sexta-feira, 28 de agosto de 2009

Compreende-se...





No passado dia 23, Domingo, integrei-me numa grande caravana de alentejanos e rumei ao terreno da Festa do Avante para uma jornada de trabalho. Pelo menos para os outros foi, já que eu, desde que alguns elementos do meu sistema cardiovascular se desentenderam uns com os outros, estou tecnicamente dispensado de trabalhos pesados.

Havia muito para fazer. Ainda se estava na fase de pregar painéis para paredes, bancadas do espaço de restaurante, pintar assaz... e sobretudo, colocar várias coberturas. Foi a minha safa! As grandes redes de ráfia são leves e, cá de baixo, com a ajuda de uma ripa comprida, pode-se sempre ir ajudando a desprender daqui, desenriçar acolá...

Aqui e ali, de berbequim ou martelo na mão (foices não havia...), uns tantos Presidentes de Câmara CDU (alguns ainda por eleger), que eu só distinguia dos outros voluntários... porque os conheço. Em cima dos ferros das estruturas, desde que chegámos até a manhã terminar, o deputado pelo distrito de Évora e primeiro candidato da lista, a esbanjar energia suficiente para um regimento, sob o olhar atento (e a sempre presente objectiva) do Abílio Fernandes, como que a confirmar a forma física do seu jovem substituto na Assembleia. Por falar no Abílio, grande figura! Conversar com ele, assim sem "destino" certo na conversa, é como água fresca...

Depois veio a feijoada em três grandes mesas de bancos corridos, o convívio retemperador, palavras de mobilização para o que ainda falta fazer... e alargando o ângulo de visão, como se subíssemos num balão, a imagem de centenas de outros militantes, de todas as idades, vindos de outros pontos do país, ocupando tempo da suas férias ali, como se estivessem no melhor dos destinos turísticos (pelo menos pelos sorrisos, parecia). Animados por uma espécie de cansaço bom, uma energia feliz que só partirá no dia 7. Sorrindo já com a antevisão das caras de assombro e prazer que a sua obra provocará nos visitantes, mal assomem o alto da Avenida Central.

Tenho que compreender a estupefacção que esta realidade provoca nos outros partidos. Tenho que compreender a raiva funda que isto entranha nos inimigos da Festa. Um fenómeno destes pode ser mais irritante do que um pacote de pimenta pelo nariz acima. Isto deixa-os fora de si... pois nunca o poderão entender. Pode ser até “assustador”... daí a raiva!

Compreende-se...

19 comentários:

Anónimo disse...

Meu caro Samuel:
Só de pensar no comentário que senti necessidade de fazer, nas vésperas da Festa do ano passado, nem imagina a satisfação de vêr este "post"...
É que a admiração já vem de há, pelo menos, 33 anos; e o "sentir" que não ia lá - embora por motivos que me escapam - causava-me uma particular tristeza!

Rui Silva

salvoconduto disse...

E conseguiram dar cabo da feijoada?

Maria disse...

É este ano, Samuel. Outra vez.
No sábado irei eu, no domingo devo estar toda partida... é que a idade (e não só) já não perdoa...

Muita água e boné na cabeça, é o que vai ser...

Abreijos e até lá

do Zambujal disse...

... é a festa da Festa antes da festa!

Os teus elementos cardiovasculares desvindos não te impediram de teres sido muito útil como "mais um"!

Abraço

Fernando Samuel disse...

Assim (e só assim) se vai construindo
o SONHO...

Um abraço.

Manuel Norberto Baptista Forte disse...

Mais uma Edição que se espera SEJA como as antriores:
a MAIOR MANIFESTAÇÃO CULTURAL, E DE CONVÍVIO JAMAIS REALIZADA EM PORTUGAL.
Viva o P. C. P. e vivam Todos os seus militantes e amigos que denodamente e com alegria dão corpo a tão bonita Festa.

Marta disse...

Nada disso é novidade. A Igreja Católica tem a mesma prática há séculos e com os mesmos fins. Ou seja, aos fiéis (da igreja ou do PCP, que é muito semelhante a uma religião)compete entregarem-se no maior esforço pela sua causa, muito em especial se isso poder ser visto pelos seus congéneres. Assim se somam pontos na escala de prestígio dos membros da confraria. Logo ganha-se estatuto e, eventualmente, lugares mais prestigiados na hierarquia.
Isto é tudo tão fácil, ó sr. Samuel. São coisas do primeiro ano de um aluno de sociologia.

Anónimo disse...

Ó Marta e se fosses lá dar ao corpo e conhecer a realidade, talvez te fizesse bem às ideias que tens na cabeça, apenas uma sugestão de um aluno do primeiro ano do curso de psicologia

Luis Nogueira disse...

Pobre srª Marta, tão fechada na concha da sua frustração, "coitada da srª Marta com quem ninguém se importa", parafraseando o Alvaro de Campos e justificando... "porque a alma humana é um abismo".
Não morda a língua,srª marta, pode arranjar uma diarreia.

Luis Nogueira

Manuel Norberto Baptista Forte disse...

Cara Marta,
Quando as pessoas já são "crescidinhas" devem por via de tal aquirido algumas formas de contrariar, mesmo algo que é muito evidente, e aí sim revela-se uma "ponte" que é o diálogo, algo quase inexistente no nosso dia a dia.
Essa tal coisa muito evidente, é que até no "deserto jamias" algures na Quita da Atalaia - Freg. da Amora - Conc. do Seixal, NUNCA se poderá comparar fieldade (caso dos católicos) com fidelidade que tem por sinónimos lealdade, verdade, veracidade exactidão, algo de que o Partido Comunista Português se pode orgulhar ao longo da coerente e bem sucedida história.
Nunca senti e também não fiz por tal ter, deferimentos.
Não tenham receio do P. C. P. (Partido Comunista Português), pois o mesmo contráriamente ao que muitos propalam, será Poder quando o Povo Português o desejar.

