quarta-feira, 17 de fevereiro de 2010

Por uma questão de higiene



Quando se constrói um blog é na esperança de que alguém o veja. Que alguém aprecie as receitas culinárias, admire as fotografias, partilhe os desabafos íntimos, ouça as músicas, sinta a poesia, leia os textos. Depois queremos mais. Se escrevemos textos que veiculam opiniões, opções, críticas, desejamos que quem nos lê reaja, que interaja. Que aplauda, que corrija, que discorde, mesmo que o faça rijamente... mas que diga alguma coisa, que não fique indiferente. Abrimos a caixa de comentários de par em par e ficamos à espera. Com sorte, cumprem-se os nossos desejos.

O que eu desejava para o “Cantigueiro” está a fazer o seu caminho. Os leitores diários nunca pararam de aumentar. Mesmo que sejam algo resistentes a ir à caixa de comentários deixar um sinal da sua passagem, os poucos que o fazem, embora sejam uma percentagem muito pequena das várias centenas de leitores e visitantes que já passam aqui todos os dias, raramente me deixam “pendurado” sem uma reacção ao que escrevo.

Aquilo de que nunca estamos à espera é de que, aproveitando a porta escancarada, comecem também a aparecer, disfarçados de “discordantes”, personagens abjectas, sem uma ideia para propor ou discutir, que se limitam a insultar quem está, como é o caso deste último auto intitulado “Domingueiro” (de quem só não apago os comentários que aqui deixou para que este texto faça sentido) ainda por cima, recorrendo a um tipo de linguagem porca com a qual toda a vida convivi mal.

Ainda pensei repetir o conselho que às vezes dou: que os leitores andem pela caixa de comentários com muita atenção, contornando os tais “comentadores”, tal como nos relvados dos jardins se evitam as bostas dos cães.

Ainda pensei perguntar a esses energúmenos se, a dar-se o caso de eu atirar um pau para longe, jurando não querer o pau para nada, eles iriam a correr atrás dele... não voltando mais.

Não adianta. Creio que a única solução razoável e prática é mesmo activar a moderação de comentários que, felizmente, o blog permite.

Assim, para além de desafiar os leitores (aqueles que concordam com o que escrevo, aqueles que acham que ainda é pouco, aqueles que discordam...) a continuarem por aqui, gostaria mesmo que aumentassem o número de comentários, quanto mais não seja para que fique claro que não será por não aplaudir o que eu escrevo que alguém terá uma opinião barrada.

O limite será mesmo a ordinarice, os insultos a outros comentadores, posições fascistas, xenófobas, racistas, etc.

Esses, passam a ficar do lado de fora da porta, que é o seu lugar. A partir deste post, os vossos comentários não ficarão visíveis imediatamente, como até agora, mas sim logo que eu os leia (o que tanto pode demorar uns minutos, como algumas horas...), para decidir quais os “domingueiros” que ficam na rua a ruminar o seu próprio esterco.

Peço desculpa pela falta de paciência e pelo possível incómodo. Grande abraço!

35 comentários:

Maria disse...

Torna-se uma medida necessária em vários blogues. Cada vez mais.
Quem vem por bem, ainda que discorde, sei que será sempre bem vindo.

Grande abraço!

do zambujal disse...

Compreendido... e aceite!

Um abraço

Irlando disse...

Pela parte que me toca,tens a minha compreensão.

Ana Martins disse...

Acho que fazes bem. É uma pena que seja preciso limpar, é sempre muito mais fácil quando ninguém suja, dá menos trabalho e menos aborrecimentos.
A verdade é que acho que essa actitude tornará as minahs visitas ao Cantigueiro ainda mais agradáveis :-)

Abraço

Pata Negra disse...

Queres comentários? Aqui tens um! Sei que não me atirarás paus mas olha que também não quero carne - gosto dos teus ossos bons de roer!
Um abraço anónimo

Pata Negra disse...

Só mais uma coisa - fonte blogosférica: então não andam para aí a dizer que a corja paga a boys-todo-o-serviço para alimentarem blogues e comentários em defesa da coisa sócretina!
Por causa deles, tive o Reino fechado três meses, nunca mais apareceram, julgam-me morto!
Viva o Cantigueiro dos postes mordazes

Anónimo disse...

