sexta-feira, 29 de julho de 2011

Governo Passos/Portas – Tudo o que lhes for permitido...


Esse grande marco da política nacional e farol de cultura que é o novo primeiro-ministro Passos Coelho, está a aproveitar até ao limite o “chapéu-de-chuva” da troika, para justificar tudo o que a canalha que está a representar no governo sempre quis, mas que por falta de condições e de coragem, ainda não tinha conseguido impor ao país.
A terraplanagem de tudo aquilo que foi construído e conquistado desde Abril, está a avançar, às cegas, impelida por um ódio já antigo, levando as “medidas” governamentais muito para além do exigido pela própria troika.
Até onde lhes for consentido, estes tecnocratas ultrarreacionários não hesitarão perante nenhum crime contra os trabalhadores e o povo que dia a dia os enriquece. Mesmo assim, alguns ainda cedem à tentação de se “humanizarem”... de se mostrarem cultos...
Disso nos falou muito bem uma das personagem criadas por Saramago no seu belo romance “Fim de tarde sob as amendoeiras”.
... estão aqui a segredar-me que Saramago nunca escreveu nenhum romance chamado “Fim de tarde sob as amendoeiras”... e depois?! Não posso inventar um livro, de vez em quando? Só o Pedro Passos Coelho é que pode?
Ainda por cima, hão de concordar que "Fim de tarde sob as amendoeiras" é um título muito mais bonito do que  “Fenomenologia do ser”.

7 comentários:

Maria disse...

HEHEHEHEHEHEHEHEHE.......
E eu a pensar o mesmo... que Saramago nunca tinha escrito um livro com esse nome, LOLOLOLOL!
Valha-nos a boa disposição e a capacidade de rir!

Abreijos.

do Zambujal disse...

Excelente!
Terraplanagem! É isso mesmo... mas hão-de terraplanar com as fuças no chão... em vez de se levantarem do chão!

Abraço

Pata Negra disse...

Eu também sou assim, li um livro dum autor chamado Pacheco Pereira que se chamava "Fenómeno, um coelho subiu a uma pereira, chamava-se Passos, e comeu as pêras todas".
Garanto-vos que o livro existe, o autor é que não tenho a certeza se existe.
Um abraço fenomenal de um ser

carol disse...

Gosto de ler os seus textos!

Graciete Rietsch disse...

Os teus "post" são de uma ironia acutilante. Lê-os faz-me bem.

Um beijo.

Fernando Samuel disse...

É pena que Fim de tarde sob as amendoeiras seja só título... mas não se pode ter tudo...

Um abraço.

Antuã disse...

Viva o livro de Saramago existente na tua mente e abaixo os ministros da cultura da bestialidade.