segunda-feira, 11 de junho de 2012

Euro 2012 – Eu e a mania das citações!


Por estes dias, poucas coisas há que consigam sobressaltar o rebanho.
Pouco ou nada interessa (ao rebanho) que o desemprego continue a subir, empresas a falir, serviços públicos a fechar.
Pouco ou nada interessa (ao rebanho) que Rui Rio, o protofascista disfarçado de populista de tasca e presidente da Câmara do Porto, proponha que nas autarquias endividadas deixe de haver eleições, passando o poder local para uma comissão não sei das quantas, nomeada por não se sabe bem quem.
De pouco ou nada interessa (ao rebanho) que muitos milhares de portugueses gritem alto e bom som que não querem pactuar com o crime continuado de que o país está a ser vítima.
O rebanho não se deixa impressionar. O rebanho está absolutamente concentrado no “essencial”: a bola. Bola e mais bola e ainda... bola.
O rebanho é preguiçoso. Não gosta de pensar... e o verde dos relvados dos estádios é o que tem de mais parecido com o pasto que já lhe vai faltando. Os media fazem (e alimentam) a vontade do rebanho, abrindo, fechando e preenchendo serviços noticiosos de rádios, televisões e jornais, com bola. Bola e mais bola.
Citando (ainda que mal) o Sérgio Godinho (via Manel Freire e Fanhais)...
“Cá se vai andando com a cabeça entre as ovelhas!”

13 comentários:

Maria disse...

Vale-nos estarem algumas ovelhas atentas...
Acho que vou voltar para a ilha :(

Abreijos
(e saudades)

Edgar Carneiro disse...

Repito o que já escrevi no "Arrastão" sobre este tema

Permita-me que discorde do "adormecemos".
O governo, com a cumplicidade da informação que temos, quer fazer passar a ideia de que se vai aceitando com passividade a "austeridade para pôr as contas em ordem e recuperar a economia". Nessa linha de propaganda poderá incluir-se a referência à "paciência", transformada em agradecimento pelo inefável Professor Marcelo.
Mas os "factos são teimosos" e, sendo factos e teimosos, encarregam-se de desmentir as teorias da passividade e da paciência, bem como outras patranhas semelhantes: ontem, apesar da chuva, foi no Porto, hoje foi em Barcelos. Tem sido assim todos os dias e continuará a ser.
Nunca, até agora, algum governo sentiu tanta revolta e contestação durante o primeiro ano de mandato. Revolta e contestação que já extravasaram para o interior dos próprios partidos do governo com muitos dos seus militantes e simpatizantes a engrossarem as fileiras do protesto activo.
Quando todas estas manifestações confluírem, este governo e esta política serão derrotados.

castrantonio disse...

E para levar um rebanho... basta um pastor!
Claro que uns cães de fila também ajudam!
Boa semana

Anónimo disse...

o Manel F. e o Fanhais, não diriam melhor! :))...

vovómaria

Graciete Rietsch disse...

Mas o rebanho é tão grande!!!!!
Nem se apercebe como o S. João e outros santos que andam por aí os vão dizimando.
Mas há quem se liberte do cajado do conformismo e vá preparando novas mentalidades.

Um beijo.

trepadeira disse...

Quando o pasto acabar de secar,e falta pouco,pode ser comecem a marrar.
Espero escolham bem em quem.

Um abraço,
mário

Helena Neves disse...

Concordo em tudo!!! A citação é... perfeita! Só não gostei de ver o rebanho da foto, que é da Ovelha Choné, que eu gosto tanto (e a minha filha também)!!! É que esse rebanho é especial! Não é como os rebanhos de portugueses alienados a ver o esférico rolando sobre a relva. Digo eu, que de rebanhos percebo pouco.

samuel disse...

Edgar Carneiro:

Totalmente de acordo com o comentário... mesmo que em nenhuma linha do post tenha escrito a palavra "adormecemos". :-) :-)

Abraço.

samuel disse...

Helena Neves:

As minhas desculpas aos e às fans da "Ovelha Choné"! :-) :-)

Abreijos.

Bolota disse...

Moços,

Já agora por ovelhas, fazem ideia quanto custa uma das t-shirt´s da seleção??? É que há mais que uma como convem.

Cada uma custa a modica quantia de 80€ , 1 bonés ronda os 45€ e um cachecol os 20 e muitos.

Resumindo para me equipar a rigor mando ás malvas contas redondas 150 €uros. Com este valor, agarro na minha baixinha e vou á Fidiguera mamar umas sopas de cação, uma ensopado de borrego, não choné, aproveito e trago umas caixas de garrafas de vinho tinto daquele que até estrala, umm azeitito que até brinha e se calhar ainda me sobram uns trocos para o pirole.

Moços

Está é tudo doido e por isso vamos pagar com o corpo o desvario de uma mão cheia e gente que ainda não percebeu que somos o parente pobre da Europa.

Abraços

São disse...

Ovelhas, carneiros e burros!

Boa semana para vós.

Antuã disse...

Não gosto de carneiros, andem eles atrás da bola ou da telenovela.

José Rodrigues disse...

Acrescenta aí uns milhares largos de avestruzes[egoístas],que metem a cabeça na areia para não enfrentar as realidades e fica o quadro completo...


Abraço