sábado, 11 de dezembro de 2010

Sócrates – Desta vez... estou de acordo





«Não temos nenhum problema que exija recorrer ao FMI», diz Sócrates, segundo um título da “Agência Financeira”. Não tenho tempo para comentar, uma a uma, as costumeiras fantasias e gabarolices do Primeiro Ministro sobre a excelência das suas políticas económicas, as tais que vão tirar Portugal da crise, defender o emprego, defender o Estado Social... e outras mentiras.

De qualquer modo, com o título estou de acordo! Vendo os resultados de mais de trinta anos de governos PS, PSD e CDS, a traição vergonhosa dos princípios de Abril e da Constituição, o desrespeito pelos direitos da maioria dos portugueses, a delapidação constante do património do Estado, a subserviência perante o poder económico e a fantástica “evolução” das vidas privadas de muitos desses governantes e seus colaboradores, acho que realmente não é caso para chamar o FMI. É caso para chamar a Polícia Judiciária!

6 comentários:

myself disse...

Polícia Judiciária...
para quê???
És um sonhador! Olha a Face Oculta!
E mais não digo.

Abreijos

Manuel Norberto Baptista Forte disse...

"chamar a polícia" porque há muitos que não pagam, e outros vão-se perpetuando na cadeira do poder!?
Venha ela, mesmo sem blindados posteriores ... à data.

Maria disse...

Mas primeiro teríamos que LIMPAR a PJ dos elementos subservientes, oportunistas, etc....

Abreijo.

Fernando Samuel disse...

Estou de acordo contigo, mesmo correndo o risco de, depois, ficarmos perante mais um processo arquivado...

Um abraço.

César Ramos disse...

(...) estou de acordo com o "Chamem a Polícia", porque embora seja um recurso metafórico, é uma figura de estilo que ainda nos dá alguma tranquilidade mental, e não custa nada desabafar...

Abraço
César

Antuã disse...

É necessário limpar também a Polícia Judiciária.