sábado, 2 de julho de 2011

Helena Matos – São “vermelhos”?! Então está visto...




Isto que podem ver aqui à direita é uma “helena matos”. No nosso país existem certamente algumas centenas de “helenas matos”, umas assim, outras assado, altas, baixas, gordinhas, magrinhas, cultas, semianalfabetas, louras, morenas... mas, certamente, nenhuma como esta. Esta é “A Helena Matos”!
Escreve por aí em jornais e revistas aquilo que poderia bem ser a sua opinião, não fossem as suas “opiniões” tantas vezes tão absolutamente coincidentes com os interesses do patrão, que deixam os seres mais desconfiados... desconfiados. Senão vejamos:
Assim que apareceu a notícia do julgamento dos criminosos mais destacados (ainda vivos) do alucinado regime de Pol Pot, os chamados Khmers Vermelhos”, a Helena Matos saltou-lhe em cima, não perdendo a oportunidade de escrever sobre a coisa no Público (sem link), mas tendo o cuidado de deixar as “indicações” necessárias para que os leitores identifiquem aqueles criminosos com “o comunismo” e, no limite, com o PCP, coisa que a Helena sabe ser uma mentira pornográfica... mas que, decididamente, dá jeito aos patrões.
Que graça é que tinha falar de uns criminosos, culpados do genocídio de parte do seu próprio povo, criminosos que até ostentam o “Vermelhos” no nome... para depois dizer que foram exatamente os comunistas que ajudaram a conseguir a sua derrota, enquanto norte-americanos e seus lacaios ainda os defendiam?
Não vale a pena perdermos tempo a imaginar que a Helena é ignorante. Não é! Enquanto nos anos 70 os tais "Khmers Vermelhos" estavam ocupados a chacinar milhões de cidadãos do Cambodja, Helena Matos andava a preparar-se para a guerrilha e defendia abertamente a luta armada... mesmo depois do 25 de Abril. Era portanto uma “revolucionária” de primeira água, que só tinha, tal como ainda tem agora, um ponto fraco: um ódio tão cego aos comunistas, que a faz dizer e escrever os maiores disparates, na esperança de que “peguem”. Mesmo sabendo que muitas pessoas sabem a verdade dos factos históricos, verdade que podem confirmar em milhares de documentos... e até em textos em blogues, como a propósito deste triste episódio escreveram (e bem) o Fernando Samuel, ou o Vítor Dias, para dar só dois exemplos.
Como ela sabe muito bem o que faz, o internamento psiquiátrico não tem qualquer sentido. Cá para mim, a palavrosa Helena devia reservar aí uma meia hora por dia em que ficaria sentada num banquinho, à porta do Público, para que as pessoas que apreciam as suas “opiniões” e os seus “factos históricos” tanto quanto eu, fossem passando e lhe despejassem uns baldes pela cabeça abaixo.
Sobre isto não tenho grandes dúvidas... ficando apenas por decidir qual o conteúdo dos baldes. Estou certo de que alguma coisa me há de ocorrer...

13 comentários:

Antuã disse...

Um balde cheio de merda, pois do que há-de ser?

Maria disse...

Acho que ela nem merece o esforço de pegarmos no balde, independentemente do seu conteúdo...

Abreijos.

Luís Coelho disse...

Gosto de ler todos os artigos, não todos mas apenas os que posso.
Não gosto de ódios nem de violência para com ninguém.
Certo que muitos homens são criminosos e agora julgá-los não traria de volta aqueles que eles mutilaram e muitos outros chassinaram

Tantos que nem são comunistas e fizeram tantos crimes. Alguns com capas de bonzinhos ....

Continuarei a ler os seus apontamentos.

Manuel Norberto Baptista Forte disse...

Está na moda e percebe-se porquê, "escrever-se" sobre os malefícios (dizem eles) do socialismo revolucionário, como até dizer-se que o comunismo é uma utopia. ELES, alguns deles "ex-revolucionários"(!!!) sofreram uma transformação, passando-se alguns para o campo completamente oposto (ex. Durão Barroso - ex-MRPP, hoje Pres. da U.E., e militante do P.S.D), e só escrevem (pasme-se)e falam daquilo que nunca souberam, nem quiseram conhecer profundamente.
Gosto muito pouco de gente sem carácter.

Justine disse...

Ah, esse teu trabalho de denúncia das corrupções, roubos e semelhantes, quando irá deixar de ser necessário?????

Graciete Rietsch disse...

Há muitas e muitos "Helena de Matos". O dinheiro é tão bonito!!!!!

Um beijo.

Arrebenta disse...

Medíocre até à quinta casa, é apenas uma entre várias. Já me passou pela cabeça que fosse "aventalada", mas é mera suposição
Trash

José Rodrigues disse...

1000 dias como caixa numa das baiúcas do "padrinho" belmiro talvez ajudassem a melhorar das varizes...nas pernas e na língua!


Abraço

Luis Neves disse...

Tudo o que tentei ler desta mulher no Público, me enjoa , e me faz nausea. só ver a foto dela me faz mudar logo de página, que não aguento a verborreia que escreve. Acho a mulher deprimente. Já a vi uma vez na TVI24 , e não a consigo ouvir na TV.
Acho que deve ser a pior critica que um jornalista pode ter.
Tenho pena. Mas é detestavel enquanto jornalista.
Enquanto pessoa não sei. As opiniões dela são muitissimo primárias. Não digo que seja burra, ou que seja ignorante. Acho que frequentemente a sua postura é de muito baixo nivel.

Fernando Samuel disse...

O mais provável é que, enquanto os facínoras cambojanos provocavam o horror, ela sonhasse em seguir-lhes o exemplo por cá... contra os que defendiam Abril...

Um abraço.

do Zambujal disse...

Faz-me lembrar um célebre professor primário aqui de Ourém que transformava tudo o que podia ser vermelho (até o Benfica!) em... encarnado.
E castigava os alunos que se distraiam e diziam ou escreviam vermelho. Eram potenciais comunistas... e de pequenino é que se torcem os pepinos e os comunistazinhos!

Um abraço grande

jrd disse...

Um balde cheio de "Helenas Matos". Queres coisa mais fétida!?...

Abraço

Luís Neves disse...

Um balde de merkel?! é isso?! Mas que reacção fará um balde de merkel em cima de uma cabeça de merkel?!
(há 2 luís neves??!)