sexta-feira, 1 de junho de 2012

Governo Passos/Portas – Bando de vigaristas




Os fanáticos que, por estes dias, servem em Portugal os interesses da ladroagem internacional, têm uma agenda política indefensável. Pelo que se vai percebendo e confirmando com as poucas notícias que rompem o manto das mentiras e da censura do pensamento único, têm também uma agenda económico financeira que não é exequível.
O rombo nas contas públicas provocado pela austeridade, quando o que pretendiam era encher os cofres, vai obrigá-los a seguir esta via única: mentir, mentir, mentir mais, martelar as contas (lá estão os comunistas!!!), voltar a mentir... esconder números do défice real, mentir ainda um pouco mais...
Longe vai o tempo do Passos Coelho que disse «governante que mentir... sai!»


5 comentários:

Anónimo disse...

Lá continua o P.M. a mentir? Será que vai sair? Que sorte.
Mas como são tão pouco sérios vamos ter mais aumentos de impostos. Oh! Desgraça das desgraças!!!...
Mas, A LUTA CONTINUA!
Vicky

tétisq disse...

E nós passamos a vida a ver o mesmo filme, repetido vezes sem conta só mudam os actores principais...*

trepadeira disse...

E se não sai deve ser corrido,para bem longe.

Um abraço,
mário

Graciete Rietsch disse...

Então que saia ou antes sejamos nós a fazê-lo sair atrvés da luta por uma outra política.

Um beijo.

do Zambujal disse...

Martelar as contas?, e ceifar os salários?
Isto só com martelo e foice é que lá pode ir...

Um abraço