sexta-feira, 12 de fevereiro de 2010

Encobrir, encobrir, encobrir...



Não, ainda não estamos (nem estaremos!) na fase do “sol aos quadrados”. Por enquanto ficamo-nos por um eclipse... ou quando muito, vá lá... sol muito encoberto.

Sócrates e o Governo não precisam sequer de fazer seja o que for (haverá dúvidas de que fez?). Nestas ocasiões existe sempre à mão um qualquer homem de mão disposto a interpor o que for necessário para defesa dos chefes, neste caso o senhor Rui Pedro Soares, da PT, uma espécie de "boy" do PS.

O que já começa a ser extraordinário e inexplicável é que tanto o Primeiro Ministro como o seu clã não entendam que, tal como em casos anteriores e a menos que as revelações do “Sol” fossem decididamente mortais, este estrondo provocado pelo silenciamento de um jornal, para além de ser um grande favor ao próprio jornal, provoca mais estragos do que qualquer coisa que lá viesse publicada. Aliás, neste caso nem se poderá falar de silenciamento do jornal, mas sim de tentativa, já que, ostentando a incompetência espessa que alastra nas hostes, os interponentes da providência cautelar tudo fizeram para notificar o "Semanário Sol"... acabando por falhar pateticamente o objectivo, entregando a notificação, ao que parece, a um porteiro.

Decididamente, o cidadão José Sócrates tem certamente várias qualidades ou características, das quais uns gostarão e outros não, mas algumas outras... não tem! Se, por exemplo, fosse um homem muito inteligente, já se teria dado por isso.

Este Governo, o estado a que está a chegar e as aventuras e estórias que rodeiam e salpicam a sua principal personagem, lembram-me a classificação que dei a um “restaurante” com o qual, há muito tempo e na companhia de amigos, tive a infelicidade de colidir: «É pior a ementa que o cianeto!»

8 comentários:

anamar disse...

Boa noite, Samuel!
Ontem dei comigo a ver um filme de terror, nada o meu género..., mas aguentei. "Caçador de Sonhos".
Havia uma bicha mortifera , terrifica e nojenta... que dou comigo a associar a esta gente do PS.
Como mordem...
Como têm vontade de "matar"...(não são ùnicos, claro).
Quero esqucer...
Possível?
:))

Maria disse...

Às vezes não sei bem o que se passa na cabeça do (ainda) nosso pm. Ou se se passa alguma coisa...
Já digo como o outro, cada tiro cada melro (ou cada cavadela cada minhoca).
Quem é que o homem quer enganar? Ou será que quer dar baile ao pessoal todo?
Haja paciência!

Abreijos
(levar 10 minutos para publicar um comentário é obra. Raisparta a banda larga!)

Anónimo disse...

O que raio se passa na cabeça deste povo que ainda vota em dejectos destes e não se manifesta em nada. Como as ditaduras atrasam o desenvolvimento intelectual das pessoas!
E pronto, por cá vai ficar, a achar que foi vitima.

Antuã disse...

O que se está a passar é ridículo e demonstra que até os capitalistas podem ser censurados. Mas, na realidade, quem esttá silenciado há muito tempo é o PCP e em relação a este caso ninguém disse nada. Quando digo ninguém estou a referir-me àqueles que dizem ter o exclusivo das liberdades tal como o execrável mário Soares.

Rui da Bica disse...

Quando será que estes senhores se darão conta que estas tentativas de silenciamento fazem ricochete, que lhes causa maiores danos, do que se ficassem caladinhos ?
Com o Mário Crespo foi o que se viu, com o Sol, o que se está a ver,...
São autênticos tiros nos pés !
.

Fernando Samuel disse...

Este é o tal ponto em que se usa dizer que a podridão atingiu o grau máximo...

Um abraço.

Anónimo disse...

Podre esta' a cabeça destes comentadores de pacotilha,que mais nao fazem que insultar,denegrir e devassar. Analise politica,nicles.

Nao percebem que a haver conspiraçao os "seus" tambem la' estao...

Ja' que gostam do estilo, ao menos sejam democraticos!

samuel disse...

Anamar:
Essa da bicha mortífera foi mazinha... ☺

Maria:
Passa-se muito pouco. É um espertalhão de feira.

Anónimo:
É isso que faz falta mudar... pouco a pouco...

Antuã:
Calar o PCP não é censura... é a “ordem natural das coisas”...

Rui da Bica:
Quando deixarem de acumular o autoritarismo com a estupidez...

Fernando Samuel:
O ponto em que, forçosamente, algo tem que mudar...

Anónimo (19:40):
E isso quer dizer?... Se é que quer...



Saludos gerais.