Caro Samuel,
Acompanho o seu blogue há pouco mais de um mês, pelo que ainda não tive tempo de ler tudo o que escreveu ao longo dos últimos anos. Mas do que já consegui ler não só concordo como me revejo em muitos dos artigos que escreve. Apesar de nunca ter deixado um comentário, faço-o agora para dizer que este é um blogue que leio diariamente e que espero que continue. Gosto imenso das abordagens que faz e da forma como o faz, bem como o seu sentido de humor. Por isso escrevo a pedir que continue. Mais do que nunca, é urgente desmascarar e denunciar situações que nos rodeiam, tanto em Portugal como no Mundo. E são necessárias mais visões para além daquelas que nos são vendidas diariamente pela comunicação social.

Cumprimentos,

Inês Aguiar

Anónimo disse...

pois...
eu é que não suporto esse tipo de gente, e às vezes exagero um pouco...
mas ok, lição estudada e apreendida.
abraço do vale

oasis dossonhos disse...

Caro Amigo:

Infelizmente, há muitos domingueiros que têm guisos, para o patrão saber que não se perdem...por isso ele continua no poleiro dos galos decadentes.
Um belo dia, com o meu blogue escancarado, atrevi-me a criticar a opção, na altura de Durão Barroso, do país ter participado na encenação nefasta que foi e é a Guerra no Iraque
Aqui d'el rei, apareceu um destes figurões de serviço ao doninho, que me insultou, dizendo que a minha posição era um discreto apoio ao terrorismo.
A partir daí, também fechei a caixa de comentários.
É lamentável, mas há uns fascistóides de merda à solta, que mordem em tudo o que não tenha a benção daqueles que instituíram a nova manada.
Solidarizo-me e lanço o repto pra não deixares de ser o Cantigueiro que conheço. Não obstante os coveiros da Liberdade.
Abraço
Luís

Antuã disse...

Deixaremos de aturar indignidades.

Graciete Rietsch disse...

Amigo Cantigueiro não só concordo como até te felicito por essa tomada de posição. Assim ficamos libertos dos energúmenos que só sabem afrontar um diálogo sério e construtivo.
É sempre com o maior agrado que leio os teus post que tanto aprecio. Um grande abraço.

Luis Nogueira disse...

Tens razão. Toda. A higiene é indispensável e um fascisca não se trata com luvas de pelica.
Tão ou mais importante me parece o teu incentio à participação: porque a solidão voluntária é uma dor, uma doença; porque o pensamento precisa de pensar para se tornar pensamento. Porque a polémica, brava que seja, se vem de princípios e convicções sinceras e não de rufiagens avulsas, é boa. Tal como a dúvida. Só os imbecis, primeiros ministros ou não, têm certezas absolutas.

Hic et nunc

Luis Nogueira

alex campos disse...

Perfeitamente de acordo. O insulto pode ser, quando assinado como já ouvi dizer, uma forma de opinião, emvora muito provavelmente incorrecta, mas
no anonimato é uma cobardia que se vai tornando insuportável.E execrável.

Um grande abraço

amigona avó e a neta princesa disse...

Tenho pena que seja preciso Samuel mas como continuam a aparecer os cobardes que se escondem no anonimato para poderem "vomitar" as suas "bordoadas" é um mal necessário...faz o que tens a fazer...decide o que achares melhor...nós continuamos a passar por aqui porque este cantinho é demasiado precioso...
Abreijos

João Domingos disse...

Tenho este blog nos meus favoritos, visito quase todos os dias e é a primeira vez que faço um comentário apoiar a decisão do Cantigueiro.
A razão é simples, "torna-se muito desagradável passar por sitíos bonitos conspurcados com caca de cão".
Força Cantigueiro.
Um abraço.

Miguel Jeri disse...

Pena é que a isso te obriguem. Mas tem de ser, é o preço da fama!

CS disse...

Em minha casa só entra quem eu quero e têm que limpar os pés.

JC disse...

Caro Amigo:
Já tinha deparado com um ou outro comentário inconveniente e que me motivaram estranheza pela falta de activação do moderador. Trata-se do mais elementar direito de qualquer autor de textos desta natureza. Nós próprios beneficiaremos pois deixamos de tropeçar em material sem qualquer valor.
Espero que continue com a mesma coragem.

Conceição disse...

Olá Samuel
Poucas vezes comento mas leio sempre o que escreve neste blog e quase sempre concordo.
Um abraço e continue a escrever aquilo que pensa,quem não gostar paciencia....
Não podemos pensar todos de igual modo esse tempo já passou.
Força e tudo de bom para si., .

Membro do Povo disse...

FINALMENTE!!!!!

GR disse...

