terça-feira, 27 de março de 2012

Bento XVI – Apenas insolente... ou senil?


Já passaram mais de 50 anos sobre um crime hediondo cometido contra o povo cubano. Foi planeado e levado a cabo pela CIA e pelo Vaticano, com o empenhamento pessoal dos padres católicos a operar em Cuba, nessa época maioritariamente de origem espanhola e franquistas. O crime ficou conhecido como “Operação Peter Pan.
A partir de um boato, apoiado num “documento” forjado, segundo o qual o governo revolucionário se prepararia para aprovar uma lei que tiraria aos pais a tutela sobre os seus filhos menores de idade, conseguiram, com o infeliz apoio de milhares de familiares, sequestrar quase quinze mil crianças, que foram enviadas (principalmente) para os EUA.
Em teoria, esse “exílio” duraria apenas até à vitória da invasão da Baía dos Porcos e a planeada liquidação da Revolução... só que, como sabemos, essa “vitória” da contra-revolução transformou-se numa humilhante derrota, tanto para os anti-revolucionários cubanos, como para o próprio governo de Kennedy. Na sequência dessa humilhação, os EUA fecharam o espaço aéreo entre os EUA e Cuba, o que resultou no “extravio” definitivo desses milhares de crianças cubanas.
Apenas algumas foram recuperadas pelas famílias, regressando a Cuba. Quase todos os outros ficaram à mercê da fome, maus tratos, trabalho escravo, gangs, droga, mortes violentas.
Lembrei-me desta negra página da História ao ler sobre as declarações do senhor Ratzinger, chefe de estado do Vaticano e da Igreja Católica Romana que, antes de rumar a Cuba, um dos destinos desta sua visita à América Latina, teve o desplante (e pouca inteligência!) de afirmar que os cubanos deviam abandonar o marxismo... porque está ultrapassado e por mais isto e aquilo e porque torna e porque deixa...
Atendendo a que, presentemente, as relações da Igreja Católica com Cuba atravessam um bom clima... este tipo de “deslize” é mais estúpido do que os pés que arrastam “sua santidade”.
Ainda no México, o outro destino da viagem, o Papa reuniu-se com vítimas do narco-tráfico e «pediu protecção para as crianças».
Fez muito bem... e fez-me também recordar uma certeira frase de Fidel, há tempos divulgada num cartaz:
“Esta noite milhões de crianças dormirão na rua, mas nenhuma delas é cubana!”
Por fina ironia do destino, é exactamente o marxismo, a tal ideologia que o Papa que ver erradicada de Cuba, que, contra ventos e marés, com acertos e erros, vitórias e desaires... tem, de uma forma exemplar, protegido as crianças cubanas do destino de milhares de outras em todo o mundo, como as do México: a violência, a morte nas ruas, o abandono, a fome, a falta de cuidados de saúde, de educação...
Tenha vergonha na cara, senhor Ratzinger!

17 comentários:

salvoconduto disse...

Se há protecção de que as crianças necessitem uma delas é da igreja que dirije, ele próprio escondeu inúmeros casos de pedofilia praticados pelos seus pares.

Abraço.

Maria disse...

Insolente, senil, filho da mãe dele, nunca devia ter nascido! Disse!

Abreijos.

Provoca-me disse...

Esse cabrão já à muito que devia ter morrido, e ele é que devia morrer em vez dessas crianças. Era matarem os seguranças e a pandilha toda que anda à volta dele, e cortarem-lhe a gaita até morrer.

Perdão. Mas como é que morrem crianças e este anormal continua vivo?

Antuã disse...

Sua "Santidade" tem muita razão para estar calada.

Graciete Rietsch disse...

Salvo talvez João xxiii e o que foi assassinado, todos eles são hipócritas colaboradores do sistema que rouba o futuro às Crianças. Além disso este Papa é bem benevolente com os padres pedófilos, que são mais do que aquilo que vamos sabendo.

Um beijo.

trepadeira disse...

Não,é mesmo malvadez.
Ao fim de 2000 anos já deviam ter vergonha,essa sim,uma teoria ultrapassada.

Um abraço,
mário

Pata Negra disse...

Deste papa, nem bom bento nem bom pensamento, diz o ditado, diz o que diz, parece que diz alguma coisa mas ninguém o houve tempos em que alguém o ouvia, agora é só papa, uma espécie de rainha do vaticano, de cavaco dos algarves, enfim um papa que não se papa, uma espécie de josé castelo branco em versão mundial.
Vivam os povos corajosos de toda a América Latina que se estão marivando para o latim dos claustros!
Um abraço quando faz mais falta a chuba do que o bento

Avó Nini disse...

