sexta-feira, 1 de junho de 2012

Alemanha – Não saber parar...


Vai fazendo o seu caminho mais uma ideia bem germânica, a de surripiar as reservas de ouro aos países que recorram a empréstimos europeus.
No caso português, ironicamente, trata-se de ouro que ainda resta das pilhas do precioso metal, amontoadas pela esperteza saloia de Salazar (à custa de sabe-se lá quantos crimes e conivências), que enquanto fazia de conta que estava com os aliados, foi, na realidade, fazendo uns “jeitos” a Hitler, numa forma original de “neutralidade”, que para além ter sido uma rematada canalhice política... na verdade rendeu algum ouro sujo de sangue, como se sabe.
Passe essa ironia, os “panzers” alemães agora no poder, tal como os seus “pais” nos anos 40 do século passado, ficarão na História mais pela força bruta do que pela inteligência.
Arriscam, mais uma vez e estupidamente, matar a “galinha dos ovos de ouro”.

12 comentários:

trepadeira disse...

Pode ser que fiquem com a cabeça entalada na cloaca.

Um abraço,
mário

Anónimo disse...

Hoje foi notícia a aprovação da criminosa lei do arrendamento que vai, com toda a certeza, pôr muita gente idosa fora de casa. Já é conhecida pela lei dos despejos.
Como habitualmente, o escriba deste blogue (que tem a mania que é «muita bom») resolveu esquecer este assunto e escrever sobre... a Alemanha.
É mesmo porreiro, este «Cantinfoleiro».

samuel disse...

Anónimo (20:22):

1. Isto, mesmo que você não saiba o que isso quer dizer, é um espaço privado e não um órgão de comunicação social.

2. Porque não faz um blog seu… e escreve sobre o que lhe apetece?

3. Porque é que, nesse seu minúsculo cérebro, eu "esqueço como habitualmente", seja o que for?

4. Porque raio é que hei-de ter esta "sina" de aturar imbecis armados em arrogantes?

5. Porque é que não vai à merda?

ah… e

6. "cantinfoleira" (e "porreira") é a grande pata que o pôs!

Anónimo disse...

ó "seu" anónimo das 20:22:

julga-se a troika, a querer mandar na casa dos outros?... e se fosse dar sangue?... ainda era pouco, para tanta imbecilidade.


ana matias

Edgar Carneiro disse...

Das entrevistas com os vampiros: é preciso baixar salários!

samuel disse...

Manuel Delgado:

Ó anónimo delgado. Se pensava que o nojo que tentou aqui publicar veria a luz do dia... é ainda muito mais estúpido do que a sua escrita ordinária deixa transparecer!

(Será que estes imbecis, salazaristas, ex-pides e demais subprodutos não terão um dia um vislumbre de lucidez que lhes mostre que não vale a pena virem aqui insistir?)

Vá pela sombra, criatura!

Anónimo disse...

Não sabem parar e penso que nunca pararão se não lhes suceder como a Cartago - serem todos dizimados.
Afinal, quem serão os "PIG'S"?
Obrigada pelo seu blog.
Vicky

Anónimo disse...

Tentei publicar?
Só queria mesmo que você lê-se!

"Salazarista" é você. Seu canalha de merda!

samuel disse...

Anónimo (12:22):

Ó caro anónimo Delgado (presumo),

Então o meu caro entra aqui com um "comentário" tão nojento que foi parar ao lixo… e depois como lhe respondi com os pés, ficou com DÓI-DÓI?! :-)

Temos pena!

Seja como for, acalme-se, que eu não lhe chamei "salazarista". Embora cheguem aqui muitas tentativas de alguns, com links para discursos da besta do Salazar, desfiles da "mocidade", da "legião" e tudo… no seu caso eu ficar-me-ia pelo "subproduto".

Quanto ao seu desabafo final: "Só queria mesmo que você LÊ-SE! "Salazarista" é você. Seu canalha de merda!"…

Se queria mesmo que eu "LESSE", devia ter aprendido primeiro a escrever a coisa. Estas frases de belo efeito, como a sua, resultam muito melhor se forem bem escritas. :-)

Cumprimentos.

Anónimo disse...

"Lê-se"
3ª pes, do presente, indicativo do verbo "ler". "Ler o que está escrito".

Se não sabe, aprenda. Já não é a primeira vez que atenta contra o sentido, pela "forma" e sempre se prova que afinal, está errado.

Mas também, para quem sempre se entrega ao ridículo, isso
nem sequer tem tanta importância...

samuel disse...

Anónimo Delgado:

Ah, ah, ah, ah :-) :-)

"lê-se" - 3ª pessoa do presente indicativo… é muito bom!!!

Agora tente outra vez… mas com uma gramática de português! :-)

"Não existe maior atrevimento do que o da ignorância" - (anónimo do séc. XVII)

Anónimo disse...

este anónimo, é um GANDA CROMO!!!! :)))))

ana matias