sexta-feira, 15 de junho de 2012

Um Portugal/Espanha muito diferente...




Já que no post anterior falei dessa imensa minoria de seres humanos que não se rendem, fica-me bem dizer que esta noite vou estar com alguns deles. Alguns são espanhóis... e estarão em Almada, na “Incrível Almadense” para conviver com os portugueses, cantar algumas canções de cá e de lá (coisa de que me encarregarei com todo o gosto, se a tanto me ajudar o engenho e arte)... ouvir palavras que mobilizem para a necessária e urgente resistência contra os “pactos de agressão”... trocar experiências, e fazer mais algumas daquelas coisas terríveis que fazem os comunistas quando se juntam.
Lá estarei! Mesmo já não indo para jovem, os meus sessenta anos passados maioritariamente entre esta gente, dizem-me que é praticamente seguro que ainda não será desta que me darão a injecção atrás da orelha. Pelo menos enquanto eu não acabar de cantar...
Até logo!

8 comentários:

trepadeira disse...

Que as musas vos inspirem.

Voltou a ironia certeira,voltou Samuel,já que a mensagem anterior me deixou algo preocupado.

Um abraço,
mário

Luis Filipe Gomes disse...

É com satisfação que vejo os Comunistas do Reino vizinho aproximarem-se dos Comunistas da Republica Portuguesa. Dá-me ideia que houve um tempo em que sentiam uma espécie de nojo, não quero dizer que fosse repulsa, mas sim tristeza; como se eles tivessem descoberto o caminho iluminado enquanto os de Portugal por esse ponto de vista estivessem obstinados na prática do "faz-se caminho ao andar".
O tempo encarregou-se de dar razão aos que fazem caminho andando e dizem "Não, não vou por aí!"

Estas conversas de eventuais pretéritas desuniões talvez não ajudem a ninguém, mas ajudam-me a pensar que os que seriam capazes de dar injecções atrás da orelha estão agora a injectar livros de memórias, chouriços e garrafas de pinga no supermercado que paga melhor.

Antuã disse...

Apesar da vida ser curta a luta é longa.

do Zambujal disse...

Boa!
Dá lá uns saludos daqui.

Abraços

Graciete Rietsch disse...

Injeções atrás da orelha bem gostariam eles de dar àqueles que, injustamente,disso eram acusados.

Um beijo.

Anónimo disse...

Foi um comício muito caloroso, fraternal e solidário.

A participação musical foi das melhores a que assisti desde há muito tempo.

Campaniça

Anónimo disse...

http://www.dn.pt/politica/interior.aspx?content_id=2612396


talvez valesse a pena que o PCE apresentasse desde já uma moção contra rajoy, de forma a bater na mesma data da moção do PCP.

isso é que era comunistas ibéricos censuram a europa cúmplice da ditadura financeira.

RS disse...

Foi uma sessão mito digna.
Gostei muitíssimo da selecção musical do Samuel, que aliás fala um castelhano muito aceitável e nada comparável ao portunhol parolo de outras figuras referidas na ocasião... :)