Apesar de estar com uma preguicite crónica, leio diariamente o teu magnífico e necessário blog.
Tomas a posição mais correcta, como sempre!
Ou seja, entra na tua casa, quem vier por bem!
Continua, estaremos aqui a ler-te, és para nós uma mais-valia.

Um Grande Bj

Fernando Samuel disse...

Compreendidíssimo.

Um abraço.

Cloreto de Sódio disse...

Há gente que não merece a sua atenção. Nem a nossa. Goelas cortadas, já! :)

smvasconcelos disse...

Boa decisão!
Discordar de um post ou de uma ideia é mais do que aceitável,salutar mesmo, mas fazer uso de ordinarices e ofensas para demarcar o "seu lado" é inadmissível.
beijos,

Anónimo disse...

Caro Cantigueiro,

Estes dislates "domingueiros" não são mais do que o reflexo do extertor de uma mentalidade "socretina".

Eles ladram, ladram, mas nada que um bom pontapé não os afaste para longe.

Voltemos ao essencial, que não se justifica a perca de tempo com quem se revela tão "poucochinho das ideias".

Um abraço,

P. A.

UdL disse...

"Atirei o pau rato-to-to, mas o ra-to-to, não morreu-reu-reu!"

Não morreu mas pode ser que assim vá definhar para outras paragens.
Abraço Samuel

JotaCê disse...

É uma medida de higiene, evidentemente...
Desde que, sirva apenas, oara isso.
Eu no meu tenho essa opção activa desde a primeira hora.

Luis Ferreira disse...

É pena que assim tenha que ser porque a cobardia de alguns leva a isso.
Basta um desses artistas para nos deixar a moral em baixo e aí podem levar a melhor.
Samuel lamento que só passado tempos se tenha o eco das tuas sempre agradáveis questões.
Como disse o João Domingos tambem constas aqui dos favoritos e quase todos os dias por cá passo para um novo alento...a expressão "cá está" fica-me sempre na mente.
Parabens pela tua intervenção.
Um abraço
Luis Ferreira

Carla disse...

Olá
de facto passo por aqui todos os dias (até porque tenho no meu blog uma ligação directa para o teu) mas por norma só leio e não comento. Hoje, tal como habitualmente, estou de acordo contigo e portanto se tens de higienizar os comentários, todos os seguidores deste blog devem aceitar e apaludir, pois é pela qualidade no que escreves e pela identificação com as tuas posições que a maioria de nós passa por cá e portanto tb gostamos de ver a casa limpinha.
Saudações revolucionárias.

Anónimo disse...

Caro Samuel
Concordar ou discordar são atitudes normais que como tal devem ser consideradas. Mas entrar no insulto, na porcaria como dizes, na ofensa pessoal, é próprio de quem não não tem razões para sustentar a sua razão. Algumas vezes comentei posts deste teu excelente blogue e já me aconteceu ser insultado por uma "besta" que por aqui passou. Certamente esse e outros actos semelhantes enriqueceram o seu currículo perante o seu dono.
Mas, Samuel, já disseram que comiamos criancinhas, acho que hoje ninguém acredita até pelas lições da vida, mas a propagenda abjecta dos mercenários não desistiu e arranja sempre os seus agentes.
Não desistas, não desistimos, outro País é possível.
Um abraço do Norte
Valdemar

Hilário disse...

Tens todo o meu apoio nessa tua decisão.
Força Samuel
Um Abraço

Daniel disse...

Meu Caro Samuel
Tens toda a razão. Sei que assim se perde alguma graça, mas evita-se que os canalhas julguem que tudo lhes é permitido. Ainda se ao menos tivessem a hombridade de não se esconderem por trás de pseudónimos...
Um abraço.
Daniel

samuel disse...

Per tutti:
Obrigado pela “força”.
Vou acabar por me habituar a esta coisa de ter que ser eu a publicar os comentários... mas a verdade é que já se respira melhor ar, independentemente dos nomes feios que aqui nos “bastidores” já vos chamaram... e a mim.


Grande abraço colectivo!

isabel disse...

embora passe pelo blogue poucas vezes, tenho gostado do que leio e do que vejo, pena que por vezes tenha deparado com comentários ordinários. assim sendo, acho que a activação da moderação de comentários foi a atitude mais correcta a tomar, uma vez que a excelência dos textos e imagens estava a ser conspurcada por gente que não tem mais que fazer. Parabéns, Samuel.

samuel disse...

Isabel:
Obrigado pela simpatia!


Abraço.