Não me parece que eteja senil. Sabe muito bem o que diz e faz. Sempre foi assim a igreja católica. O que me espanta e entristece é ver os anos rolarem ( e eu já vi muitos...)e tudo continuar na mesma. Ao fim e ao cabo tenho pena do nosso povo que não abre os olhos. Nem agora que sofre com as medidas que o governo está a adoptar...Continuam a pagar as missinhas, continuam a ir a Fátima, mas ainda não soube que alguém tenha alvitrado que se tire todo o oiro que lá está e com ele ajudar os que mais precisam.

Anónimo disse...

insolente... e senil... e mais um "ror" de adjetivos, do pior.

vovómaria

Anónimo disse...

Como é possível viver com tanta lama,apregoando a perfeição.
Kinkas.

Peço que consulte os comentários de 23 de Março. Pode ser?Desculpe

Olinda disse...

Na década de setenta,três banqueiros de "Deus"festejaram o Ano Novo.nas Baamas e brindaram pelo fim do Marxismo.O banco Ambrosiano,tinha como principal accionista,o Vaticano e,serviu para lavar dinheiro de droga,de armas e,sei lá que mais.Também financiou os contra da Nicarágua e os sindicatos polacos contra o comunismo.Bem se pode dizer,que o poder financeiro e corrupto,do Vaticano tem tido sempre a mesma
intenção de aniquilar o marxismo.Não é novo.O "outro"também pensava que chegava a Cuba e vencia...

Elísio Alfredo disse...

Era bom que o calhorda escutasse com atenção a última entrevista dada pelo Frei Beto ao programa Mesa Redonda da Telesur. Com ele aprendia alguma coisa de jeito e sobretudo a respeitar um Povo Livre.

Pedro disse...

As afirmações do Papa não foram, a meu ver, correctas e, até, revelaram uma não muito correcta maneira de se lidar com um anfitrião, mas enfim......

Não deixa no entanto de ser notável o "desespero" que, pelo que se lê, por aqui vai.
Mas, para desdita de alguns que por aqui andam, não há qualquer animosidade entre o PC cubano e a Igreja Católica.
Pelo contrário. Tudo corre bem, não há perseguição nenhuma, as Religiões vivem livremente em Cuba e, repito, o Partido Comunista cubano não é movido por esta sanha fanática que parece por aqui andar, para "opróbrio" de quem tece tais impropérios que mais parecem movidos pela frustração em relação ao posicionamento do governo cubano.
Oh....que maçada....pois é....é a vida.....
(hoje na Praça da Revolução tudo excelente, sem sobressaltos; ontem em Santiago de Cuba tudo óptimo e entre Raul e Fidel e o Papa tudo normalíssimo)

Eu, que nem sou Católico (nem outra "coisa" qualquer pois não tenho o "dom" da Fé*....era só o que me faltava), fico somente curioso.
Curioso?!
Sim, se os que tanto se encarniçam contra a Igreja Católica (e outras denominações cristãs) são tomados do mesmo zelo quando se trata de "outras religiões" que vigoram em algumas latitudes em que, pelos vistos, os "Direitos" (HUmanos e tal....) parecem não contar tanto.....e a "Teocracia" já, se calhar, é aceitável e se pode fechar os olhos ao mais radical reaccionarismo.

Os meus parabéns ao governo de Havana.
Bem feita!

samuel disse...

Pedro:
Caro... se é uma candidatura a comentário mais pateta da semana... é poderoso!!! :-) :-) :-)

E sim, abomino todas as religiões, verdadeiras escolas de ódio e morte (por mais que preguem o contrário)... e sim, tenho a obrigação e o hábito de respeitar (pelo menos) alguns crentes.

Anónimo disse...

Senil e um dos "Senhores do Mundo".
Depois de ouvir Atahualpa Yupanqui em Preguntitas sobre Dios e Basta ya!
Que dizer de todos os que se cobrem com o guarda-chuva do Vaticano?!!!...
As maiores saudações
Vicky

Camolas disse...

Da cooperação entre o grupo cubano "Teatro de dos" de Havana e das "Lêndeas de encantar" de Beja, nasceu uma peça baseada nesse caso, chamada "Vueltas".

http://lendiasdencantar.blogspot.pt/2011/07/ja-andamos-as-vueltas-pelos-jornais-da.html

samuel disse...

Camolas:

Boa!
É sempre bom saber destas coisas...