segunda-feira, 13 de dezembro de 2010

TAAG – Procurem nos sítios certos...




A estória do recente “descuido” de um avião das linhas aéreas de Angola (TAAG, não como este que vemos aqui a sobrevoar calmamente a 2ª Circular lisboeta, mas o outro que andou “borrifando” Almada com peças do motor e outros pedaços, trouxe para as primeiras páginas, mais uma vez e pelas piores razões, a situação dos aparelhos daquela companhia aérea, que parece ter o nome definitivamente inscrito na lista negra de muitas dezenas de aeroportos internacionais. «TAAG sem aviões para longo curso por avarias, vive período mais difícil da sua história», é apenas mais um dos títulos da imprensa que relata essa situação recorrente.

Uma das explicações será, fatalmente, a situação económica ou financeira da companhia, aquilo que vulgarmente conhecemos por falta de dinheiro, que impedirá uma decente manutenção dos aviões, pondo em risco a segurança dos passageiros, a segurança de pessoas que, provavelmente, nunca andaram de avião, como era o caso dos transeuntes almadenses que levaram com a chuva de sucata... e o bom nome da companhia e, no limite, de Angola.

Não entendo nicles de gestão e ainda menos de aeronáutica... mas atrevo-me a dizer que, se há falta de dinheiro na companhia aérea angolana... é porque não procuraram bem e, sobretudo, não procuraram nos sítios certos.

Se forem ver bem nas contas bancárias dos dirigentes e altos funcionários da empresa, ou a ela ligados, nas gavetas onde as suas esposas guardam as joias personalizadas que compram em Lisboa e Paris, se abrirem os guarda-vestidos e guarda-fatos delas e deles, atulhados de farpelas "assinadas", se forem às sua garagens contar os modernos “Range Rover Sport” e os gigantescos “Hummer” que por lá abundam, se consultarem as faturas das festanças de “jet-set” e casamentos para mil convidados que essa gente dá, festas atascadas em champanhe francês e com “catering” vindo do estrangeiro, vão ver se não tenho razão:

Estão lá enterradas todas as "peças" que faltam na manutenção dos aviões da TAAG!

15 comentários:

Maria disse...

É o que se chama 'um post sem papas na língua'...

Abreijo.

Anónimo disse...

a começar pelo inefável presidente, José Eduardo dos Santos...

vovómaria

César Ramos disse...

O post não tem papas na língua e esteve bem; é preciso que se chamem os bois [e as vacas] pelos nomes.

Eu pintaria a minha cara de preto se era Presidente (riquíssimo) de um país, e deixava a 'sua' Companhia aérea nacional voar presa por arames com os aviões sofrendo de lepra!

Uns, dizendo as verdades não têm papas na língua; outros, alheios às realidades, não têm vergonha na cara.

Maria disse...

"Angola: um POBRE país rico!"
(Onde foi que ouvi isto?)

Maria Pereira

Anónimo disse...

Uma critica , mesmo velada ao regime angolado do MPLA, vindo de alguem ligado ao PCP, estou francamente pasmado.....

samuel disse...

Anónimo (11:21):

A vida está cheia de surpresas... :-))) ... mas esta sua, apenas demonstra que é um leitor ou muito recente, ou um pouco distraído.
De qualquer modo, se ler melhor, verá que esta crítica nem é "velada", nem é feita ao "regime do MPLA", mas sim aos muitos corruptos que o tomaram de assalto, fazendo reféns o povo angolano e o futuro de Angola.

Saludos.

trepadeira disse...

Por cá também podemos procurar muita coisa em sítios parecidos.
Um abraço,
mário

esferografia disse...

O capitalismo selvagem mastigando e digerindo vidas... Mesmo causando medo a imagem que colocastes no post é linda! Sigo-te!

Anónimo disse...

Samuel, não me diga que desconhece que todos os dirigentes de Angola, a começar em José Eduardo dos Santos são militantes do MPLA.

samuel disse...

Anónimo (14:09):

Caro, se até agora não entendeu que eu pretendi, como acho que é meu costume e dever, separar os princípios e os ideais, dos corruptos e demais oportunistas que se encarregam de os trair, seja em Angola, em Portugal, ou em Marte... então esta "conversa" não tem grande futuro. :-)))

Saludos.

Maria disse...

E diz o anónimo:
- Ó Samuel, vocês, os comunistas, são sempre os mesmos merd...!
Responde o Samuel:
- Somos o que somos, mas damos a cara; ao passo que os anónimos nem cara têm para, com o nariz ausente, cheirar os mer... que diz que somos!

(Desculpe, Samuel, pôr palavras na sua boca, mas é tentador...)

Maria Pereira

Luis Nogueira disse...

De resto, ladroeira por ladroeira, Angola nem é pior que Portugal, com tanto gajo a receber pelo Departamento de Estado dos EUA, fora o que vai gamando por aí.
Vocês têm visto a prudência do Soares? Não lhe estará a morder o "uiqiliqui". Ai meu Deus!, se os telegramas das embaixadas chegam a 1975 e daí por diante... Se os papeis do Carlucci para o patrão começarem a andar por áí!
Quanto ao anónimo e parafraseando o grande Jean Ferrat: "On peut être anonyme e con a la fois"!

Luis Nogueira

Anónimo disse...

O pobre anónimo ainda não percebeu porque é que o governo angolano é apoiado pelos EUA.

Antuã

Fernando Samuel disse...

Estes anónimos são assim, não é por serem anónimos: é por serem assim...

Um abraço.

Graciete Rietsch disse...

Como eu odeio os que enxovalham a pária de Agostinho Neto!!!!!!!

Um beijo.