de a ver em fato de banho, atendendo a que é quase impossível arranjar na net uma fotografia da moça, vestida com outra indumentária. Muitos desses portugueses devem ter, para além disso, um especial prazer em vê-la a "ausentar-se", tal é a quantidade dessas fotografias em que aparece de costas.

Até há pouco tempo, não se lhe conhecia uma ideia sobre coisa nenhuma. Uma entrevista recente, registada neste vídeo e onde fala exaustivamente do que gosta e não gosta, embora mantendo o suspense quanto às suas ideias sobre a situação sócio/política nacional e internacional, as eleições que temos aí à porta e a sua importância para a juventude portuguesa, as saídas profissionais (ou a falta delas) para essa mesma juventude, etc, etc, etc... mesmo assim, deu-nos a conhecer outras características da jovem “apresentatriz”. Ficamos a saber que trabalha apenas para se divertir, pois “felizmente não precisa de trabalhar”, que “detesta frutas que tenham que ser descascadas” e (a partir do minuto 8) a frase que anda toda a gente a discutir, “só como cerejas se a minha empregada lhes tirar os caroços”, aplicando-se o mesmo princípio às grainhas das uvas, que, segundo ela, “são uma grande trabalheira”.

Foi escolhida para Mandatária para a Juventude pelo Partido Socialista de José Sócrates, provocando discussões acaloradas por todo o lado, até em blogues de sensibilidades tão diferentes como este, ou este, para "linkar" apenas dois.

Para além de, como quase toda a gente, também não vislumbrar o que é que Sócrates acha que a juventude portuguesa com idade para votar deve ver na jovem e mediática Carolina Patrocínio, que lhe sirva como modelo ou exemplo a seguir, gostaria de chamar a atenção para uma pequena frase da Mandatária, logo a seguir à tal das cerejas e que parece ter escapado aos espectadores, que terão, muito compreensivelmente, ficado apardalados com a problemática dos caroços e grainhas. Diz a Mandatária da Juventude:

“Sou muito competitiva. Detesto perder! Prefiro fazer batota, a ter que perder!”

Ora aí está! Quase que aposto ter sido esta a “qualidade” (para Sócrates um verdadeiro programa eleitoral...) que cativou o Primeiro Ministro e fez de Carolina uma incontornável Mandatária.

31 comentários:

do zambujal disse...

O teu comentário é excelente. Subscrevo-o porque, evidentemente, não faria melhor. Mas chateia-me estar-se a contribuir para aquilo que levou à escolha. Que se fale... disto, destas... opiniões, deste palminho de cara... e de umbigo. E não... de outras coisas. Que têm caroço e graínhas. E ossos, muitos ossos.

Um abraço

Anónimo disse...

Enfim:
- a cada Partido, aquilo que lhe é devido...
ou:
- a cada Sócrates, a sua Patrocínio...
Ainda assim, perder por perder, qualquer mandatário(a) serve...
Rui Silva

anamar disse...

Entào não serà uma escolha coerente???
BRRRRRRR...
Abracinho...

Anónimo disse...

É batoteira, a jovem do sócrates?
Quem sai aos seus!...

@braços e DIAS TRANQUILOS!

Pisca disse...

Como me disse um dia alguém muito amigo em Luanda

"Podes ser miss mas não cantes !"

Abriu a boca lixou tudo

Maria disse...

:)))

Bom dia logo de manhã com 34º

Merecem-se, certo?

Abreijos

Justine disse...

A mandatária ideal: fútil, "decorativa" e ainda por cima gosta de fazer batota...

Grande post, Samuel!

Graciete Rietsch Monteiro Fernandes disse...

Sem comentários. O maior cego é aquele que não quer ver. Abraços.

José Teles disse...

Que eles estão bem um para o outro é certo, a questão está em saber se este Povo merece isto?
Em Setembro/Outubro saberemos.

CS disse...

Descascada come-se com ou sem caroço?

Daniel disse...

Não fui ver o vídeo. Prefiro imaginar que fizeste batota, Samuel, e a moça não é nada como a pintas.
Triste país onde uma rapariga, para ganhar o pão de cada dia, tem de tirar caroços a cerejas e grainhas a uvas para alimentar a preguiça de quem só tem cara e...
Triste país onde uma coisa destas é mandatária da juventude. (E aqui já estou a acreditar que não mentiste, Samuel.)

Anónimo disse...

A referência «ideal» para quem há mais de trinta anos anda a votar com os pés...
A quem são arrancados os olhos para não ver... e... os miolos para não raciocionar...
Boa descoberta Samuel.Parabéns pelo poster.

Um abraço

J.C.

zemanel disse...

isto com o sócrates, vivemos debaixo do nacional batotismo! Lá dizia o zé Mário Branco no FMI: " É a competitividade, ora aí está (...)"

GR disse...

Concordo perfeitamente que seja mandatária do PS!!!
Batoteira, como o Sócrates.
Oca, como o programa do PS.
Pateta, como quem vota neles.

Francamente!
A fulana tem tanto de bonita, como de estúpida!

