quarta-feira, 14 de março de 2012

Zita Seabra – Era o vinho, meu Deus, era o vinho...


Voltando à vaca fria... e mais uma vez garantindo que “a vaca fria” se trata de uma frase feita, desta vez relacionada com o universo dos “ex-inscritos no PCP”, o assunto de hoje tem que ver com a azougada Zita Seabra.
Depois de ler uma crónica do Viriato Teles, fui confirmar na página web do “Pingo Doce”... e lá estava a coisa escarrapachada. A ladina livreira, por estes tempos avençada pelo senhor Soares dos Santos do “Pingo”, decidiu pôr a render as suas juvenis memórias bairradinas das vindimas e seus derivados... a aconselha-nos uns vinhos.
Não tenho grandes reparos a fazer, para além de duas notas:
Uma primeira nota de satisfação.
  Dado que as minhas memórias juvenis também estão ligadas à região da Bairrada e às suas vindimas, aos bagos dourados comidos à torreira do sol, ao pisar das uvas, à tentação dos copos de mosto, à prensa do bagaço, ao choque do cheiro da fermentação, ao acerto de aduelas, à azáfama das garrafas, as idas até ao alambique, etc., etc., fico muitíssimo agradecido à conjugação de planetas que me impediu de estar hoje no triste lugar da dona Zita Seabra... pese embora o efeito nocivo que isso teve no meu saldo bancário.
Uma segunda nota... de tristeza.
          No fim de tanta polémica, tanto azedume, tanta luta... afinal, o grande futuro da dona Zita Seabra era ser empregada do “Pingo”... a dar a cara pela pinga!

23 comentários:

Provoca-me disse...

Não sei porquê. Mas essa mulher mete-me nojo. Tal como todos os outros traidores.

Luis Filipe Gomes disse...

Não sendo ela uma gata pingada não deixa de ser uma pingona, que é como quem diz alguém que suja tudo em seu redor, alguém que transforma em estêrco tudo aquilo em que toca. Ou então é engano meu e não é nada disto do que estou a escrever.
Pingona é alguém que gosta da pinga.

Maria disse...

Cada vez me convenço mais que cada um tem a pinga (e o pingo) que merece!

Abrejos.
:-)))))

salvoconduto disse...

Ainda cheguei a pensar que andavas no Photoshop. Por mim pode ela beber o vinho que quiser, não vamos à mesma garrafeira...

Abraço

Graciete Rietsch disse...

Bem se arranjam os "ex-comunistas", se é que alguma vez o foram!!!!!!

Um beijo.

Paulo Nabais disse...

Compreende-se o seu azedume e vai daí conta a par e passo,da colheita até o fermento.Ninguêm abandona o PCP sem pagar a"quota" traição,é o mais banal´vendida ao capital é outra quem põe a nu e mostra a"grande humanidade" do partido fica condenado aos "infernos" da seita.Deixe lá pode ser que um dia ainda perceba o logro,ainda vai a tempo.Até há vitória final
Hasta siempre!

do Zambujal disse...

Lá ficou a pobreZita mais ricaZita com os cobreZitos que abifou ou avinhou. Ups.
Escritora?!

Um abraço

trepadeira disse...

Quando se começa a descer,num carro velho e sem travões,nunca se sabe onde pode ir parar.

Um abraço,
mário

samuel disse...

Paulo Nabais:

Pois…

Ainda assim, "Até há vitória final" é uma constatação sua… ou será que queria dizer "até à vitória final"? :-) :-)

Aristides Rodrigues disse...

Não li nem gostei do livro da pobreZita. Mas li, aquando da promoção do produto, algumas grossas mentiras ditas pela sua própria boca acerca do PCP. Se outras razões não houvesse, essa me bastava! Por isso não bebo o mesmo vinho dela!
RIP Zita!

Antuã disse...

o vinho da Zita é martelado.

jrd disse...

"Vaca" fria?!...
Só se for "branco" porque o "tinto" bebe-se entre os 15 e os 18 graus.
Não resisti e roubei-te a foto.

pintassilgo disse...

Com a Viscondessa de Sangalhos é sempre a pingar.

Manuel Norberto Baptista Forte disse...

Mais uma patetice, de alguém que se disse (1982) progressista ou qualquer outra coisa sem interesse, mas que pelo posterior percurso social e político, "esclareceu" quais as suas verdadeiras societárias.

Paulo Nabais disse...

Afinal;não existe VITÓRIA.

LAM disse...

O abandono de um partido é, pode-se dizer, tão legítimo como fora a hora da adesão. Pesados pormenores de convergência ou dissidência, lá calha ganharem os segundos. Contudo, restam sempre, em gente mentalmente sã e honesta, afinidades ideológicas e, quanto mais não seja, respeito por si próprio que será tanto maior quanto mais tiverem sido os anos e os combates em que participaram e por que deram a cara.
Isto para dizer, sobre a figura em causa (acho que já ganhou estatuto de "cromo"), que é indiferente que tenha pertencido ao PCP, à UDP, ao PS ou até ao PSD. Por maior ou menor simpatia ou antipatia que
tenhamos por algum desses partidos, pela posição ideológica que possam representar, nenhum está livre de acolher no seu seio gente desta que, quando se vai a ver, já é tarde. Como dizia a minha avó, "com malucos nem prá missa!".

samuel disse...

LAM:

Na mouche!

Anónimo disse...

LAM!
nem mais!
haja alguém inteligente e que saiba separar as águas.

vovómaria

Luis Nogueira disse...

A esta só lhe falta o "padre" Brito, seu promotor e ex marido, para lhe ajudar a chupar as galhetes.

Luis Nogueira

Saudações revolucionárias

Medronheiro disse...

O Coronel Brito veio aqui parar porquê?

Vasco Reis disse...

Mais respeito por quem lutou e passou o que os "comentadeiros" da injúria,nunca passaram.
julgam que aliando-se aos fervorosos
"Avantes" ganham as simpatias dos
"comissários"
Tenham Juízo!

samuel disse...

Vasco Reis:

Que grande tolice, meu caro!

A luta que muitos travaram e as tormentas porque muitos passaram, não são propriedade privada de ninguém. Foram e são colectivas.

Não se pode abandonar uma causa de uma forma violenta, mentirosa e, sobretudo, interesseira, como ela o fez... e querer, ao mesmo tempo, continuar a ser respeitada, por alguma vez a ter defendido.

A primeira a faltar ao respeito a qualquer coisa por que tenha lutado ou por que tenha passado é a dona Zita Seabra.

É assim tão difícil entender? Não se nota em cada frase, em cada calúnia, em cada mentira porca, dita ou escrita pela dita Zita?

Vasco Reis disse...

"Foram e são colectivas"...
É isso mesmo,colectivas,nem suas,nem de quem voçê defende.
Já agora não falo da Zita,mas que ela durante muito tempo vos serviu,serviu.
Falo do "coronel Brito" lá por ter sido marido e estar de costas com o comité central,tambêm merece o escarniu?