quinta-feira, 30 de dezembro de 2010

Fantoches



O meu amigo Manuel Freire (amigo e cúmplice de muitas canções) vive no campo. Quando se instala na sua pedra cinzenta, em que se senta e descansa, olhando para os pinheiros altos que em verde e ouro se agitam, ou o ribeiro manso em serenos sobressaltos, ou as aves que gritam em bebedeiras de azul... e depois muito vinho, muita espuma, muito fermento, bichinhos álacres e sedentos de focinho pontiagudo e em perpétuo movimento... e que só não roçam através de tudo, porque o Manel se enganou quando copiou à mão o poema do Gedeão antes de o musicar... estão a ver?, essas coisas que se fazem no campo... o meu amigo Manuel, como dizia, de vez em quando envia-me por mail umas estórias ou vídeos com piada.
É o caso deste vídeo com um senhor americano (fantástico ventríloquo!), com direito a um apresentador de luxo e exibindo as “habilidades” de dois dos seus fantoches. Na verdade, depois de me fazer sorrir, deixou-me bastante desanimado. É que nós também temos por cá uma boa mão cheia de “fantoches”, sempre prontos a “cantar” quando os “americanos” lhes enfiam a mão pelo rabo acima e lhes ordenam que “cantem”... só que, para nossa desgraça, não cantam, nem de perto nem de longe, tão bem quanto estes dois do filme. E então o reportório!...




4 comentários:

J.S. Teixeira disse...

Esses fantoches fazem-me lembrar alguém que conheço...

Tenho dito.

Fernando Samuel disse...

Exacto, o que não falta para aí são fantoches a esganiçar-se em cantorias quando os «americanos» (ou os «mercados», ou o «BCE», ou «Bruxelas»...) lhes enfiam a mão pelo rabo acima...


Um abraço.

relogio.de.corda disse...

lol... desculpem-me a ingenuidade do meu pensamento, mas estou a pensar no primeiro ministro JS (José Sócrates, para que não equívocos)no lugar deste boneco e manipulado por um outro ventríloquo... podia o Monsieur Durão Barrosó. Acho que davam um para o outro.
Quanto ao Manuel Freire... pois... De facto, não conhecia pessoalmente mas, tive oportunidade de o cumprimentar naquele dia 11/12, em Coimbra e dizer-lhe o quanto apreciei o seu sentido de humor.
Uma "onda" aos homens e às mulheres com sentido de humor deste país! Não resolvem a crise mas ajudam a ultrapassá-la, sabe Deus como.

Eduardo Miguel Pereira disse...

Pronto ! ok, eu vou resistir e não vou fazer piadas fáceis sobre o prazer que o nosso 1º Ministro tem sempre que lhe metem a mão no rabo !

Agora mais a sério. Que eles queiram ser fantoches, optimo, não tenho nada a opôr, até porque, coitados, não sabem ser outra coisa na vida.
A mim o que me custa é que o nosso Povo continue a dar o poder a fantoches.
Quando vejo as sondagens para as Presidências, e vejo que a marioneta (ou será fantoche ?) do Sr. Anibal está na frente, de forma peremtória, fico esmagado, fico triste, fico ... olha ! nem sei !
Mas não podemos desarmar, a luta continua, os fantoches para a rua !