Excelente post.

Bjs,

GR

Pata Negra disse...

Entre José Sócrates e Carolina Patrocínio eu escolheria?!... Mais fácil que a advinha da azeitona!...

Um abraço com uma grainha de uva entalada entre os dentes

Fernando Samuel disse...

Sócrates foi tão certeiro na escolha da mandatária como a mandatária na escolha do partido de Sócrates.

Um abraço.

Luis Nogueira disse...

"Similibus cum similibus" ou ainda "les beaux esprits se rencontrent", ou, finalmente, piruns da mesma ninhada, saloios das mesmas berças, etc... etc...


Luis Nogueira

samuel disse...

Per tutti:
Vejo que todo o pessoal “apanhou o espírito da coisa”... ☺ ☺ ☺


Abreijos!

amordemadrugada disse...

Fonix! Post espectacular!
Essa da batota tem muito que se lhe diga...lol
Ai Carolina ó i ó ai...

samuel disse...

Amordemadrugada:
São os eternos pormenores...

Abreijo.

Dalaiama disse...

É um post EXCELENTE!!!
;)

vermelho disse...

É bem o espelho do tipo de gente que estas abéculas do PS promovem. Shit for brains!
Abraço.

ana disse...

EXCELENTE.

Anónimo disse...

Este comentário está demais. Muito bem escrito e descrito. Politiquices à parte, pois cada qual é como cada um, o triste da história não é o saloio do Zé Sócrates tê-la escolhido, mas sim o nosso povo dar enfase e relevo a pessoas com tanto substracto (com diria o nosso amigo Herman José)
abc's
Pedro Cabral da Camara

Ti Coelha disse...

Sendo verdade, é mesmo uma rapariguinha muito oca, um óptimo exemplo de criança mimada.

Eu tinha vergonha de vir dizer cá para fora que se não me descascarem a fruta e tirarem os caroços e as graínhas, não como a fruta.

Ainda bem que não precisa de trabalhar, pode-se ir embora e deixar o lugar vago para outras jovens que realmente precisam. Vá divertir-se para outro lado.

Não olha a meios para atingir os meios, pelo que estou a perceber.

Hmmm... isso não é um dos requisitos para se ser um político inescrupuloso?

Mas há que dar a mão à palmatória: pelo menos não é hipócrita...!

Anónimo disse...

Aposto que prefere as bananas com casca, mais bojudas.

José Santos disse...

Mas alguém que também tirou o seu Curso de "inginheiro" com trafulhice, não podia arranjar melhor mandatária do que esta preciosidade

Nascimento Meireles disse...

O Sr. Samuel, já tinha idade para ter alguma coerência nos seus argumentos. Esta menina que você diz famosa, é licenciada e famosa pelo seu trabalho, ou acha que trabalhar na televisão, não chama a atenção das pessoas?
Quanto a não gostar das uvas com grainhas ou até as cerejas, são manias que cada um tem. Se ela tem alguém que até não se importa de lhe fazer esse favor, aahhrrrr que sorte. Só a mim ninguém me descasca o camarão nos casamentos... Mas gostava... Você não?
Tudo mostra apenas, que esta rapariga, que até podia estar em casa a novelas pois não precisa de dinheiro, é trabalhadora, começou a sua carreira bem nova, e conciliou com os estudos.
Só tenho a dizer que de tudo me parece uma jovem "normal", com espírito trabalhado, de que este país tão precisa.

Um bem aja

Silvestre disse...

Se ainda não arranjou quem lhe tire as grainhas das uvas, os caroços das cerejas, e as cascas do camarão, me liga tá?
Se eu fosse 1ºMinistro te nomeava ministra da educação, era certamente melhor que a outra, não?

Nascimento Meireles disse...

Sr. Silvestre me dê o seu numero, que ligo de imediato. Marco já consigo, é que tenho um casamento para Fevereiro, e descascar-me o camarão, vinha mesmo a calhar!
Não percebi a relação com a ministra da educação, mas é com muita satisfação, que sou a favor da avaliação, quem tem medo compra um cão.

Silvestre disse...

A Oferta é para a Carolina, não é para si.
Eu também concordo com a Avaliação dos Professores, mas uma Avaliação séria não esta fantochada da Ministra.
Cada professor deve ser avaliado pelas aulas que efectivamente dá e pelos resultados que apresenta, não por preencher uma “mole” de papeis, que lhe tiram tempo para trabalhar.
O Trabalho do Professor deve ser avaliado em 3 instâncias distintas, na sus Escola pela Direcção, no que diz respeito ao cumprir das suas obrigações.
Por instância Superior (Universidades ou Uma Ordem) quanto á Competência Cientifica e Pedagógica.
E por ultimo pelos resultados dos alunos, mas aí não pode ser pelas notas que ele(a) dá aos alunos, devem existir provas externas todos os anos e com peso substancial (Os Exames).
Claro que neste ultimo ponto a avaliação do Professor não é a dos alunos, mas a evolução desta de ano para ano (O Valor acrescentado) .