Antuã disse...

A Caloira de Sociologia é Marta ou Morta?!...

Ludo Rex disse...

Volto depois da Festa do Avante…
Não te esqueças: Sábado, dia 5 de Setembro, no pavilhão da Emigração
da “Festa do Avante!”, pelas 20.00H
Vem juntar-te à Festa, a luta continua!
Abraço

gabriela disse...

Ora deixemos a Marta e as Martas que ha por aí, que so a raiva as/os faz falar e vamos dar mais corpo à nossa luta.
No sábado contem comigo e com mais alguns!

samuel disse...

Rui Silva:
Lá estaremos! ☺ ☺

Salvoconduto:
Ficou “irreconhecível”! ☺

Maria:
Vai... e na dúvida, mais água e mais água...

Do Zambujal:
Já me impedem de tanta coisa... não me impedirão do que é essencial!

Fernando Samuel:
“para hacer esta muralla
tráiganme todas las manos”...

Manuel Norberto:
Será!

Marta:
Ó sra. Marta... que comentário triste!
Pelo uma coisa é positiva... a senhora ainda se lembrar do seu primeiro ano de sociologia. 1926 foi um grande ano para essa “sociologia”!

Os que responderam à Marta:
Deixem a Marta e o seu comentário...
Primeiro, porque se foi sem querer dizer exactamente o que disse, as respostas são algo excessivas.
Segundo, porque se foi de propósito, não se lhe devia dar o prazer de ver a provocação resultar...

Ludo Rex:
Boa Festa!

Gabriela:
Ora aí está! ☺ ☺


Saludos gerais!

Da Soutaria, ao pé do Zambujal disse...

G'anda Festa!
Tinha de dizer isto.
E é bom que haja quem venha animar a Festa, antes de entrar no próximo ano lectivo... é para sociologia que a Martinha vai, é?
Felicidades e poucas partidas na recepção aos caloiros. Acho indecente. E na igreja também... obrigam os iniciados/as a cada coisa. Na Festa do Avante!, não. Olhe que não, olhe que não. É tudo boa gente. Apareça por lá... desde que não vá com intenções de entrar para a Jota, fazer carreira e chegar a deputada ou secretária-geral. Uns foram com esse espírito e deram-se mal... centrifugaram-se.
Apareça, apareça.

Carlos Machado Acabado disse...

É!
Os tipos andam há anos a dar voltas à cabeça, completamente "às aranhas"!...
Que raio!
Então, a gente se quer arrabanhar para aí uns cem ou duzentos para a chapelada da praxe dando a gente o cozido ou as sardinhas, vê-se à rasquinha e aqueles "maganões" até pagam para lá estar!...
"Pódji?", como diria o Odorico de Paraguassú, um Portugalzinho tropical, avant-la-lettre"...
"Pódji", pois!...
Vão lá ver---e aprender!

N.Guerreiro disse...

Há poucos anos que vou há festa,talvez desde a Ajuda...
...também já tive que faltar,por não ter ajuda(leia-se Dinheiro)para minha tristeza...
Não vou pela causa partidária,embora muito me indentifique mas sim pela explosão de sensações que esta festa me trás....
Tantos momentos felizes....nunca menos felizes...
O contraste do conflito geracional criado,penso que não há igual....as sensações...os cheiros...A música...Representação Autêntica do meu Portugal,de lés a lés,sim,do tão nosso Portugal.
Uma coisa é certa...de todos os que levei a exprimentar,hoje são fãs,podem não ter dinheiro para Zambujeiras do Mar,ilhas do Ermal,Paredes de Coura...Mas o Avante,nunca mais falharam.
Desde que fui apresentado´A FESTA,já somos uma dezena de amigos que nos juntamos para lá ir todos os anos...o brilho nos olhos cada vez que se aproxima a data,é inexplicavél...é inexplicavél.

LÁ NOS VEREMOS E OUVIREMOS,A COMER,A BEBER E A DANÇAR MAS SOBRETUDO A VIVER.
NÃO Á FESTA COMO ESTA...

joaquim d'odemira disse...

UM POSSÍVEL PROGRAMA DA FESTA PARA A MARTA PODER TER EMOÇÕES FORTES---
Sexta-feira, 4 de Setembro
Grande gala de Ópera

O programa musical da Festa do Avante! está longe de ser o único ou até mesmo o principal motivo de interesse para os visitantes. Mas não deixa de ser esperado com grande expectativa por muitos milhares de pessoas.
Ao contrário do que normalmente sucede, em que o programa é divulgado na sua totalidade num mesmo momento, este ano é já conhecido o teor do espectáculo da noite de sexta-feira – a Granda Gala de Ópera, que esteve agendado para a primeira noite da Festa do ano passado e que um temporal inviabilizou. Pelo palco 25 de Abril, o maior da Festa do Avante!, passarão os acordes e as vozes de grandes óperas de Verdi, Bizet, Mozart, Rossini, Puccini e Gershwin.

samuel disse...

Da Soutaria:
No que a Marte se meteu! ☺

Carlos Machado Acabado:
Alguns vão...

N. Guerreiro:
Por isso tem cada vez mais “clientes” certos...

Joaquim d’Odemira:
Na sexta-feira não estarei. Não verei a Ópera... nem a Marta... ☺ ☺


Abreijos!